Quarta-Feira, 28 de Fevereiro de 2007, 10h35
SEGURANÇA PÚBLICA
Prefeito checa mais uma morte enquanto dá entrevista


     Ao atender nesta terça (27) a um telefonema do repórter da Folha de S. Paulo, João Carlos Magalhães, pautado para produzir a reportagem sobre o mapa da violência no país, o prefeito de Colniza, Adir Ferreira (sem partido), disse: "Que coincidência você me ligar para falar sobre isso, porque eu acabei de ir ver um corpo".

    Colniza figura na primeira colocação no índice proporcional de homicídios do Mapa da Violência. Isolado na Amazônia, o município mato-grossense está sem delegado há quatro meses. Em 2004, Colniza tinha 12,4 mil habitantes. Sua taxa de homicídios (mortos para cada 100 mil habitantes) foi de 165,3, mais de seis vezes maior que a média nacional, de 27,0, em 2004. Naquele ano foram 18 assassinatos. Levando-se em conta o total de habitantes, esse número mostra que o risco de morrer assassinado em Colniza é maior do que em qualquer outra cidade do país.

     Clique aqui e leia a reportagem da Folha com a entrevista do prefeito de Colniza.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/