Variedades

Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2015, 07h:00 | Atualizado: 30/10/2015, 08h:10

Empreendedorismo

Da chapa e isopor emprestados a hamburgueria de sucesso - saiba

Gilberto Leite

Cozinha dos Fundos

Márcio Augusto Patrício, dono do Cozinha dos Fundos, revela como tudo começou há cerca de 2 anos

Quem passa pelo número 423, da rua 9, no bairro Boa Esperança, nem imagina que ali está a concretização de uma história de sucesso, que começou há pouco mais de dois anos, de forma despretensiosa.

Com apenas uma caixa de isopor e uma chapa emprestada, Márcio Augusto Patrício, começou a fazer hambúrgueres no fundo de casa, substituindo o tradicional churrasco com os amigos.

As receitas, inicialmente amadoras, deram tão certo que acabaram se transformando em negócio, a Cozinha dos Fundos. E que negócio?! Das 35 pessoas que Márcio conseguia atender diariamente em sua casa, passou para 120 na nova sede. “Mas, aos finais de semana, chegam a passar 220 pessoas por noite”, comemora.

Antes, eram 7 funcionários e, agora, são 14 profissionais. Todos encontram nos “burguers” o sustento da família. Por mês, essa equipe chega a produzir quatro mil hambúrgueres, que custam entre R$ 19 e R$ 28. “Para viabilizar o custo, alguns itens precisei buscar fora do Estado. Mas, muitos ainda questionam se estamos na terra da carne porque um hambúrguer chega a custar R$ 25?”.

Segundo Márcio, a resposta é simples. A parte mais cara do produto, muitas vezes, não é a carne e sim os demais ingredientes utilizados como os queijos, cogumelos e especiarias que dão o toque final em suas receitas. “Temos queijos de R$ 130 o quilo, por exemplo. E sempre trago produtos novos, como uma coalhada do restaurante paulistano Saint Marie. Mas trabalhamos para agradar todos os paladares e bolsos”, explica.

Atento ao mercado e as oportunidades, a nova hamburgueria inaugurada em maio, deixará de ser exclusividade dos cuiabanos. Uma nova Cozinha dos Fundos está nascendo em São Bernardo do Campo (SP). As obras já foram iniciadas e devem ser concluídas em dezembro. A data de inauguração ainda não foi definida. “Não deve demorar, logo mais vamos abrir as portas e esquentar a chapa”, comemora.

Galeria: Cozinha dos Fundos nasce há 2 anos

Para Márcio, esse é um passo muito importante e visa consolidação e expansão da marca, uma vez que, a grande São Paulo é considerada a Capital do hambúrguer. “A nossa ida é completamente estratégica, precisamos nos posicionar onde estão os melhores hambúrgueres. E nós temos um dos melhores, temos capacidade de competir com os de lá”, frisa.

Com a visão empreendedora, o chefe deixa escapar que intenção é crescer pelo Brasil, no entanto, é cauteloso. “Não há como transformarmos a marca em franquia, pois engessa muito o produto, mas a nossa intenção é expandir, dando um passo de cada vez e trazendo formas novas de vender nosso produto”.

Prova disso, é a Cozinha dos Fundos Food Truck, que estará rodando pelas ruas da Capital mato-grossense a partir de dezembro. O Food Truck funcionará como uma espécie de filial itinerante, levando algumas das receitas mais pedidas na Matriz para os bairros. “Também atenderemos com o Sistema Stop and Go. O cliente liga, faz o pedido e passa para buscar. Aqui na Matriz funciona muito bem”.

Quando questionado se o hambúrguer mudou sua vida, Márcio é enfático. “O hambúrguer transformou a minha vida, passei de empregado para empregador. E olhar para as pessoas e sentir que o que elas estão comendo é realmente uma coisa saborosa, que muita gente nunca comeu, não tem preço”.

Curiosidade

Divulgação

Cozinha dos Fundos

Fachada da Cozinha dos Fundos, localizada em São Bernardo do Campo (SP)

Dá para acreditar que o jovem empreendedor não gostava de hambúrguer?! Durante a entrevista, Márcio confessou que até uns três anos atrás não comia burguers, pois tinha como referência os famosos “baguncinhas”. “Eu preferia o paulistinha com fillé, pois o hambúrguer que conhecia era muito ruim, eram aqueles processados”.

Mas, voltando de um Carnaval que foi passar em Lima, no interior de SP, após perder um vôo, um conhecido o levou para conhecer uma hamburgueria e foi paixão a primeira vista. “Quando comi um hambúrguer de verdade, de carne de boa procedência, falei, isso aqui é bem diferente”, conta.

A partir daí, Márcio voltou entusiasmado com a ideia de aprender a fazer hambúrguer por gostar de cozinhar. “Eu cheguei muito pilhado, querendo fazer algumas receitas, mas ainda não tinha noção de que carne usar, qual a porcentagem de gordura, pois existe uma ciência por trás de um bom burguer. Então, comecei a pesquisar, estudar, voltei a São Paulo, conheci novas hamburguerias, conversei com chefes e não parei mais de me especializar”, revela.

Receitas

Para os apaixonados por Furrundu, por exemplo, na Cozinha dos Fundos é possível comer um hambúrguer com este doce tipicamente cuiabano. Já quem prefere banana e carne seca, também. Para o criador, é essa ousadia e variedade de elementos que contribui para o sucesso da casa. “E o sabor fica fantástico”, ressalta.

O chefe conta ainda, que todas as criações são de sua autoria, mas que busca referências de outras cozinhas, como a italiana, árabe, cuiabana, trazendo para a cultura do “burguer”.

Quando questionado se existia um “burguer” favorito, Márcio sorri e fica pensativo. “Não tenho um favorito. Cada mês eu tenho um em mente e quero repetir, mas não posso ficar comendo sempre”, brinca.

Clique aqui e confira o passo a passo de um dos burguers mais pedidos!

__________________________________

Serviço

  • Cozinha dos Fundos
  • Funcionamento - 4ª a domingo a partir das 19h.
  • Endereço - Rua 9, nº 423, bairro Boa Esperança, Cuiabá-MT. 
  • Reservas - (65) 8111-0405

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Abicalil renova pedido e segue na AL

carlos abicalil curtinhas   O ex-deputado federal Carlos Abicalil (foto), ex-presidente do Sintep e com histórico de várias disputas eleitorais, sem êxito nas urnas, como de governador e de senador, renovou o pedido junto ao governo para continuar em desvio de função até junho de 2020. Ao invés de...

Praças terão espaço à inclusão social

emanuel pinheiro curtinha   Merece elogios a ideia do prefeito Emanuel Pinheiro (foto) de dotar todos os parques municipais de Cuiabá de equipamentos especiais para permitir diversão, entretenimento e atividades físicas a pessoas com deficiência. Isso mostra a preocupação do gestor com a inclusão...

DEM é fraco em Cuiabá há décadas

O DEM dos irmãos Júlio e Jayme Campos e agora do governador Mauro Mendes enfrenta resistência histórica na tricentenária Cuiabá. Fundado em 1985 como PFL, que absorveu dissidentes do velho PDS, o DEM hoje não possui uma cadeira entre as 25 na Câmara Municipal. Aliás, não elege vereador há três legislaturas. A última vez que o partido tentou disputa para prefeito da Capital foi em 2000 e, curiosamente, tendo...

Nininho, falta à sessão e justificativa

O deputado Ondanir Bortolini, o Nininho, contesta informação de que teria "amarelado" ao não comparecer à sessão ordinária da Assembleia, que resultou na aprovação da mensagem do governo sobre reinstituição dos incentivos fiscais, em primeira votação, pelo placar de 15 a 7. Em verdade, o parlamentar do PSD justificou oficialmente sua ausência. Explica que foi internado e, por orientação...

Efetivados irregularmente e recebendo

darci lovato curtinha   Entre os quase 100 servidores da Assembleia que já tiveram estabilidade funcional cassada pela Justiça em 1º grau por alguma irregularidade em documentos, estão ex-secretários municipais, colunista social, ex-policiais, radialista, ex-prefeito, ex-vereador e outros que já tentaram, sem...

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.