Executivo

Quarta-Feira, 08 de Julho de 2020, 15h:30 | Atualizado: 08/07/2020, 19h:58

SEDUC

Sintep vê manobra do governo para não pagar auxílio a interinos da Educação

Rodinei Crescêncio

Valdeir Pereira, presidente do sintep

A demora do Governo do Estado em atender à situação dos mais de 6 mil profissionais interinos da educação, que ficaram sem emprego devido à suspensão das aulas, tem gerado críticas entre deputados, sindicalistas e sociedade. O anúncio, nessa quarta (8), da retomada do calendário letivo, com previsão de aulas à distância a partir de agosto, poderia ser um sinal de que o governador Mauro Mendes (DEM) estaria disposto a contratar os interinos.

Mas o representante do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep MT), Valdeir Pereira, vê manobra do estado para não cumprir com a lei aprovada na AL que determina o auxílio de R$ 1100 aos profissionais.

“Até agora nós temos a declaração do governo, mas no Diário Oficial não temos nada apontando para o retorno das aulas e sim atribuição. Temos a desconfiança de que o governo estaria aplicando um golpe no interinos para ganhar tempo e não conceder o auxílio, nem as contratações”, disse em áudio publicado nas redes sociais do Sintep.

A previsão do governo seria a contratação para agosto de somente 1400 profissionais, mas não explica se trata de professores ou técnicos.

As aulas estão suspensas desde 23 de março devido à pandemia da Covid-19. O calendário letivo de 2020 teria início em várias escolas, uma vez que os professores estavam repondo aulas referentes ao período de greve do ano passado.

Sem o retorno na data prevista, mais de 6 mil profissionais da educação que estavam com contratos temporários ficaram trabalho. Desde abril a Assembleia discutia propostas que iam desde o auxílio de R$ 1100 aprovado até a contratação desses profissionais.

O governo do Estado se recusou a atender os pedidos e não manteve diálogo com a categoria nem com os parlamentares. À época, o governador Mauro Mendes chegou a considerar desperdício a contratação dos profissionais que ficaram desamparados, pois não poderiam receber o auxílio do governo federal por seu último vínculo de trabalho ser com o estado.

Mauro voltou a atrás e após crise gerou críticas até por parte de aliados de Mauro, como o presidente da AL, Eduardo Botelho (DEM) que afirmou estar decepcionado e “vendo Mauro com outros olhos” por não considerar o que mais frágeis na pandemia. Agora a Seduc diz que estuda a contratação, que era contra.

O assunto do retorno às aulas no país ainda não é definido e tramita no Congresso propostas de alteração do calendário letivo. O Exame Nacional do Ensino Médio, que funciona como vestibular na maioria das universidades públicas, chegou a ser adiado para novembro, mas ainda pode sofrer novo adiamento se mantiver o número de infectados.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Net Programmer | Quarta-Feira, 08 de Julho de 2020, 17h55
    1
    1

    Então, essa pandemia abalou as estruturas de todos, inclusive do ESTADO como órgão pagador de seus servidores diretos e indiretos, mas parece que a AL e Sindicatos não veem ou não entendem que SEM ARRECADAÇÃO por conta do comércio fechado ou com restrições, o ESTADO tem sua capacidade de honrar compromissos comprometida ou literalmente impossibilitada. Em resumo, de onde tirar dinheiro para pagar a todos que requerem pagamentos e/ou benefícios ?

PT, ensaio e chapa branca em Tangará

welton tangar� 400 curtinha   O PT, que já teve os vice-prefeitos José Jaconias e Zé Pequeno, estuda nem disputar a eleição majoritária em Tangará da Serra. Chegou a ensaiar uma pré-candidatura, mas parou no meio do caminho. Internamente, o partido discute lançar o...

Racha no DEM; "pepino" com Fabio

fabio garcia 400 curtinha   O presidente estadual do DEM, ex-deputado Fábio Garcia (foto), não só se encontra numa saia-justa, como tem a árdua missão de atuar como bombeiro para apagar incêndio provocado pelos irmãos Júlio e Jayme Campos, que, sem consultar o partido e nem o governador Mauro...

Álbum de casamento para 300 casais

marcia_curtinha_ok   A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (foto), que desde 2017 lidera alguns projetos sociais de forma voluntária, fez questão de, mesmo com a pandemia da Covid-19, promover, na última segunda, entrega simbólica de álbuns de casamento para 10 casais, que foram escolhidos...

Fora de vez da disputa para senador

cidinho santos 400 curtinha   O empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto), recém-filiado ao DEM, desistiu de vez da ideia de entrar de última hora na corrida ao Senado, na suplementar que será realizada em novembro deste ano. E por algumas razões. Primeira, como sócio do frigorífico União...

TCE suspende licitação de R$ 12 mi

air praiero 400 curtinha   Uma concorrência pública, com valor estimado de R$ 12,5 milhões, tocada pela secretaria de Habitação e Regularização Fundiária de Cuiabá, sob o defensor público licenciado Air Praeiro Alves (foto), foi suspensa cautelarmente pelo TCE por causa de...

6 estão no páreo em Tangará; 2 fortes

vander masson 400 curtinha   Tudo indica que os tangaraenses terão nas urnas 6 candidatos majoritários nas eleições de novembro. O cenário está se desenhando com os seguintes "prefeitáveis": Chico Clemente (PSD), Gunther Duarte (PSL), Vander Masson (foto), do PSDB, Claudinho Frare (Republicanos),...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.