EXPEDIÇÃO 300

Sexta-Feira, 26 de Julho de 2019, 08h:17 | Atualizado: 27/07/2019, 17h:27

Expedição 300

Balseiros e canoeiros da Passagem da Conceição relembram travessias - vídeo

José Medeiros

Ivo Cunha � um dos �nicos que guarda retrato da �poca

Ivo Cunha é um dos únicos que guarda retrato histórico. Ele fica saudoso só de falar do tempo em que era canoeiro e reconhece sua importância para época

Há mais de 200 anos, um lavrador chamado Manoel Antônio da Conceição se instalou em terras que passariam ser nomeadas, em sua homenagem, de Passagem da Conceição, em Várzea Grande. Seria naquele ponto a travessia de canoa pelo rio Cuiabá nas redondezas do Ribeirão Pari.

José Medeiros

Edson Manoel tem apego pelo passado e acredita que foi uma das melhores fases

Edson Manoel tem apego pelo passado e acredita que foi uma das melhores fases que a Passagem da Conceição teve. Hoje, lugar só é utilizado para banhos

A elite e pessoas escravizadas povoaram a região, mas a comunidade era majoritariamente negra. Com o tempo, populares contam que o “vai e vem” das balsas e canoas reforçou o nome do local, que se tornou tão tradicional para a Baixada Cuiabana. A adaptação do nome para o feminino, no entanto, ocorreu após a construção de uma igreja com a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

José Medeiros

Passagem da Concei��o hoje serve para banho e pequenas pescas

Passagem da Conceição hoje serve para banho e pesca. Crianças gostam de brincar na parte menos profunda do rio Cuiabá e tentam capturar os lambaris

A igreja foi construída através da compra da sesmaria da Passagem por José Felicíssimo. A aquisição foi feita com a ajuda do arcebispo dom Aquino Correia, em 1910.  Anos depois, em meados de 1953, a passagem foi anexada como distrito de Várzea Grande e manteve as características de seus moradores.

José Medeiros

Adalha Nunes � moradora da regi�o e � uma das lontras retratadas por Medeiros

Adalha Nunes é moradora da região e é uma das lontras retratadas por Medeiros. Ela fica meio ressabiada com a entrevista, mas aceita ser fotografada 

Hoje, quase abandonada, a Passagem da Conceição está cheia de matagal. No lugar do movimento que era, alguns canoeiros e balseiros, anos atrás, muito solicitados – contam como as coisas ocorreram, e na maior parte do tempo mencionam a rotina sofrida e sem descanso do que era fazer a travessia. Eles são alguns dos personagens retratados por José Medeiros no projeto Expedição 300 – O Rio das Lontras Brilhantes da Nascente à Foz, que tem a cobertura exclusiva do grupo .

Travessia sofrida

Seo Edson Manoel, o Tiri, é um destes que, aos 70 anos, conta que o movimento que ainda resta é de bebuns que aparecem vez ou outra para farrear às margens do rio. “Antes, as charretes e cavalos faziam esse caminho todo dia. Nas balsas ou canoas, um cabo de aço prendia a balsa para não rodar”, lembra.

José Medeiros

Igreja foi constru�da no local e era encontro de fi�is que moravam na regi�o

Adaptação do nome para o feminino, como a Passagem da Conceição, ocorreu após a construção de igreja por ali. Lugar guarda parte da história da região

Manoel conta que tudo, até então, dependia dessa travessia. Naquele tempo não havia ponte, então era de tudo um pouco que atravessavam. Utensílios domésticos, alimentação, roupa e outras coisas importantes para a comunidade. Era sol e chuva, de segunda a segunda, sem descanso e sem sossego. “Eu levantava às 5h da manhã e estava lá, era difícil e muito pesado o serviço”, lembra Edson.

Chamano de “ô, canoeiro”, outro personagem, um pouco mais jovem que Seo Manoel, hoje com 50 anos, Ivo Cunha conta que foi importante a prática de travessia no rio não apenas para a consolidação da comunidade, mas para o progresso da vida urbana que também teve suas raízes ali.

Era arriscada a profissão, mas ele garante que todo tempo que trabalhou no local nunca houve nenhum acidente. “Sinto falta das balsas que tinham aqui, levaram tudo. Hoje trabalho de gari na prefeitura, graças a Deus, mas sinto saudade. Guardo as balsas pelo menos em foto”, complementa.

Além dos canoeiros, Adalha Nunes da Cunha, 77 anos, e Bonifácio Nopomuceno Bispo, 74 anos, também são Lontras Brilhantes que moram na região e posam para Medeiros antes que ele parta para outro destino. O lugar segue pacato, mas com muitas lembranças de dois séculos de histórias de suma importância para a Baixada Cuiabana.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • marta | Sexta-Feira, 26 de Julho de 2019, 08h38
    3
    0

    o que esta acabando com o rio são os esgotos e as dragas, esse politicos dizem que irão fazer algo mas ate agora nada, só quem viveu na beira do rio sabe os problemas que tem das dragas e esgoto.

Matéria(s) relacionada(s):

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

Selma vê maior conforto no Podemos

selma curtinha 400   No grupo de WhatsApp "PSL Mulher MT", Selma Arruda (foto) escreveu um texto de despedida do partido. Disse estar chateada "com tudo isso", mas que não perdeu a fé e que o Governo Bolsonaro vai dar certo. Afirma sair do PSL com "coração partido" e que continua com os mesmos ideais no Podemos, onde...

Podemos esperando Selma se salvar

alvarodias_curtinhas   Na busca para ampliar a bancada do Podemos no Senado, o senador Alvaro Dias, derrotado à presidência no ano passado, só correu atrás de Selma, no sentido de convencê-la a se filiar no partido, depois que foi informado que ela tem chances reais de derrubar no TSE a cassação por...

Fávaro e esperança em assumir vaga

carlosfavaro_curtinha   O representante do escritório de MT em Brasília Carlos Fávaro (PSD) está convicto de que a senadora Selma não só será cassada de vez pelo TSE nos próximos meses, como a decisão da Corte lhe permitirá assumir a vaga enquanto não for eleito um novo...

Maturidade e nova visão sobre o TCE

janaina_riva_curtinha   No segundo mandato e sentindo-se mais madura politicamente, apesar de ainda bem jovem – completou 30 anos em 21 de janeiro – a deputada Janaína Riva revela que pensa diferente sobre a indicação de políticos ao cargo de conselheiro do TCE. Ao autorizar os colegas a derrubar a...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.