Domingo, 15 de Novembro de 2020, 16h10
Sistema da Justiça Eleitoral sofre ataque hacker, diz ministro Roberto Barroso

Otávio Augusto
Metrópolis

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, revelou em coletiva de imprensa neste domingo (15/11) que o app do e-Título sofreu um ataque de hacker. O ministro assegurou, entretanto, que os resultados das Eleições 2020 estão resguardados. “Foi a tentativa de muitos acessos simultâneos para tentar derrubar o sistema, mas isso foi neutralizado”, afirmou. Um servidor da plataforma foi desligado.

“Tomamos todas as providências. Estamos atentos, mas os ataques são uma preocupação no mundo contemporâneo. Esse não é um problema irremediável. Quase certo que a tentativa de invasão veio de outro país. Muitas vezes o ataque acontece de fora do país, mas alguém reivindica aqui para ter popularidade”, finalizou o ministro.

A prevenção ao ataque de hacker sobrecarregou app, assim como a tentativa de 3 milhões de pessoas baixarem o aplicativo neste fim de semana. Essa é a primeira vez que o TSE permite que eleitores justifiquem a ausência de voto pela plataforma digital.

Nelson Jr.

Lu�s Roberto Barroso

O ministro garantiu que o TSE toma todas as medidas para garantir a contagem segura de votos. Ele explicou ainda que quando começa a eleição, o mesário imprime a zerésima — documento que mostra que na urna não tem nenhum voto registrado. Ao chegar ao final, uma lista com a quantidade de voto é impressa novamente. O resultado é distribuído a lideranças partidárias e afixada na entrada da seção.

“Quando a eleição é encerrada, já há o resultado. Depois, isso é enviado por uma rede interna e encaminhado ao TSE. Temos as expectativa que não terá problemas, mas os resultados estão salvos e resguardados”, concluiu.

Barroso contou que sistemas do TSE foram vistoriados após ataques a sites e plataformas do governo federal e do judiciário. Segundo ele, foi criada uma backup com as informações sobre as eleições.

Balanço

Neste domingo, 1.700 urnas foram substituídas por apresentarem problemas. Barroso considerou o número baixo e comemorou a capacidade do TSE de substituir os equipamentos e de não ter sido necessário o uso de cédulas de papel na votação.

O balanço parcial do 1º turno das eleições mostra que o TSE registou 252 ocorrências. Ao todo, 30 candidatos e 36 eleitores foram presos.

O primeiro turno das eleições ocorre neste domingo. O segundo turno, onde houver, será em 29 de novembro. O período de votação é sempre das 7h às 17h, horário local.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/