Executivo

Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 12h:00 | Atualizado: 31/01/2019, 18h:04

Arapongagem

Sema e Abin cooperam para combater o desmatamento e venda ilegal de madeira

Gcom

Abin Sema Mauren Lazaretti

Fábio de Oliveira, da Abin e secretária Mauren Lazzaretti assinaram o acordo nesta semana

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) firmaram Termo de Cooperação Técnica (TCT) para fortalecimento das ações de inteligência. O acordo prevê colaboração mútua entre as instituições por meio de intercâmbio de dados e informações, capacitação técnica e acesso a banco de dados.

A Abin foi criada nos anos 1990, durante o Governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), em substituição ao extinto Serviço Nacional de Informação (SNI). Seus agentes, apelidados de  arapongas, abasteciam a ditadura militar com informações, inclusive sobre as chamadas atividades subversivas que eram duramente reprimidadas e outros temas de interesse nacional.

Para o superintendente estadual da Abin, Fábio de Oliveira, não se faz ações de inteligência sem cooperação e o termo firmado com a Sema possibilitará capilaridade das ações da agência no Estado. “Já viemos de uma parceria com a Sema para capacitação dos servidores com os cursos que oferecemos e agora a integração do banco de dados é um dos nossos objetivos principais, fortalecendo as ações de investigação”, destacou durante a assinatura do TCT no início desta semana.

A secretária estadual de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, concorda com a importância da integração do banco de dados. “É importante usarmos melhor nossos ativos e por meio de cooperações técnicas como esta poderemos obter melhores resultados com menor esforço”. A gestora destaca que as ações terão um olhar especial para o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e melhor controle do transporte florestal e da cadeia de custódia da comercialização de madeira.

Pelo acordo, enquanto a Abin se dispôs a realizar a capacitação técnica dos servidores, a Sema irá via Webservice, acesso aos dados que compõe os bancos de dados dos sistemas mato-grossenses de gestão florestal (Sisflora), de licenciamento ambiental (Simlam) e Cadastro Ambiental (Simcar). As instituições se comprometeram com a confidencialidade de informações e em utilizar as informações somente em processos formais instituídos. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Xuxu recusa diárias e cala Wilson

xuxu curtinha   Na tribuna da AL, o tucano Wilson Santos tentou ironizar o colega Xuxu Dal Molin (foto), que retornou de missão oficial à Ásia nesta semana, mas acabou se dando mal. Considerando que Xuxu é membro de uma das famílias mais abastadas de Sorriso, Wilson sugeriu que ele poderia ter custeado a viagem e...

TCE já suspende licitação na Câmara

misael galvao curtinha   O TCE determinou que a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), suspenda de imediato um pregão para contratar empresa para fornecimento de material de informática e de equipamentos de áudio e vídeo. Técnicos de Controle Externo de Contratações...

Janaina, MDB e o Palácio Alencastro

janaina riva curtinha   A presidente interina da Assembleia Janaina Riva não assume publicamente mas, nos bastidores, alimenta a esperança de ser prefeita de Cuiabá. Para que isso ocorra, em 2020, teria que deixar o seu MDB o prefeito Emanuel que, aliás, já está com um pé no PTB. Na cúpula...

Respaldo jurídico para barrar grevistas

mauro mendes curtinha   O Governo Mauro Mendes, de forma estratégica, está se respaldando de forma técnica e juridicamente, para enfrentar setores do funcionalismo que caminham para a deflagração de greve geral. Primeiro, recebeu do MPE uma notificação para não conceder reajuste salarial,...

Bolsonaro veta algoz de Selma no TRE

ulisses curtinhas   Fatores políticos-partidários podem ter pesado na escolha do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao definir o novo membro do TRE. Ele optou por Sebastião Monteiro e não por Ulisses Rabaneda, que tentava ser reconduzido. Os presidentes costumam escolher o mais votado ou manter quem já está no...

Prefeitura de Barra garante legalidade

joaojakson   Procurador-geral de Barra do Garças João Jackson Vieira Gomes (foto) esclarece, em resposta à curtinha Contrato de R$ 4 mi pra limpeza, que a dispensa de licitação por 6 meses obedeceu todos os tramites legais, sendo que a empresa contratada ofertou o menor orçamento. A...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.