EXPEDIÇÃO 300

Sexta-Feira, 14 de Junho de 2019, 08h:05 | Atualizado: 28/06/2019, 11h:08

Sucuri: seo Pedro conta os segredos da pacupeva e celebra santuário - veja fotos

José Medeiros

Nascido e criado na comunidade, enquanto retalha o peixe, o personagem conta que pesca desde a adolescência leva essa vida

Nascido e criado no Distrito do Sucuri, Pedro Miranda Neto exibe orgulhoso 5 pacupevas

Nascido e criado no distrito do Sucuri, em Cuiabá, Pedro Miranda Neto, popularmente conhecido como seo Pedro, guarda em sua memória 55 anos de histórias e vivências à beira do rio Cuiabá. 

Sua casa é um dos pontos de parada do fotógrafo José Medeiros, que realiza o projeto "Expedição 300 - O rio das lontras brilhantes: da nascente à foz".

Entre as suas ancoragens pelo rio, Medeiros proseia com Pedro, pescador antigo da região. A conversa se dá enquanto ele fatia uma série de peixes da espécie pacupeva. Com o linguajar arrastado e uma faca afiada, ele prepara o peixe com maestria.

Casado com Luiza Francisca Nunes Arruda, 59 anos, também conhecida pelos seus preparados de peixe aos finais de semana, Pedro formou uma família grande. 

Enquanto prepara a comida, o ribeirinho descreve as variedades de preparações do pescado. “É bom para fazer ensopado, assado e com mandioca”, descreve o pescador. Esse peixe que ele descama é considerado uma pesca nobre da água doce, que surge no rio em um período muito específico do ano. Por este mesmo motivo foi que José Medeiros resolveu abordar a família que se sustenta dessa rotina e agrada os sete filhos, 20 netos e oito bisnetos aos finais de semana. 

Uma família grande e apreciadora de peixes

Apesar dos “herdeiros” serem muitos, apenas o casal ainda reside na casa que, como os casebres tradicionais cuiabanos, é feita de adobe e taipa de pilão. Nas paredes da casa do carismático casal é possível perceber o “remendo” da estrutura antiga com a de tijolos mais recentes, fato que faz dona Luiza lembrar a possível origem da comunidade Sucuri.

Segundo ela, o nome foi dado por conta da cobra, bastante comum na região. Lembra que lá existia uma olaria e que os funcionários faziam vários buracos. “Eles, às vezes, se enchiam de água e com isso as sucuris entravam. Aqui sempre teve muita sucuri e elas comiam capivaras e os cachorros dos vizinhos”, afirma à ribeirinha. 

José Medeiros

Luiza Francisca Nunes Arruda e Pedro Miranda Neto s�o casados e vivem na comunidade Sucuri

Dayanne Dallicani

pedro

Luiza Francisca Nunes Arruda e Pedro Miranda Neto são casados e vivem na comunidade Sucuri. Em foto, posam na casa simples que constituíram família 

Nascido e criado na comunidade, enquanto retalha o peixe, o personagem conta que pesca desde a adolescência e que a vida é um pouco “cansativa”, mesmo que nem só de remos suba e desça as águas do rio. A rabeta, que é um pequeno motor comum destes pescadores, ajuda no dia a dia. No entanto, é uma rotina puxada e que exige dedicação. Afinal, a diversidade de peixes pela região é menor do que a de décadas atrás. Ao todo, dezesseis irmãos que o pescador teve, entre homens e mulheres, constituíram família e trilharam uma história similar na comunidade. 

José Medeiros

Dona Luiza Francisca exibe verdura que usará para uma de suas receitas

Em meio à entrevista, Pedro exibe a quantidade de água que deve ensopar o peixe em uma panela de alumínio. Com jeito meio tímido, justifica a panela “velha” e bastante amassada, mas, mesmo assim, passa uma de suas receitas. “Tempera, frita o alho, corta e põe pra refogar”, comenta ao mostrar satisfação, como quem se faz satisfeito pela refeição de cada dia.   A carne do pescado é sensível e, segundo dona Luiza, não precisa de corante. “Nos finais de semanas, meus filhos trazem carnes vermelhas de boi e frango, mas me dizem que querem comer peixe. O peixe fica bom acompanhado de arroz sem sal e pirão”, afirma. 

Santuário 

O rio nasce a partir de 27 nascentes (Cuiabazinho), que segundo seo Pedro, é como um santuário. “Lá a poluição ainda não chegou e o rio ainda é cristalino”, descreve. Segundo Pedro, o pacupeva não é um peixe fácil de ser encontrado pois, uma vez que ele sobe o rio, não desce mais. A preocupação de todos é com a preservação do rio Cuiabá, que em todos seus pontos e afluentes guarda memórias, histórias de família e espécies de peixes. A vida dos que vivem da pesca, mais do que uma questão financeira, é conectada às águas. 

Dayanne Dallicani

Medeiros_Pedro_sucuri

José Medeiros foi 8 vezes até a casa de Pedro Miranda para fazer a imersão na vida da família e contar detalhes sobre como eles vivem à beira do rio Cuiabá

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.