Variedades

Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2016, 07h:25 | Atualizado: 24/01/2016, 10h:23

Aos 102 anos, Dona Fiuca considera que segredo da longevidade é alegria

Arquivo da família

dona fiuca - nova.jpg

 Dona Fiuca comemorou 102 anos no dia 14 de janeiro e diz que o segredo é viver com gente alegre

Com sorriso nos lábios, lenço na cabeça e um vestido de festa azul, dona Rita Vieira da Silva, mais conhecida como Dona Fiuca, recebeu a equipe do Rdnews nesta semana, em Cuiabá, para contar os segredos da longevidade. No último dia 14, a goiana completou 102 anos e diz que o segredo para chegar a essa idade é trabalhar muito, ter fé em Deus e conviver com gente alegre.

Nascida em Caiapônia (GO) em 1914, mudou-se para Santa Rita do Araguaia, divisa entre Mato Grosso e Goiás, há mais de 50 anos. “Sou do tempo em que nem o rio Araguaia passava por ali”, brinca. Mas, foi numa fazenda no interior do estado goiano que Dona Fiuca construiu uma grande família ao lado do esposo José Felizardo da Silva, com quem se casou aos 14 anos. “Naquela época não tinha tv, não tinha carro. Fomos a cavalo para o nosso casamento. A festa foi bonita, isso eu lembro até hoje, uma festona. Ficamos 28 anos juntos”, lembra.

Da união vieram onze filhos, dos quais oito estão vivos e se unem sempre que possível para visitar a mãe. Sobre netos, Dona Fiuca afirma ter pelo menos 30, já os bisnetos... “Esses eu já perdi a conta, são muitos”, completa. Quando pode, ela também costuma fazer viagens curtas, visitando os filhos que moram mais próximos. “A maioria mora longe, mas os que estão mais pertinho tento visitar”.

Para dar conta de criar todos eles, Dona Fiuca trabalhou bastante e aprendeu muitos ofícios com a mãe. “Minha mãe trabalhava na fazenda, era caçadora, onde morávamos era comum ter muita onça. Também cuidava dos animais da fazenda, o que passei a fazer tempos depois. Eu trabalhei muito, na verdade trabalhava com o que aparecia para fazer”, diz.

Gilberto Leite

IMG_2286.JPG

 Aqui ela mostra um bule que ganhou da sua mãe quando tinha apenas seis anos

Quando chegava visita na fazenda, tinha mais trabalho pela frente. Como ficava localizada perto da estrada, sempre que chegavam viajantes era Dona Fiuca que ia para fogão, mas como na época não tinha arroz limpo, era preciso socar o cereal na  mão. “Só assim para servir a comida pra eles”, recorda.  

Mesmo sem estudo, Dona Fiuca aprendeu com a mãe e avó a ser “parteira” e já ajudou a colocar no mundo muitas crianças. “Naquela época era assim, não existia médico. Já peguei muita criança no colo, nós que fazíamos os partos e sempre dava certo. Eu tive todos os meus filhos em casa e as outras mães também. Era natural”.

Nos momentos de descanso, ela revela que gostava muito de costurar e que até hoje confecciona algo, como tapetes de retalho. “Eu fiava muito, gostava de fiar, tenho até hoje a minha roda de fiar guardada. Também costurava a roupa dos filhos, do marido, fazia roupa para toda a família”. 

Outro objeto que a centenária guarda até hoje é um bule que ganhou de presente da sua mãe quando tinha apenas seis anos. Panelas de ferro e parte do enxoval de quando se casou também guarda com carinho. “São lembranças que tenho comigo”, diz.

Para passar o tempo, nada de novelas ou filmes, apenas assiste alguns programas no seu canal favorito a TV Aparecida. Aos domingos, frequentava as missas da cidade, mas agora só vai quando consegue uma carona. “Antigamente eu andava mais de uma légua para ir à missa, hoje não dá”. Reunir com as amigas e colocar a conversa em dia é o que Dona Fiuca mais gosta de fazer. “Eu gosto até hoje de receber gente em casa. De ter minha casa cheia eu não gosto de vida sozinha não. E graças a Deus sou cheia de amigas”, confessa.

Mas nada de ficar até tarde jogando conversa fora, pois, na rotina de Dona Fiuca, dormir e acordar cedo é essencial para se ter um bom dia. “Acostumada com o trabalho, lá pelas 3 horas já estou acordada, mas acabo levantando às 6 horas”. Comer pouco também é outro segredinho do dia-a-dia da goiana. “Gosto de uma comidinha caseira, um arroz, caldinho de feijão, ovo e não dispenso um torresminho”.

fiuca em chapada.jpg

Aproveitando o passeio com a família em Chapada

Quando questionada sobre os segredos da longevidade, ela atribui a uma série de fatores, como, por exemplo, o fato de nunca ter fumado ou bebido. “Além disso, precisamos ter muita fé em Deus. Mas você percebe que eu trabalhei bastante, caminhei bastante, comi bem e sempre fui sadia. Então acho que tudo isso ajudou para que eu chegasse aos meus 102 anos”, comemora. Outro fator que considera importante é sempre estar rodeada de pessoas alegres. “Eu gosto de pessoas vivas, não gosto de gente que morre em vida, gosto de gente satisfeita e feliz. Só convivo com gente alegre”.

Para os jovens que estão reclamando do trabalho, dos pais ou até mesmo aqueles que estão se sentindo triste, Dona Fiuca manda um recado. “Temos que ter paz e amor em nossa vida, tristeza não. Se estamos bem, com saúde e conversando, não há motivos para ficarmos triste. O nosso dia é hoje, não sabemos o que será do amanhã. É por isso que estou sempre sorrindo, sorria hoje”.

Festa de São João

Todos os anos Dona Fiuca prepara a Festa de São João em Santa Rita do Araguaia. A comemoração já virou tradição e é celebrada em sua residência onde são realizadas as rezas e uma grande fogueira é acesa do dia 23 para o dia 24. Moradores e familiares contribuem montando barraquinhas com comidas típicas, mas tudo sob olhar atento da festeira. “É uma festa muito bonita, coloco minha bota e participo como posso das comemorações. Enquanto tiver saúde continuarei com festividades. Crianças, jovens, adultos e idosos, todos estão convidados”, finaliza. 

Galeria: Aos 102 anos, Dona Fiuca é exemplo

 

 

 

 

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Mariluce Cavalcante | Sábado, 23 de Janeiro de 2016, 07h13
    1
    0

    Dona Fiuca companheira ,exemplo de sabedoria.

  • Dora Vaz | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2016, 16h15
    1
    0

    Fiuca e luz, tem um brilho único que chega e resplandece. Senti assim quando a vi. Por isso está com essa idade para nos ensinar a viver.

  • Maria Aparecida Pires Carvalho | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2016, 11h48
    2
    0

    É uma pessoa sensacional!

  • Felipe Matos | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2016, 09h53
    2
    0

    Que história linda. Que mulher guerreira e batalhadora. Um exemplo de vida. Quem nos dera poder chegar a essa idade. Imagina viver mais de 100 anos e com lucidez. É um privilégio. Parabéns Dona Fiuca pelos 102 anos de vida bem vividos. E parabéns RDNEWS por trazer essa bela história para nós leitores.

Matéria(s) relacionada(s):

Pivetta promete permanecer no PDT

allan kardec 400 curtinha   O empresário Otaviano Pivetta, que se tornou o mais badalado nesta fase de pré-campanha ao Senado por causa da grande logística em torno do seu nome, se encontra numa saia-justa. Para líderes do Podemos com os quais passou a ter afinidade política, como os senadores Álvaro Dias e...

Ao Senado, 2 partidos e apoio para EP

elizeu nascimento 400 curtinha   Elizeu Nascimento (foto), terceiro-sargento PM licenciado, não é nada bobo. Ex-vereador pela Capital e no mandato de deputado estadual, Elizeu hoje controla o DC-MT e ainda levou aliados de confiança para o PSL-MT, partido que ainda está ligado ao presidente Bolsonaro e que só de...

Digital de Selma no apoio para Pivetta

olga lustosa curtinha 400   Mesmo com laços antigos de amizade com Otaviano Pivetta, Olga Lustosa, que está se desligando do cargo de assessora do gabinete da senadora cassada Selma Arruda em Brasília, causou aquele climão dentro do Podemos quando apareceu no encontro do PDT, neste sábado. O ato marcou o...

Fritado ao Senado, Galvan deixará PDT

antonio galvan 400 curtinha   Como já esperado, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan (foto), foi mesmo patrolado dentro do PDT estadual na tentativa de concorrer ao Senado na suplementar de abril. Com a decisão oficial do partido de lançar o vice-governador Otaviano Pivetta à disputa, Galvan agora pensa em sair da...

Contratos suspensos de 7 prefeituras

domingos neto 400 curtinha   O conselheiro do TCE-MT, Domingos Neto, determinou, até julgamento do mérito, a suspensão de pagamento por sete prefeituras à Oscip Tupã. Ele é relator de uma representação feita pelo Ministério Público de Contas contra as prefeituras de Vera,...

Contrariando estatística do governador

silvano amaral 400 curtinha   Mais um secretário de Estado contraria a estatística do governador Mauro, que no ano passado se orgulhou de anunciar que nenhum dos integrantes do primeiro escalão respondia por condenação judicial. O emedebista Silvano Amaral (foto), ex-deputado, ex-secretário de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.