Executivo

Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019, 10h:45 | Atualizado: 28/04/2019, 08h:10

Servidores ocupam antessala de gabinete de prefeita, cobram PCC e RGA - assista

Reprodução

Servidores protestam na Prefeitura de VG

Servidores protestam na Prefeitura de VG e criticam gestão

Cerca de 360 servidores municipais de Várzea Grande ocuparam a sede da prefeitura nesta manhã (24). Pelo menos 60 servidores de diversas áreas como educação, saúde e área meio, estão neste momento na antessala do gabinete da prefeita Lucimar Campos (DEM).

Eles reivindicam a Revisão Geral Anual (RGA) de 4% aos técnicos e inclusão no plano de carreira dos servidores que fizeram especializações e não foram valorizados por isso.

O presidente municipal do Sintep Várzea Grande, Juscelino Dias, explica que, desde 2010, os servidores que elevam a graduação, fazendo mestrado e doutorado, não são incluídos no plano de carreira. “Isso significa perda de R$ 2 mil a R$ 3 mil em relação ao salário de alguns servidores”.

Em relação à RGA, Juscelino relata que na área de educação, onde existem 3 mil servidores, apenas os professores receberam reajuste de 4%. “Todos os que trabalham com educação são considerados educadores e possuem os mesmos direitos”, sustenta.

A ocupação da prefeitura ocorreu após uma passeata que teve início no centro de Várzea Grande e seguiu até a sede do Poder Executivo municipal. Juscelino relata que os servidores foram barrados pela Guarda Municipal de passar em frente à prefeitura. Em razão do impedimento, os manifestantes ficaram revoltados e decidiram ocupar o Paço Couto Magalhães.

O secretário de Comunicação, Marcos Lemos e o secretário de Governo, Kalil Baracat, tentam negociar com os servidores e pedem que desocupem a antessala do gabinete da prefeita como condição para a negociação. Os servidores ainda não decidiram se vão sair e exigem que uma audiência com Lucimar.

Reprodução

Servidores protestam na Prefeitura de VG

Servidores, com faixas e cartazes, cobram que prefeita Lucimar cumpra a lei de enquadramento, pedem Plano de Cargos e Carreira e pagamento da RGA

Outro lado 

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação de Várzea Grande, mas não obteve retorno até o fechamento da matéria. 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Desgaste no começo, lisura e entregas

emanuel pinheiro curtinha   A dedicação com que o prefeito Emanuel Pinheiro conduz a capital administrativamente e sem escândalo, coisa que se tornou raro nos executivos municipais, tem surpreendido lideranças até da oposição. Com a massificação do episódio do vídeo em que...

Selma diz não para "fio desencapado"

abilio junior curtinha   O emblemático vereador Abílio Júnior (foto), do PSC, iria lançar pré-candidatura a prefeito de Cuiabá esta semana, conforme ele próprio havia planejado. Só faltava um detalhe: apoio da senadora Selma Arruda, do PSL. Mas, na última sexta, ao ser perguntada sobre...

Recado do governador e a carapuça

junior fecomercio curtinha   Em comunicado oficial, o governador Mauro Mendes manda recado a alguns empresários, quando destaca que incentivos fiscais foram concedidos no passado a determinados setores de forma irregular, em troca de propina, confessada, inclusive, em delação premiada. O recado tem endereço certo:...

Elogios ao prefeito e à primeira-dama

julio campos curtinha   O ex-governador, ex-senador, ex-deputado e ex-prefeito várzea-grandense Júlio Campos (foto), um dos líderes do DEM, partido do governador Mauro, disse nesta quarta, em visita à sede do Rdnews, que é preciso reconhecer que o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro está fazendo uma...

Oposição tenta vencer pelo cansaço

L�dio Cabral curtinha   A oposição formada pelos deputados Lúdio Cabral (foto), Valdir Barranco - ambos do PT - e Wilson Santos (PT), que decidiu obstruir a pauta da Assembleia enquanto o Executivo não apresentar uma prosposta aos trabalhadores da educação, tentam vencer o presidente...

Boicote à audiência sobre Fethab Milho

Conduzida pelo deputado Ulysses Moraes, a audiência pública na Assembleia para debater a questão do Fethab Milho e a possibilidade de exclui-lo da taxação não aconteceu conforme o planejado por causa de boicote dentro da própria AL. A TV Assembleia, que costuma transmitir ao vivo esse tipo de debate, não o fez. Alegou que uma peça de transmissão estragou. De última hora, mudaram a sessão de local, de um...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.