Quinta-Feira, 05 de Março de 2009, 16h37
CASO RALF
População se revolta e ataca Ralf com ofensas pessoais



Vereador Ralf Leite passa por constrangimentos ao estacionar seu carro na Câmara de Cuiabá

   O vereador Ralf Leite (PRTB) enfrenta a "revolta" da sociedade cuiabana. Virou alvo de chacotas nas ruas da Capital. Após um mês do escândalo em que se envolveu, quando foi flagrado com um travesti menor de idade praticando atos libidinosos, Ralf ainda é apontado por onde passa. Na vaga destinada ao veículo do parlamentar, no estacionamento da Câmara, está pixada uma frase de cunho pornográfico. Muitos moradores pedem a "cabeça" do parlamentar. Querem a cassação de seu mandato a todo custo.

   Ralf tem até a próxima terça (10) para apresentar sua defesa à Comissão de Ética que apura se houve ou não quebra de decoro parlamentar. Apesar dos 3 membros da Comissão terem até 19 de abril para encaminhar o relatório final para votação em plenário, a tendência é que tudo esteja definido até 15 de março.

   Caso a Comissão decida pela cassação do mandato, Ralf só se livrará da punição se for absolvido por ao menos 13 dos 19 parlamentares. Durante a sua detenção, o parlamentar teria utilizado da prerrogativa de ser vereador para intimidar os PMs que abordaram-no na região do Posto Zero, em Várzea Grande. Paralelo a esse processo, Ralf responde criminalmente por desacato à autoridade, ameaça, exploração sexual e falsidade ideológica. (Flávia Borges)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/