Variedades

Sábado, 14 de Dezembro de 2019, 08h:20 | Atualizado: 16/12/2019, 17h:01

Campanha de Natal

Às vezes invisíveis, idosos também podem ser "adotados" e pedem afeto: conheça lar

Às 6h da manhã as senhoras já estão bem vestidas. Algumas, com colares de pérolas ou belos vestidos florais, ambos, moda nos anos 60. Se reparar bem nas mãos, o contraste dos esmaltes - que variam entre rosa, azul e até vermelho - revelam a essência da pauta junto às rulgas e mãos franzidas, todas marcadas pelo tempo. É uma mistura do atual e antigo, gente que se nega a deixar de fazer o que gosta, mesmo que na terceira idade. 

Rodinei Crescêncio

Idosas circulam pelos corredores, algumas com bonecas, outras em pequenos grupos

Idosas circulam pelos corredores, algumas com bonecas, outras em pequenos grupos de amigas que fizeram por ali

Passaram-se os anos, mas a vaidade e a vontade de continuar a vida segue, mesmo que boa parte dos idosos - que hoje vivem no Lar dos Idosos São Vicente de Paulo, em Várzea Grande - nunca mais tenham visto suas famílias.

Os homens também estão perfumados enquanto a reportagem atravessa as salas. Por isso, uma das cuidadoras revela que o banho masculino começa religiosamente às 5h. Camisas bem abotoadas, passadinhas, tem até quem calce sapatos bem lustrados. Não tem dia para se arrumar, todos os dias se transformaram em um evento importante, e ele se chama vida.

Entre os quatro turnos, divididos entre profissionais da enfermagem, administração, cuidadores, cozinheiros e faxineiros, estão as raras visitas. A sensação é de que tudo corre mais lentamente, mesmo que o século bata na porta de um por um naquele ambiente. Aliás, seo Antônio abriu a porta pro centenário e vive bem seus 106 anos. A audição não é das melhores, mas ele ousa se sentar na parte do enconsto do sofá ao lado de bons amigos. 

Galeria: Lar dos idosos

O que não falta no lar são grupos, cada um tem o seu, seja das mulheres que fazem tricô, ou das outras que adoram as bonecas, tem também os que amam assistir televisão e os que preferem se isolar para pegar um banho de sol ou rastelar o quintal - o que, talvez, revele costumes antigos. 

Rodinei Crescêncio

Idosas tem mais de 70 anos e se cuidam para que as unhas e os cabelos estejam sempre arrumados

Maior parte dos idosos tem mais de 70 anos e se cuida para que as unhas e os cabelos estejam sempre arrumados

Cada um tem seu jeito, uma mania. São alegres ou ranzinzas e estão acolhidos no mesmo lugar. Atualmente, são 65 idosos e a despesa mensal de cada um chega a margem de R$ 2 mil por mês, isso sem contar as contas de energia, água, alimentos e medicações necessárias para cada um que repousa seu sossego na casa. Renata, uma das cuidadoras e que auxilia na administração do local, revela que a aposentadoria ajuda, mas que é um valor baixo e que, além disso, apenas cinquenta por cento dele pode ser destinado ao lar.

A outra metade serve ao idoso para usar como bem entender e alguns estão distantes de querer gastar com medicamentos. "Existe caso de diabético, por exemplo, gastar tudo em chocolate. Quer porque quer. Eles estão em uma fase da vida que querem saciar os desejos, mesmo que cuidemos de todos com muita cautela", conta. 

Rodinei Crescêncio

Em pequenos grupos, eles j� se entendem e cuidam uns dos outros

Em pequenos grupos, eles já se entendem e cuidam uns dos outros. No banco, vestido de amarelo, o senhor de 106

A equipe sempre fica de olho na "turma", o que parece é que eles retornaram ao colegial. As vezes saem até brigas. "Eles são sistemáticos, teimosos e ficam muito bravos se sentem-se invadidos. O que presamos é que todos fiquem bem, inclusive, por isso até determinamos horários mais específicos de visita", relata, ao mencionar que agora os visitantes também podem ficar no pátio, além de outras regras, para prezar a idoneidade dos idosos. 

Alguns dos visitantes e voluntários conheceram o Lar após irem doar roupas dos seus entes queridos. Renata confessa que alguns sentem-se felizes ao verem um "pedacinho de quem partiu" servindo em alguém, é aí que o afeto e o apego também começa. 

Campanha de fim de ano

Após uma campanha lançada para que os idosos recebessem presentes de natal, o sucesso foi grande. Muitos presentes chegaram e nenhum deles ficaram sem um mimo de fim de ano. A intenção, no entanto, era chamar a atenção para o Lar, que precisa de ajuda o ano todo, e não apenas em campanhas de fim de ano. 

Rodinei Crescêncio

H� quem prefira ficar distante de todos, pensando na vida, rastelando as folhas

Há quem prefira ficar distante de todos, pensando na vida, rastelando as folhas do chão e se mantendo em silêncio

Todos os meses a preocupação cresce, é o que garante Renata, que atua há seis anos com a equipe. "É muito importante que as pessoas se lembrem dos mais velhos, destino que muitos de nós teremos, e se tivermos sorte - ao lado de nossas famílias, mas o Lar precisa de afeto, voluntários e ajuda financeira para todas as despesas todos os meses do ano", conta ao puxar um talão de folhas e mostrar uma das maneiras de ajudar.

O que a funcionária tem em mãos é uma forma de "adoção" que permite quem quiser ajudar, ajudar com qualquer quantia, em boletos mensais o local. "Eles precisam dessa ajuda, nós sabemos. No entanto, o que eles também precisam e pedem, são abraços e carinho. Quando chega um grupo grande e atravessa o portão logo eles começam a comemorar e bater palmas", recorda. 

Para grupos maiores de dez pessoas, a equipe solicita que seja agendada a visita. A reportagem interage com os idosos, muito carinhosos, tentam se comunicar. Não é a fala de todos que é perfeita, alguns só fazem sons e sinais com as mãos, outros - que perderam a visão com o tempo, pedem para passar a mão no rosto de quem os conhece. Elogiosos, simples e valorizam pequenos detalhes da vida, porque ela passa, e rápido.

______________________

Serviço

  • Lar dos Idosos São Vicente de Paulo, em Várzea Grande
  • Rua Aquilino Roberto Q.10 s/n Bairro Jardim Paula I
  • Mais informações: 3682-0446/ 98459-2212

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.