Executivo

Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 17h:40 | Atualizado: 11/07/2019, 17h:52

LUTA LGBTQI+

Somos cristãos e devemos respeitar as garantias, diz Emanuel sobre nome social

Jorge Pinho

Emanuel Pinheiro

Prefeito Emanuel Pinheiro defende o uso de nome social em órgãos municipais de Cuiabá

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou que, o decreto que permite o uso de nome social de travestis e transgêneros em Cuiabá, “não podem ser alterados nem por emenda parlamentar” por ser um direito constitucional garantido pela comunidade LGBTI+.

“Todos somos cristãos, tementes a Deus, mas, neste caso, está o respeito as garantias individuais e coletivas que são conquistados  pela comunidade LGTB”, afirmou Emanuel ao comentar pela primeira vez o projeto de vereadores que visavam sustar os efeitos do decreto que regulamenta o uso do nome social no âmbito do executivo municipal.

Emanuel reconheceu que, apesar de os vereadores estarem no “seu direito constitucional”, a questão do nome social “não devem ser misturados com uma questão religiosa”. “A igualdade é base de todo esse processo de viver em sociedade”, disse. O prefeito afirmou que “a negação a qualquer tipo de racismo ou preconceito é uma determinação constitucional”.

Na semana passada, o projeto causou polêmica depois dos vereadores Toninho de Souza (PSD) e Lilo Pinheiro (PDT) lideraram um movimento na Câmara para derrubar o decreto de Emanuel. Os parlamentares chegaram até trazer representantes religiosos e da ala conservadora. Mas, após críticas, a Câmara Municipal recuou e adiou a votação da medida sem um prazo específico.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Oi? | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 10h53
    3
    0

    Diria mais: diria que somos todos cidadãos sob a mesma Constituição e, todos, merecemos respeito.

Matéria(s) relacionada(s):

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

Emedebista pode ser candidato único

leonardo bortolin curtinha   Eleito na suplementar realizada em 2017, Leonardo Bortolin (foto), de Primavera do Leste, é considerado hoje o prefeito emedebista em MT mais bem avaliado. Na convenção do partido nesta quinta no município, lideranças, como o deputado federal Carlos Bezerra e os estaduais Thiago Silva,...

2 "amarelam" e faltam de propósito

nininho curtinhas   Dois deputados não pisaram os pés na sessão desta quinta propositalmente. "Amarelaram". Ao invés de tomarem posição quanto ao projeto de lei complementar do governo que reinstitui os incentivos fiscais, Nininho (foto) e o delegado Claudinei preferiram não comparecer. Assim como os...

Adevair vai para PTB e quer ser vice

adevair cabral curtinha   O PTB, que hoje não tem um representante entre os 25 vereadores cuiabanos, vai abrigar dois parlamentares, o presidente da Câmara Municipal Misael Galvão, hoje no PSB, e o primeiro-secretário da Mesa, o tucano Adevair Cabral (foto). O curioso é que ambos chegam na legenda petebista...

7 contra reinstituição dos incentivos

valdir barranco curtinha   Como já esperado pelo governador Mauro, apesar da pressão de diversos segmentos, como do comércio, do agronegócio e da indústria, o projeto de lei complementar número 53, que trata da reinstituição dos incentivos fiscais, passou facilmente pelo crivo da Assembleia....

Irmão de ex-senador já sai do governo

wener santos curtinha   Durou apenas seis meses a permanência do ex-prefeito de Nova Marilândia (2013/2016), Wener dos Santos (foto), como secretário-adjunto de Cidades do Estado. Irmão do ex-senador Cidinho Santos, Wener foi exonerado no último dia 2. Pediu para deixar o governo Mauro. O salário não...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.