Variedades

Domingo, 27 de Janeiro de 2019, 00h:02 | Atualizado: 28/01/2019, 10h:10

SAÚDE MILENAR

De Harvard, médico defende remédio mais orgânico e afetivo para curar doença - veja

Rodinei Crescêncio

clinica vitalle

Iridologia favorece diagnosticos de acordo com a posição de cada órgão através da íris

Há quem queira ter uma vida mais saudável, reduzir a frequência em hospitais e ter autonomia para definir os rumos da saúde, bem como da própria vida. Pelo menos, é isso que defende o mestre em Ciências Médicas pela Universidade de Harvard, David Steuer.

Em entrevista ao , o médico norte-americano explica que há uma tendência por tratamentos mais orgânicos e com menos medicamentos sintéticos. "Há muitas razões para o retorno das alternativas mais naturais, primeiramente porque dentro de nós temos um desejo de sermos encarregados do nosso tratamento, termos o controle das nossas vidas e sermos nossos próprios médicos", salienta.

Estamos retornando aos compostos orgânicos e mais efetivos. Ao os utilizarmos podemos amplificar essa habilidade de nos tratar e sermos mais saudáveis

Mestre em Ciências Médicas, David Steuer

David lembra que a medicina de forma natural e orgânica foi a mais viável por milhares de anos. Em 1942, com tratamentos na segunda guerra mundial, começou esse grande movimento para medicações mais sintéticas. "Agora estamos retornando aos compostos orgânicos e mais efetivos. Ao os utilizarmos podemos amplificar essa habilidade de nos tratar e sermos mais saudáveis", completa.

Para o especialista, há uma tendência para a busca dessa independência e ela cresce tanto na prevenção como no tratamento complementar nas clínicas de terapias com auxílio dos óleos.

No Brasil, a ideia está se ampliando de forma mais rápida que nos Estados Unidos, e o médico acredita que isso pode ter relação com a diversidade cultural também muito conectada aos costumes indígenas e africanos que contribuíram de forma efetiva no país. "O país é lindo justamente por essa mistura cultural. É apaixonante ver que aqui as pessoas entendem costumes antigos de seus avós e outros ancestrais", relaciona.

Rodinei Crescêncio

clinica vitalle

Norte-americando David Steuer, com formação em Harvard, disse à reportagem que a sociedade humana está voltando a valorizar tratamentos milenares

Na clínica Vitalle Centro de Terapia Holística, onde o Steuer recebeu a reportagem, o mestre ainda indica tratamentos com óleos. Pega um pote com o perfume de limão siciliano e abre. O aroma é o mesmo que de uma fruta recém cortada e ele dispara. "Os tratamentos são feitos também nas clínicas de terapia e de forma complementar à medicina tradicional. O melhor de um óleo desses, por exemplo, é que qualquer pessoa pode usar. O intuito é fazer que as pessoas possam se cuidar sem contraindicações, quanto menos voltarem no consultório com queixas de dores e doenças, melhor", acredita.

Para o mestre, as pessoas querem autoconhecimento para terem autonomia. "Seja para em fazer um chá para ingerir ou tomar um banho. Um óleo para passar no corpo, no ambiente ou para inalar próximo ao nariz é independência. Isso sem falar que é algo muito mais em conta, tanto em preço, quanto no fato de conhecer seu corpo e as melhorias vindas através de algo natural e que pode nascer no seu quintal", afirma.

Neste momento, é válido lembrar da indústria farmacêutica, uma das mais fortes do mundo. "Muitas das vezes, antes da enfermidade, ter qualidade de vida e buscar substâncias naturais faz com que as pessoas não sejam reféns dessa indústria ou da sua renda financeira. A medicina é para todos, todos os tipos de tratamentos também deveriam ser", pontua.

A procura por tratamentos e terapias que fazem uso de métodos e produtos naturais, geralmente oferecidos por profissionais da saúde adeptos da medicina e terapias integrativas, fez com que nos últimos anos mais 29 práticas integrativas fossem incluídas e oferecidas gratuitamente no Brasil no Sistema Único de Saúde (SUS).

No ano passado, o Ministério da Saúde anunciou a inclusão de 10 novas práticas integrativas no sistema como parte da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Antes, o SUS tinha apenas cinco desses procedimentos. Alguns deles são aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, acupuntura, reiki e yoga.

Terapias complementares e saúde natural

Óleos essenciais são uma das indicações mais frequentes nas clínicas de terapia com tratamentos complementares. A iridologia, área que trabalha através de um mapa onde indicada a posição relativa de cada órgão representado na íris, também associa a terapia com os óleos.

Durante a consulta, uma máquina amplia a íris para avaliar a saúde do paciente. Na íris direita a representação dos órgãos que estão localizados do lado direito do corpo e a íris esquerda os que estão localizados do lado esquerdo. O fígado, por exemplo, está representada no mapa através da íris direita e o baço na íris esquerda. Já a tireóide está representada nas duas íris.

Também é possível diagnosticar níveis de doenças psicológicas ou sintomas provocados através da rotina, como o estresse, depressão, ansiedade e muitas outras.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Abicalil renova pedido e segue na AL

carlos abicalil curtinhas   O ex-deputado federal Carlos Abicalil (foto), ex-presidente do Sintep e com histórico de várias disputas eleitorais, sem êxito nas urnas, como de governador e de senador, renovou o pedido junto ao governo para continuar em desvio de função até junho de 2020. Ao invés de...

Praças terão espaço à inclusão social

emanuel pinheiro curtinha   Merece elogios a ideia do prefeito Emanuel Pinheiro (foto) de dotar todos os parques municipais de Cuiabá de equipamentos especiais para permitir diversão, entretenimento e atividades físicas a pessoas com deficiência. Isso mostra a preocupação do gestor com a inclusão...

DEM é fraco em Cuiabá há décadas

O DEM dos irmãos Júlio e Jayme Campos e agora do governador Mauro Mendes enfrenta resistência histórica na tricentenária Cuiabá. Fundado em 1985 como PFL, que absorveu dissidentes do velho PDS, o DEM hoje não possui uma cadeira entre as 25 na Câmara Municipal. Aliás, não elege vereador há três legislaturas. A última vez que o partido tentou disputa para prefeito da Capital foi em 2000 e, curiosamente, tendo...

Nininho, falta à sessão e justificativa

O deputado Ondanir Bortolini, o Nininho, contesta informação de que teria "amarelado" ao não comparecer à sessão ordinária da Assembleia, que resultou na aprovação da mensagem do governo sobre reinstituição dos incentivos fiscais, em primeira votação, pelo placar de 15 a 7. Em verdade, o parlamentar do PSD justificou oficialmente sua ausência. Explica que foi internado e, por orientação...

Efetivados irregularmente e recebendo

darci lovato curtinha   Entre os quase 100 servidores da Assembleia que já tiveram estabilidade funcional cassada pela Justiça em 1º grau por alguma irregularidade em documentos, estão ex-secretários municipais, colunista social, ex-policiais, radialista, ex-prefeito, ex-vereador e outros que já tentaram, sem...

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.