Arte e Cultura

Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018, 08h:07 | Atualizado: 16/04/2018, 08h:35

Com perspectivas abóbadas, arquiteto defende qualidade de vida na cidade veja

Luiz Bassam explica ponto de vista e ressalta equilíbrio do tripé para uma sociedade mais sustentável

Mário Okamura

luiz claudio bassam

Arquiteto paranaense Luiz Cláudio Bassam defende priorizar qualidade de vida na cidade

O espaço tem que ter alma. A afirmação é do arquiteto paranaense Luiz Cláudio Bassam. Com fala mansa, olhar sereno e roupas confortáveis, ao mesmo tempo em que trabalha em projetos e leciona em Cuiabá, leva uma vida tranquila.

Para Bassam, antes que se imagine que tal afirmação se trate de uma credulidade sagrada, a força de expressão é técnica, pois cada lugar pode ter um potencial de sensações térmicas e visuais, pensadas por um profissional de arquitetura.

 “Não é simplesmente criar um invólucro para abrigar as pessoas e proteger de sol e de chuva”, explica em entrevista na sede do .

Desde fevereiro de 1989 em Cuiabá, conhecido também como "arquiteto do sentimento", conta que a formação está baseada no período modernista da arquitetura, movimento do século XX e que carrega na genética profissional a preocupação com a sociedade. “É a geração dos arquitetos que foram formados para mudar o mundo.”

Talvez por esta herança, hoje o profissional é um dos maiores defensores da arquitetura e moradia mais democrática. Defende que mais do que projetista, é um agente social e precisa intervir na vida das pessoas, gerar reflexões ao equilibrar um tripé que ampara a sustentabilidade Segundo ele, isso só ocorre quando se usa recursos naturais com racionalidade, uma economia consciente e uma justiça social. "Se este tripé não funcionar, não existe sustentabilidade.”

Casado com a londrinense Nery Bassam, o casal tem três filhos cuiabanos, e juntos também fundaram a escola Quintal do Jacarandá, com pedagogia Waldorf. O ambiente da escola apresenta muitas árvores frutíferas, como jabuticaba, regadas com amor e metodologia que preza pela consciência ambiental e liberdade dos estudantes.

Talvez tenhamos que mudar para propor uma nova linguagem de arquitetura

Conforme o arquiteto, é perceptível o mal-estar das pessoas na Capital e, por isso, é difícil se manter saudável em uma cidade com clima desagradável, transporte precário e muitas diferenças sociais. Ao exemplificar este fato com a intervenção dos arquitetos, que ele define como agentes sociais, através da Lei de Assistência Técnica 11.888/2008, que foi aprovada há 10 anos e ainda não foi implementada. “Assim como esta lei assegura que as famílias de baixa renda recebam de forma gratuita a assistência técnica, e tenham projetos seguros e viáveis em casa, para cada pessoa que procura um arquiteto devemos provocar a reflexão e não apenas seguir as tendências.”

A preocupação, segundo Bassam, é por conta do crescimento com as prioridades industriais, investimentos em áreas ditadas pelas especulações imobiliárias, falta de participação do poder público, o que gera um estado precário para garantir qualidade de vida às comunidades mais carentes.

“Talvez tenhamos que mudar para propor uma nova linguagem de arquitetura, e para isso é preciso responder os novos paradigmas contemporâneos, que é a dita sustentabilidade. Este termo está virando uma palavra da moda, esse é o problema. Para sustentar é preciso uma economia energética, dentro de valores não muito altos e com o tripé, que também se equilibra nas questões sociais”, afirma.

Mário Okamura

luiz claudio bassam1

 Arquiteto diz que é preciso estimular um novo jeito de pensar a cidade e a casa

De acordo com o professor, historicamente, o poder público sempre esteve atrelado ao capital e a especulação imobiliária, na maioria das cidades brasileiras o direcionamento é viável apenas para as empresas, e Cuiabá não é diferente. Neste sentido, aponta a configuração espalhada, que, segundo ele, tem a ver com a ausência do poder público ou é totalmente baseada nas necessidades da empresa que quer investir em determinadas áreas da cidade.

"E aí o poder público tem que levar infraestrutura para essas áreas”, argumenta, ao ressaltar que o município dificilmente ganha com isso, pois investe em prol do giro comercial, e não das pessoas, principalmente daquelas que moram longe dos bairros bem localizados.

Sobre as pessoas que o procuram, explica que boa parte chega com uma ideia preconcebida, e que boa parte destas tendências não proporcionam um bom resultado para a cidade. “Questiono e provoco a reflexão. O que você quer? Por que você quer? Por que está se usando? Para mostrar quem está querendo inserir essa tendência. É preciso estimular um novo jeito de pensar a casa, um novo jeito de pensar a cidade e cada espaço. Só assim voltaremos a equilibrar o tripé e, quem sabe, amenizar o clima agressivo que temos e tantas outras questões paralelas a isso."

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • luciana | Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018, 11h01
    2
    0

    Esse vai viver bastante....

  • ezequiel paixao | Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018, 09h47
    1
    4

    KKKKKKKKKKKKKK gostei do começo do texto : Com fala mansa, olhar sereno e roupas confortáveis kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk olha a cara do cidadão.

Matéria(s) relacionada(s):

Selma sob risco de ganhar e não levar

selma arruda curtinha   Uma das grandes surpresas nas urnas de MT, a juíza aposentada Selma Arruda (PSL), eleita senadora na 1ª vaga, ao alcançar 678.542 votos, ainda vai ter muita dor de cabeça até o fim da investigação em que é acusada de abuso de poder econômico, através de caixa...

Deputado culpa Emanuel pela derrota

valtenir pereira curtinhas   Valtenir Pereira (foto), do MDB, tem culpado, em parte, pela derrota nas urnas pelo quarto mandato, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, do mesmo partido. Em privado, reclama que o prefeito, que recebeu o seu apoio para chegar ao Palácio Alencastro em 2016, lhe passou as pernas, pois havia se comprometido em...

Eraí paga R$ 1 mi de dívidas de Taques

erai maggi   O empresário Alan Malouf revelou, em delação no STF, que em meados de 2016, já no segundo ano do Governo Taques, o rei da soja Eraí Maggi (foto), do Grupo Bom Futuro, lhe pagou R$ 1 milhão, inclusive em espécie. Segundo Alan, o pagamento serviu para abater o débito de parte de um...

Modesto embolsa R$ 300 mil de extra

julio modesto curtinhas   Não foi somente Paulo Brustolin, que recebera salário extra milionário para comandar a pasta de Fazenda do Governo Taques, totalizando R$ 1,4 milhão (R$ 500 mil de "luva" e mais R$ 80 mil mensais entre janeiro e dezembro de 2015). Segundo o delator Alan Malouf, um grupo de empresários,...

Mais de R$ 1 milhão só de salário extra

paulo brustolin sefaz curtinhas   Em delação homologada no Supremo em janeiro deste ano, o empresário Alan Malouf conta que o executivo Paulo Brustolin (foto), numa negociação chancelada pelo governador Taques, recebeu R$ 500 mil a título de "luva" para assumir o cargo de secretário estadual de...

Vice migra para PP e deve ir a prefeito

ubaldo barros curtinha   O vice-prefeito de Rondonópolis, professor universitário e empresário Ubaldo de Barros (foto), só esperou o resultado das urnas para migrar de partido. Trocou o PSL pelo PP, que terá uma cadeira na Câmara, com Neri Geller, e outra na Assembleia, com Paulo Araújo. Embora...

Pivetta atuará como gestor do Núcleo

otaviano pivetta curtinhas   Com carimbo de bom gestor que ajudou Lucas do Rio Verde, enquanto prefeito por 3 mandatos, a ganhar o topo nacional em referências, como de IDH e de educação, o empresário e vice-governador eleito Otaviano Pivetta (foto), do PDT, não vai assumir secretaria na gestão Mauro. Mas...

Distante e com maior votação em ROO

adilton sachetti curtinha   Embora distanciado de Rondonópolis - vive mais em Cuiabá -, o deputado federal e sojicultor Adilton Sachetti conquistou uma votação histórica ao Senado no município. Dos 333.082 obtidos nas urnas, 61.397 vieram da cidade onde ele foi prefeito e depois perdeu a...

Respaldo dá a Taques a maior votação

thelma de oliveira curtinha   Diferente de Rondonópolis, onde o apoio e empenho do prefeito Pátio contribuiu para tirar voto de Taques, em Chapada dos Guimarães, a prefeita Thelma de Oliveira conseguiu entregar o que prometeu de votos. Ela teve uma participação importante na boa votação do governador...

MAIS LIDAS