Variedades

Sexta-Feira, 20 de Março de 2020, 08h:40 | Atualizado: 20/03/2020, 09h:58

Após trançar 15 anos em praça, mulher abre negócio afro e supera desafios - veja

Selo mandou whats virou not�cia

Clique na imagem e mande sua mensagem para equipe de reportagem do Rdnews

Foi para tentar evitar que a filha passasse pelos mesmos preconceitos que ela viveu durante a infância, que Viviane Souza, 45 anos, aprendeu a trançar cabelos cacheados. Ela conta sua mãe, que também era negra, atravessava a cidade para que passassem pente em seu cabelo e reduzisse o volume, numa tentativa de evitar o racismo. Isso não funcionou, foram diversas as frases que fizeram que Viviane temesse por sua filha. 

Rodinei Crescêncio

Viviane trabalhou mais de um século na praça e há um ano abril seu negócio

Viviane trabalhou em praça e agora tem seu negócio

Na escola, quando a menina era mais jovem, a diretora pediu para que Viviane cortasse o cabelo da filha, que era meio trançado e meio “black power”, mas ela se recusou. Pouco tempo depois, a menina venceu um concurso de miss. Foi então que a mesma escola quis pedir uma foto para mãe para produzir um banner.

A memória da cabeleireira não era curta. “Disse que não colocaria banner nenhum, pois aquele era o mesmo cabelo que ela queria que eu cortasse. Mãe sente diferente quando falam dos filhos”, recorda.

A família reside em Cuiabá há 30 anos e, apesar de Viviane ser paulista, confessa que se sente acolhida pela Capital. Trabalhou durante 15 anos na Praça da República, em um tempo em que as tranças eram até consideradas exóticas demais e não havia tantos acessórios no Brasil para que as pessoas colocassem em seus cabelos.

Com a popularização dos fios trançados, os cabelos orgânicos também ganharam impulso para alongar as madeixas. Turbantes e adereços passaram a ser solicitados e trabalhar na praça não era mais tão viável. “Montei meu espaço para oferecer mais estrutura aos clientes. Agora, além das mais variadas tranças, também vendo esses adereços, cabelos orgânicos, roupas e acessórios africanos e indianos”, conta.

A empreendedora relata que é um momento feliz de sua vida, pois sente que passou por muita coisa até chegar aqui. “Trabalhar melhorando a estima de pessoas negras ou quem for, é gratificante. Quando elas chegam em outro salão, as pessoas só oferecem alisamento, como se não houvesse outra alternativa para seus cabelos. Aqui não, nós temos muitas saídas e elas saem se sentindo pessoas lindas”.

Galeria: Espaço Afro colore calçadão

Os procedimentos são a partir de R$ 40 e vão até R$ 450. O local, que recebeu o nome de Espaço Afro, funciona de segunda a sábado das 8h até as 18h.  

___________________________

 Serviço

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Elis Prates | Sexta-Feira, 20 de Março de 2020, 10h04
    6
    1

    Vivian eu conheço a muito tempo! Trabalhadora incansável em prol da valorização da cultura afro. Excelente profissional!

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...