Variedades

Sábado, 21 de Março de 2020, 08h:52 | Atualizado: 21/03/2020, 17h:04

Amigas largam carreira e decidem investir em marmitas nutritivas para bebês - leia

Com produtos totalmente naturais, sem conservantes, e que são vendidos congelados em embalagens próprias para microondas, duas empreendedoras estão revolucionando o mercado para atender às necessidades principalmente de mães e bebês. Comida feita com muito carinho e afeto, mas que, além disso, supre os valores nutricionais para cada fase da criança, seja a de sopinhas e papinhas ou a de comidas com mastigação. 

Arquivo pessoal

Amigas há seis anos tiveram iniciativa e conseguiram transformar rotina

Amigas há seis anos, elas tiveram a iniciativa e conseguiram transformar rotina em um trabalho que amam agora

A ideia surgiu das amigas Mayana Soares Teclis, 30 anos, e Poliane Pierra Patrício Pazini, 28 anos. Nenhuma das duas é formada em gastronomia. Mayana é advogada e Poliane é engenheira florestal, mas o gosto pela cozinha fez com que elas pensassem nesta proposta.

Um das maiores preocupações da “Comidinhas Mamãe quem fez”, nome escolhido para a marca, é que a matéria-prima precisa ser de qualidade e estar sempre fresca. Não há manipulação de leite e nenhum outro lácteo na cozinha, o que torna todos os produtos aptos para o consumo dos alérgicos à proteína do leite de vaca. “Buscamos também desenvolver produtos com variedade de alimentos que saiam do corriqueiro para que as crianças se habituem a sabores diferentes como o feijão fradinho, ervilha seca, lentilha, espinafre, farinha de amêndoas, entre outros”, revela Mayana.

Segundo as sócias, o nome da empresa foi pensado para remeter à comida caseira com aquele gostinho do tempero da mamãe e com muito aconchego. Nenhuma das duas estava satisfeita com suas profissões e sempre conversavam a respeito.

Um marco importante foi quando Mayana engravidou e começou a estudar muito a respeito de alimentação infantil e se apaixonou pelo tema. “Percebi que o mercado cuiabano era carente de opções e comentei com a Poliane, foi quando tivemos a ideia de criar uma empresa para esse público”, conta. 

Arquivo pessoal

Macarronada é um dos pedidos mais frequentes entre os clientes, maioria são mães

Macarronada é um dos pedidos mais frequentes entre os clientes, maioria são mães emarmitas facilitam a rotina 

Expansão

Elas iniciaram a empresa no fim de 2018, mas começaram a operar em fevereiro de 2019. No início, vendiam apenas delivery, mas, em quatro meses de operação, a demanda cresceu muito e precisaram expandir.

Hoje elas contam com uma loja na Avenida Senador Filinto Muller e continuam com as entregas, tanto pelo delivery, WhatsApp ou Ifood.

No início da empresa, as sócias eram as responsáveis pela produção e administração. Hoje, contam com duas colaboradoras, sendo uma cozinheira e uma auxiliar de cozinha, que produzem, embalam e rotulam os produtos. Elas administram e supervisionam todos os processos.

O maior diferencial, segundo elas, é que todos os pratos são feitos artesanalmente, de forma muito caseira e sem conservantes ou aditivos químicos. São produtos pensados para apresentar às crianças opções saudáveis e gostosas. Apesar disso, adultos também compram para o próprio consumo. “Comida de verdade não tem idade”, brinca. 

Galeria: Comidinhas mamãe que fez

Os produtos são para bebês a partir dos seis meses, quando iniciam a introdução alimentar, até para os maiores, em idade escolar. O investimento é acessível, para os bebês, são duas opções. As sopinhas, da fase um (150g), custam R$ 10. Na fase dois (180g), as marmitinhas custam 12,00.

Já os lanchinhos variam. Os bolinhos e tortinhas, R$ 10; e o pacote com duas unidades, os biscoitos e cookies custam R$ 8 o pacotinho. Já o hamburguinho (240g) mais o pão sem queijo (160g) sai a R$ 12. “Temos opções de sopinhas, papinhas, comidinhas e lanchinhos. Nosso cardápio é todo pensado para garantir que os produtos, além de gostosos, sejam, de fato, nutritivos”, especifica.

________________________

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • José Paulino de Melo Neto | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 15h22
    0
    0

    Muito boa a matéria! Pessoal, tem um site falando como aprender a montar seu próprio negócio com MARMITAS. Confiram ai: https://bit.ly/marmitasnegocios

  • Maria José Palácio Teclis | Domingo, 22 de Março de 2020, 15h30
    2
    3

    Cala sua boca seu otário , quer dizer então que só quem é formado em gastronomia pode cozinhar agora , vai se informar direito seu palhaço , para vc saber elas tem mais informação do que alguem formado , e outra elas têm nutricionista que acompanham o trabalho delas . Então não fale merda seu recalcado

  • Claudio | Sábado, 21 de Março de 2020, 11h53
    5
    4

    É a até piada isso nem uma é formada em gastronomia e nem em nutrição e querem ainda fazer comida para bebês ,cuidado em misturar temperos e os bebês forem alérgicos fica a dia .

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...