Executivo

Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 11h:05 | Atualizado: 13/01/2019, 08h:48

REFORMA ADMINISTRATIVA

Servidores concordam com extinção da Empaer e propõem novo instituto enxuto

Gilberto Leite

Gilmar Brunetto

O vice-presidente do sindicato dos servidores da Empaer Gilmar Brunetto em entrevista ao RDTV; ele concorda com extinção mas critica governador

Os servidores da Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) concordam com a extinção proposta pelo governador Mauro Mendes (DEM) na reforma administrativa que já tramita na Assembleia. A proposta é que seja liquidada e transformada em Instituto, após 27 anos de fundação e 54 de extensão rural em Mato Grosso,  com estrutura enxuta, com menos diretorias e assessores e com os servidores em regime de CLT.

Segundo o sindicalista Gilmar Brunetto, o Gauchinho, atual vice-presidente do sindicato que representa os servidores da Empaer, a proposta será apresentada aos deputados estaduais na próxima semana. Além disso, os servidores também se colocam a disposição para discutir alternativas junto ao Governo.

“Somos favoráveis a extinção da Empaer  e vamos propor a cada deputado a criação de um  Instituto enxuto, diminuindo diretorias e assessores. Queremos encontrar uma solução  para priorizar a assistência técnica, a  pesquisa e a extensão rural para cumprir a atividade finalística”, disse Gauchinho ao .  

  Um dos motivos que levou Mauro a propor a extinção da Empaer é a folha salarial, que ultrapassa os R$ 8 milhões mensais. Nesta semana, o governador declarou que encontrou motorista da empresa recebendo R$ 15 mil e servidora de cafezinho com salário de R$ 13 mil e, por isso, determinou auditoria na folha salarial do Estado. 

Para o sindicalista, Mauro está equivocado sobre a realidade das empresas públicas. Alega que existem situações similares no Intermat, Indea e Sema, mas somente a Empaer tem sido atacada pelo chefe do Executivo.

 “O governador precisa entender que são servidores com 40 anos de Empaer e que cumpriram as progressões de carreira. Esse não é o problema do Estado e sim, uma cortina de fumaça. Infelizmente, o disco do Mauro riscou e ele não consegue falar das empresas com situações exatamente iguais”, completou o Gauchinho.

Mudança de posicionamento

Além disso, o dirigente sindical lembra que na campanha eleitoral Mauro chegou a gravar vídeo, junto com Ellen Silva Costa, ex-presidente do Sinterp, prometendo reestruturar a Empaer, mas mudou de posicionamento logo após assumir a chefia do Executivo. A gravação foi feita pelo próprio Gauchinho em ato de campanha do democrata na feira do CPA II.

Veja o vídeo de Mauro durante a campanha:

Finanças

A Empaer conta com aproximadamente 660 servidores efetivos e cerca de 130 comissionados. Os salários, conforme o Portal Transparência do Governo do Estado, atualizado pela última vez em outubro, variaram de R$ 954,00 até R$ 24,9  mil, o que totaliza mais de R$ 8 milhões mensais.

Para 2018, o orçamento projetado da Empaer foi de R$ 148,6 milhões. Efetivamente, foram executados R$ 137,9 milhões, incluindo a folha salarial, custeio e investimentos.

A Empaer também possui uma dívida junto a União que pode chegar a R$ 180 milhões, o que coloca e empresa no cadastro de inadimplentes. A situação impede o acesso a recursos federais e até mesmo internacionais.  

Estrutura

Além da presidência, a Empaer mantém diretores de Administração Sistêmica; Assistência Técnica e Extensão Rural; e Pesquisa e Fomento. As coordenadorias abrangem ATER; Pesquisa e Fomento; Gestão de Pessoas; e Administração e Apoio Logístico.

Atualmente, a Empaer mantém escritórios em 133 dos 141 municípios de Mato Grosso. São três campos experimentais em Cáceres, Sinop e Várzea Grande e quatro viveiros em  Rosário Oeste, Acorizal, São José dos Quatro Marcos e Nossa Senhora do Livramento.

A estrutura física da Empaer está praticamente toda sucateada. Ainda assim, o Governo perdeu cerca de R$ 7 milhões para construção da nova sede. O recurso foi garantido no orçamento de 2008, via emenda do senador Jonas Pinheiro (já falecido) e o convênio para liberação foi firmado entre o extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o ex-governador Silval Barbosa em 2010. Entretanto, retornou para os cofres da União porque a primeira empresa faliu e o Executivo não conseguiu realizar a segunda licitação.

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • popular | Segunda-Feira, 14 de Janeiro de 2019, 08h57
    4
    2

    a empaer funcionou quando era a única agora que criaram tantas outras perdeu a função. tem que juntar secretaria de agricultura, agricultara familiar, ceasa e outras na mesma pasta. ouve essa divisão para garantir cargos de alto escalão.

  • Adriana | Segunda-Feira, 14 de Janeiro de 2019, 08h55
    5
    6

    empaer já não é mais a mesma desde 2002 que vem patinando, funcionários desmotivados a espera do salário e aposentadoria gorda

  • APOLINARIO GENTIL USKNOV | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 12h49
    21
    5

    Às vezes os interesses estão ocultos. Lembram-se do caso das OSS (Organizações Sociais da Saúde)? Talvez o nosso governador esteja querendo criar as OSA (Organizações Sociais da Agropecuária de MT), e inserir algum apaniguado/sócio na gestão dos recursos que seriam destinados a EMPAER. Já se perguntaram quantos milhões de Reais as Empresas desse Sr. Deixou de pagar impostos desde que o outro Sr. Blairo o inseriu nessa Carriola de "empresários" que enriqueceram meteoricamente? É provável que dê muito mais que a folha da EMPAER, todos os meses. E no final, para pior sorte dos seus colaboradores ainda pede Recuperação Judicial. PENSEM, PENSEM NISSO, MAS PENSEM LOGO. Ou alguém acredita que a pessoa física desse senhor é insolvente?

  • Hernan Doners | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 10h55
    16
    3

    Edvaldo fala sem nenhum conhecimento de causa!! Vai pesquisar primeiro,vai ler.90% dos alimentos que o Sr. consome, no dia a dia vem da agricultura familiar,e lá tem a forte presença dos tecnicos da Empaer.Por tanto larga de ficar falando bobagens.

  • Edvaldo | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 07h45
    8
    17

    É mais uma empresa que deveria ser extinta há muito tempo. Sem a reeleição ela não faz sentido algum sobreviver uma vez que a cada ano que passa fica pior, o que apenas melhora são os altos salários que paga. Empresa hein?

  • Jr | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 01h13
    21
    5

    Quer acabar com a Empaer, preocupado com o salário do Servidor, simples seria melhor extinção do Governador Do Mato Grosso, privatizar a administração do estado! Arrependo Eternamente em ter votado Nesse MM, mas o Povo unido jamais será Vencido!

  • Servidor | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 21h30
    17
    9

    Sem palavras pra falar de um ser desses. desprezo gente assim. O que tem o INDEA e também o INTERMAT saber com a EMPAER cara de bola? Quercomparar o que?!? Se liga... Apresenta dados técnicos e pare de comparações. Pode ter certeza que você acaba de perder qq apoio dos servidores do INDEA e INTERMAT. Que papelão

  • Venâncio Oliveira Trustes. | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 21h11
    20
    6

    Esse ódio de MM pela Emper.Me parece assédio moral.Como pode um patrão,falar assim de seus subalternos?!

  • SERGIO | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 20h59
    7
    16

    é lembra que se esses servidores tem 40 anos de serviços prestados , todos entraram sem concuso. ja passou da hora de sair

  • Indeano | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 20h38
    20
    10

    Este sujeito só vive na sombra dos outros encostou no Sintap para tirar proveito e depois traiu a todos se aliando ao Pedro Taques e agora vem tentar arrastar o Indea e Intermat, assuma seus problemas cidadão e deixe de ser uma enganação para os seus sindicalizados...

Matéria(s) relacionada(s):

Formatura motiva vinda de diretores

A secretaria estadual de Segurança Pública esclarece, em nota acerca da Curtinha intitulada "Lobby pra permanecer adjunto", que a vinda a Cuiabá de diretores de unidades prisionais tem único objetivo de participar de formatura dos novos servidores do Sistema Penitenciário, realizado nesta quarta à noite, no ginásio Verdinho. Nega, portanto, que tenha sido para reforçar movimento pela permanência de Emanuel Flores no cargo de...

Ação "lobista" pra permanecer adjunto

emanuel flores curtinha   Em tempos de crise, o secretário-adjunto de Administração Penitenciária Emanuel Flores (foto) remanescente do Governo Taques (PSDB) e para cujo cargo foi indicado pelo coronel Siqueira Junior, preso e denunciado na “grampolândia”, tomou uma decisão como parte de uma...

Gisela já some da luta dos servidores

gisela curtinha   A advogada Gisela Simona (Pros), que teve votação expressiva (50.682 votos) e ficou na 1ª suplência de deputada federal, com empurrão substancial dos servidores públicos, simplesmente sumiu dos movimentos sindicais e das campanhas da categoria neste início do Governo Mauro contra o...

Diretora-geral toca Regional de ROO

gilberto figueiredo curtinha   O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo (foto) empurrou para Caroline Campos Conturbia a missão de fazer funcionar o hospital regional de Rondonópolis. Ela foi nomeada como diretora-geral. A unidade teve contrato de gestão emergencial encerrado desde novembro passado com o...

Braço de Pagot vira adjunto na Sinfra

nilton de brito curtinha   O engenheiro civil Nilton de Britto (foto) é o novo secretário-adjunto de Obras da secretaria de Infraestrutura e Logística do Estado. Trata-se de um técnico bastante experiente na atividade pública e muito ligado a Luiz Antonio Pagot, que foi supersecretário da gestão...

Irmão de senador é secretário-adjunto

wener santos nova marilandia curtinhas   Filiado ao PP, que fez parte da coligação de Wellington Fagundes (PR), segundo colocado para governador, e irmão do senador Cidinho Santos, que foi o coordenador-geral da campanha vitoriosa de Mauro Mendes, Wener dos Santos (foto) assume o cargo de secretário-adjunto de Obras...

Aprovada cota a negros em concurso

wilson santos curtinha   Outro veto do ex-governador Taques derrubado pelos deputados em sessão nesta terça assegura uma reserva de 20% de cota para pessoas negras quando da realização de concurso público. A proposta partiu do deputado Wilson Santos (foto), do mesmo PSDB de Taques, que havia considerado o projeto...

Sem Taques, ex-reitor é homenageado

carlos alberto maldonado curtinhas   Rei morto, rei posto. Quinze dias depois da saída de Pedro Taques do comando do Estado e faltando mais 15 para o fim da atual legislatura na Assembleia, deputados, em sessão nesta terça, ficaram bem à vontade para derrubar diversos vetos do então governador do PSDB. O...

Após Taques, Paola cola em deputado

paola reis curtinha   Após oito anos fazendo parte do núcleo fechado de assessores de confiança do ex-senador e ex-governador Pedro Taques, Paola Reis agora deve atuar em Brasília na equipe do deputado federal diplomado Leonardo Albuquerque (SD). Ele disse que fez o convite à ex-secretária-adjunta...