Arte e Cultura

Domingo, 18 de Agosto de 2019, 06h:40 | Atualizado: 18/08/2019, 17h:00

Artistas abrem o coração do SpectroLab, uma verdadeira explosão de arte - confira

Agarrada em uma seringueira centenária na Praça Alencastro, com feição de velha indígena, ancestral e sábia. Era essa a face de Epifânia, que escondia atrás de seu olhar estático, o rosto delicado de uma atriz. A atriz, atrás da própria criação era Millena Machado. Desde sempre, apaixonada por teatro, incorporando em bonecos a delicadeza de seu ser. Muda, a dramaturgia quem cria são os pedestres. Que sempre mudam também, cada um enxerga o que lhe reflete. Estáticos, só os olhos de Epifânia, mas jamais as emoções que ela remete. 

Rodinei Crescêncio

A atriz, atr�s da pr�pria cria��o era Millena Machado

A atriz, atrás da própria criação, é Millena Machado. Ela atua com Epifânia desde o início

Os que passam e a observam ficam tentando desvendar o que a encenação significa. É que o teatro de rua permite muito mais aproximação. É verdadeiro, intimista e sempre surpreende: hora o artista, outra quem avista a arte expressada.

Millena, assim como Douglas Peron, Elizabeth Othon e Raquel Mutzenberg (que agora amplia seus horizontes em Paris), fazem parte do Coletivo Spectrolab. Todos são atores, mas também artesãos e apresentaram para a reportagem do um laboratório de figurinos, cenários e bonecos que se misturam a pele humana de seus criadores. Comovem o público com a criatividade de seus pequenos e devastadores espetáculos. Os enredos variam, assim como os projetos em grupo, dupla ou de apresentação solo.

O Spectrolab surgiu em setembro de 2016. Além de Epifânia, tem em seu repertório trabalhos como o de Maiêutica, Da Lama Nasce, Agustino Peixe Grande, Canto da Sereia, Coió, e o mais recente intitulado de Resí(duo), que foi criado em novembro 2018. Em todas as suas funções, o coletivo conseguiu reuni-los para pesquisar as performances, formas animadas, teatro, fotografia, cinema, vídeo, literatura, colagens, happenings e “formatos ainda não definidos”, que é o que eles descrevem na biografia. Millena fala um pouco de criação da Epifânia. 

No coração do Spectrolab

Aguardavam na porta Douglas, Millena e um artístico e afetuoso animal de estimação, pelagem dourada e simpaticíssimo, o cãozinho Guará. A reportagem adentra casa à dentro e, aos poucos, percebe que em cada pedacinho há um pouco de expressão. Bonecos pendurados na parede, placas que indicam “há vagas” para artistas e o acesso livre aos cômodos, como possivelmente é também o coração dos artistas.

Rodinei Crescêncio

O Spectrolab surgiu em setembro de 2016. Al�m de Epif�nia, tem em seu repert�rio trabalhos como o de Mai�utica, Da Lama Nasce, Agustino Peixe Grande, Canto da Sereia, Epif�nia, Coi�, e o mais recente intitulado de Res�(duo)

Spectrolab surgiu em setembro de 2016. Além de Epifânia, tem em seu repertório trabalhos como o de Maiêutica, Da Lama Nasce e Agustino Peixe Grande

Uma curiosidade chama atenção. Além de alguns móveis restaurados, os figurinos também parecem reaproveitados. Tem um pouco de tudo, cortina feita de conchas e clipes, máscaras de canudos plásticos, espumas reaproveitadas de antigos colchões. Mesmo se não fosse a intenção, a “pegada” é de arte e amor ao meio ambiente, mas mesmo se não fosse – o que significa que é sim - veja vídeo com trecho da entrevista.

O projeto mais recente e, talvez, pertubador Resí(duo) deixa isso evidente. Os figurinos, muito apelidados pelos espectadores como “monstros do lixo”, levaram além de 816 canudos plásticos para a confecção das máscaras, 653 sacolas plásticas para a roupagem. Eles se erguem do chão como um embolado de lixos e encenam pelas ruas. Os olhares se arregalam. As pessoas param, observam e vão com a mensagem para casa. “Não existe fora do planeta,  todo o lixo continua aqui dentro”, comenta Millena.

As pessoas, quando se aproximam dela, se remetem também às questões do feminino. Algumas ficam emocionadas, pedem benção

Millena Machado

Neste trabalho, o duo Douglas e Millena, mesmos que recepcionaram o , tiveram de pesquisar materiais que trouxessem as problemáticas do meio ambiente à tona. O lixo tornou-se protagonista da criação das criaturas, personagens e também reflexões. Normalmente, estas intervenções são realizadas próximas de rios urbanos, o que estimula o pensamento de quais são os trajetos mais comuns dos resíduos sólidos que, dentro de seu ciclo de vida, acabam poluindo esses locais  e continuando o percurso pela natureza.

Em um bate-papo com a reportagem, ambos catam suas bonecas, e revelam suas preferências. No bolso do vestido de Epifânia, ela guarda uma essência, perfume de velha, ou como quiserem, cheiro de ervas. “As pessoas, quando se aproximam dela, se remetem também às questões do feminino. Algumas ficam emocionadas, pedem benção”, explica. 

Douglas, no lado oposto de Millena, veste-se com uma personagem mais intimidadora. Colar de pérolas, meio “não me toque”, e é o que as pessoas fazem, ou melhor, não fazem, por sentir que na personagem e boneca criada, a distância de uma classe mais acima é um dos fatores que mais lhe revelam.

Galeria: Arte consciente e reflexiva

Enquanto os atores contam um pouco mais de cada trabalho conjunto e individual, quem toma a cena é Guará. Afetuoso, quer aparecer na foto e faz pose. O bichinho, resgatado por Douglas, que já está habituado a casa um quanto diferente, entrou no lar, ocupou uma das vagas disponibilizadas e não foi embora mais. “O Guará me seguiu pelo centro da cidade e agora faz parte da família”, descreve Douglas, que se sente também escolhido, e usa de sua sensibilidade para continuar junto aos outros – as criações e intervenções tão reflexivas por eles e pelos outros, a partir do Coletivo SpectroLab.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

Demitida por ter apoiado Bolsonaro

josenai 400 curtinha   A aprovação em seletivo não foi suficiente para que o contrato da professora Josenai Terra (foto), que se estenderia até dezembro deste ano, fosse cumprido pela Unemat Campus Tangará da Serra. A professora lecionava desde 2017, mas em setembro de 2018 foi a única contratada para...

Prioridade do DEM é reeleger Bussiki

marcelo bussiki 400 curtinha   Dos 25 vereadores, inclusive todos determinados a buscar a reeleição, um deles vai concorrer numa condição um tanto confortável. Trata-se de Marcelo Bussiki (foto), que integra o grupo político do governador Mauro, de quem, aliás, foi controlador-geral do...

Detran-MT recria taxa e fixa R$ 316

Entra em vigor a partir de hoje a lei 10.956, que cria uma taxa de R$ 316 para registro de contrato de financiamento de veículo, com cláusula de alienação fiduciária, de arrendamento mercantil, de compra e venda com reserva de domínio ou de penhor. A taxa será paga pelas agências financeiras e não pelos compradores. A partir de agora o serviço passa a ser executado e gerenciado 100% pelo Detran-MT. Por se tratar de nova...

Efetivos ilegais temem delação de Riva

Não são só os deputados e ex-parlamentares que estão em desespero por causa da eminente delação do ex-presidente da Assembleia José Riva junto ao MPE. Quem também se encontra em apuros são aqueles servidores que já enfrentam processo na Justiça por terem sido supostamente efetivados de forma ilegal à época em que Riva comandava a AL. Segundo o MPE,  eles foram estabilizados por atos administrativos...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.