Variedades

Sexta-Feira, 20 de Maio de 2016, 09h:00 | Atualizado: 01/03/2017, 18h:25

De Sorriso

Feminista, esquerdista e "cortesã": advogada se torna acompanhante

Arquivo

Simone Steffani

Cláudia de Marchi abandona carreira de 11 anos como advogada e se torna acompanhante de luxo

A demissão sem justa causa de faculdade onde lecionava e um princípio de depressão levaram a advogada Cláudia de Marchi a tomar a decisão de abandonar a carreira de 11 anos como advogada,  trocar a vida regrada em  Sorriso pela badalação de Brasília e se transformar na cortesã Simone Steffani.

O pseudônimo Simone é  em  homenagem  à escritora, intelectual, filósofa existencialista, ativista política, feminista e teórica social francesa   Simone de Beauvoir. Já Steffani é apenas um sobrenome de pronúncia  agradável.   

E o métier como acompanhante de luxo não a impede de seguir na militância esquerdista e feminista nas redes sociais, nem de continuar sendo a cronista e blogueira dos tempos da faculdade em Passo Fundo, no Rio Grande do  Sul, aonde ainda estuda Psicanálise de maneira autodidata. 

Justamente por questões ideológicas é que ela evita ter políticos como clientes. Afirma que o perfil conservador do Congresso Nacional não a agrada e, por isso, prefere se relacionar com  profissionais liberais como engenheiros, médicos e advogados ou servidores públicos,  todos razoavelmente  cultos.

Revela que eles costumam contratá-la para momentos de prazer remunerado e sem compromisso. “Adoro sexo, mas não consigo me relacionar com fascistas. Para transar não precisa falar de  política, mas só de pensar nas asneiras que defendem, nas besteiras que falaram votando pelo impeachment, eu broxo. Não tenho estômago”, revelou Simone Steffani, em entrevista ao Rdnews.     

"Eu adoro sexo e arrumei
uma forma de ganhar
dinheiro tendo prazer"

Ainda assim, Simone  admite ter fetiche por dois políticos. Se sente atraída pelo senador petista Lindberg Farias e pelo deputado federal do Psol Glauber Braga,  ambos eleitos pelo Rio de Janeiro. “O Glauber e o Lindberg eu conheço só pelas reportagens. Tenho tesão por eles. Fantasiar não custa nada”, completou.

 Seletiva, Simone rejeita programas com clientes que não a agradam e cobra R$ 500 a hora. Uma noite inteira custa R$ 2,5 mil e a companhia em viagens sai por R$ 1,5 mil a diária. Hoje atende no condomínio onde reside, no Plano Piloto,  porque a clientela é discreta e não chama atenção da vizinhança. Também topa frequentar os hotéis conceituados de Brasília e até motéis desde que  a segurança seja garantida.  

 “De cada 10 clientes, nove são bons de cama e me  satisfazem. Aquele que sobra, me agrada  pela  inteligência.  Eu adoro sexo  e arrumei  uma  forma de ganhar dinheiro tendo prazer. O prazer do cliente é só uma consequência”, conta Simone Steffani. 

 Na profissão desde abril, Simone costuma fazer apenas um programa por dia. Pela militância feminista, diz que não aceita se submeter a qualquer situação. Rejeita a participação de outra mulher nos programas e diz que faria de bom grado ménage à trois com dois homens.  “O dinheiro é atraente, mas ter prazer é minha prioridade. Uma feminista como eu jamais faria sexo só pra agradar. Tive dois clientes egoístas e disse que não pretendo mais atendê-los. Sou cortesã, gosto de homens com classe na abordagem, não apenas com dinheiro no bolso. Sacanagem, putaria e indecência a gente pratica quando faz sexo, não falando asneira”, garante. 

Galeria: Advogada vira acompanhante de luxo

Simone admite que ainda não foi requisitada para viagem.  Entretanto, lembra que deve acompanhar um cliente para a Alemanha em meados de julho. As passagens, inclusive, já estão compradas.

Todas as experiências como cortesã são compartilhadas no blog que mantém (veja aqui). Os textos são picantes e provocativos, avaliando o programa realizado no dia. 

 Decisão

Arquivo

Simone Steffani

Simone Steffanir era advogada em Sorriso, Mato Grosso, mas decidiu mudar radicalmente a sua vida

Sem se importar com o que os outros pensam e com  incentivo da  mãe,  pelo menos por enquanto, Simone se diz feliz com a decisão de trocar o Direito e o Magistério pelos programas sexuais.  

Filha única,   estudou em escolas de caráter religioso, se formou em Direito na UPF e fez especialização em Direito Constitucional na Fundação Escola Superior do Ministério do Público do Rio Grande Sul. Levava um vida certinha, construiu carreira na advocacia, casou, se divorciou, lecionou e namorou até tomar a decisão que provocou  uma verdadeira reviravolta na vida, que obedecia a  todas as convenções sociais.

Ao Rdnews, contou que tomou a decisão de se tornar garota  de programa em meio à situação de crise que enfrentava. “Fui demitida sem justa causa da faculdade em que lecionava. Acabei o namoro com um empresário que residia em Alta Floresta, mas era brasiliense e tinha dois filhos. Neste período, minha mãe assistiu a um programa de TV que entrevista algumas acompanhantes de luxo e ficou encantada com que as mulheres contavam. Quando tomei a decisão, ela apoiou. Disse que foi a decisão mais sensata que tomei na vida”, lembrou.  

Mensagem

Às meninas que pretendem se tornar garotas de programa por dinheiro, Simone diz que todas devem manter o autorespeito. Segunda ela, devem exigir tratamento digno dos clientes e não se submeter às práticas sexuais que não concordam. “Eu era advogada e sempre fui uma mulher difícil. Não saía com qualquer um, era difícil me conquistar. Por isso digo: puta só na cama. Nas outras situações, temos que nos valorizar, se comportar sem vulgaridade”, concluiu.  

Postar um novo comentário

Comentários (28)

  • Ariosvaldez Rodrigues de Lima | Terça-Feira, 24 de Maio de 2016, 16h11
    0
    0

    Bom, Ângelo, já eu não posso te julgar sem te conhecer... Fazer o que, né? É uma questão de hábito e educação... Aliás, o que é mesmo "julgar sem conhecer"? Não seria justamente o tal do preconceito?!

  • Angelo | Domingo, 22 de Maio de 2016, 11h00
    2
    1

    Ariosvaldez, ponha uma coisa na sua cabeça, você não passa de um ignorante ... e mesmo sem te conhecer eu digo isso ... IGNORANTE, COXINHA e PRECONCEITUOSO ...

  • Curioso | Domingo, 22 de Maio de 2016, 05h15
    1
    0

    Curioso, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Ariosvaldez Rodrigues de LIma | Sábado, 21 de Maio de 2016, 19h33
    2
    1

    Hurra!! Parece que com muito pouco esforço estou conseguindo incomodar bem mais do que achava que era capaz... Eita, vocês viram o quanto o Ângelo escreveu sobre mim?! Uma coisa é certa: o cara deve me conhecer muito bem.. Só que ele errou feio numas coisinhas: não sou doutor mesmo e sei disso; ninguém precisa me chamar assim, mas, se chamar, eu não brigo (Excelência tá de bom tamanho - até porque a lei diz que tenho esse direito quando no exercício da advocacia: Lei 12.830/2013 Art. 3o O cargo de delegado de polícia é privativo de bacharel em Direito, devendo-lhe ser dispensado o mesmo tratamento protocolar que recebem os magistrados, os membros da Defensoria Pública e do Ministério Público E OS ADVOGADOS.) Ah, ele também escreveu que eu sou de direita... Bom, pra falar a verdade, eu tenho os dois braços ainda! Como se no Brasil houvesse mesmo partido político de direita!?!?! Em tema de política, o nosso país é todo canhoto, e é por isso que estamos enfrentando nos últimos anos essa onda de devaneio mora e econômico. Ah, quanto aos livros que já li, sei lá, já esqueci a maioria dos autores mesmo; mas gostei da sugestão, acho que vou lê-los agora que vou iniciar uma nova carreira acadêmica - Ciências Econômicas a partir do mês que vem na Federal! Esto feliz, afinal, não estou passando por incógnito! Que beleza... Mas que a doutora (do sexo) é uma gata, ah, isso é!

  • Chacal | Sábado, 21 de Maio de 2016, 15h30
    2
    1

    Sou favorável a regulamentação da prostituição, essa é uma decisão que não cabe ao Estado e sim ao indivíduo, a mulher ou o homem se relaciona com quem quiser e cobra se achar conveniente !

  • Jésus Barra do Garças | Sábado, 21 de Maio de 2016, 14h46
    9
    0

    Velhoo! Não entendi o sentido dessa matéria. Fútil.

  • Fabiana | Sábado, 21 de Maio de 2016, 11h31
    4
    1

    Sabem que acho? Que ela está com seguindo o que quer, chegar na mídia, para lançar um livro, dps está vida de prostituta de luxo ...todos verão que ela nunca teve!!

  • Fabiana | Sábado, 21 de Maio de 2016, 11h27
    5
    1

    Este comentário sobre o ariovaldez com certeza foi rla quem escreveu...qual a sociedade por mais família ou machista que seja, aceitaria uma reportagem de tão baixo nível! Cláudia de marchi, não leve para o seu caminho, pessoas que estão estudando e tentando a vida, nem que seja pelo sofrimento, vamos ser coerentes e nos valorizar um pouco mais.

  • Gutemberg Abreu | Sábado, 21 de Maio de 2016, 10h26
    1
    1

    Parabéns por ter a coragem de tomar essa decisão e fazer o que gosta e ser paga por isso

  • João de DEUS | Sábado, 21 de Maio de 2016, 07h57
    0
    0

    João de DEUS, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Matéria(s) relacionada(s):

Sindal e a traição por alíquota de 14%

jovanildo antonio sindal curtinha 400   Jovanildo Antonio da Silva (foto), presidente do Sindal que já tem uma atuação pífia, agora está levando porrete de todo lado dos servidores da Assembleia. É que, ao invés de sair em defesa da categoria e se manifestar contra o projeto do governo de elevar a...

2ª suplente de Selma amarga 2 perdas

clerie fabiana curtinha 400   Clérie Fabiana Mendes (foto), que surgiu do nada na vida pública e ganhou notoriedade como 2ª suplente da senadora Selma Arruda, vai perder duas vezes. Primeiro, ficará sem o cargo eletivo, por causa da cassação da chapa, encabeçada por Selma, por caixa 2. Segundo,...

Após aprontar, Abílio pede desculpas

juca do guaran� curtinha 400   Acuado, Abílio Brunini (PSC) recorreu agora a uma outra estratégia na esperança de escapar da cassação do mandato, depois de tanto aprontar, com denúncias sem provas, constrangimento, brigas, manipulação e ataques a diversas pessoas. Da...

Cervejaria cuiabana devolve R$ 270 mi

rogerio gallo 400 curtinha   Após negociação, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), uma cervejaria de Cuiabá vai devolver aos cofres públicos cerca de R$ 270 milhões nos próximos dias. O montante se refere a diferenças no ICMS...

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.