Sábado, 06 de Junho de 2009, 13h15
CÁCERES
Vice reforça próprio nome e defende Francis para federal


Flávia Borges e Andréa Haddad
Enviadas especiais a Cáceres

  
Vice-governador Silval Barbosa (PMDB)   Principal esperança de candidatura própria do PMDB ao governo do Estado, após jejum de mais de 20 anos, o vice-governador Silval Barbosa (PMDB) reafirmou nesta sexta (6), no segundo encontro estadual do PMDB, em Cáceres, o compromisso de trabalhar a candidatura majoritária com as lideranças dos partidos que compõem a base de sustentação do governo Blairo Maggi (PR). “Meu nome só será forte se eu conseguir viabilizar a candidatura no arco de aliança. Meu compromisso é este”, frisou.

   Ex-prefeito de Matupá e deputado estadual por dois mandatos, tendo exercido a presidência da Assembleia no segundo, Silval tem perfil diplomático e destaca-se na articulação de apoios e nas negociações de bastidores. “Só discurso não ganha política, tem que ter bom planejamento”, avaliou.

  Perguntado sobre os pré-candidatos do PMDB aos cargos proporcionais, Silval disse que a legenda pretende lançar de 23 a 25 nomes à disputa a uma cadeira na Assembleia, e até oito para a Câmara dos Deputados, em Brasília. “A tendência é que o Bezerra tente a reeleição a federal e a Teté (Bezerra) lance candidatura a deputada estadual”, disse.

Empresário Francis Maris Cruz (PMDB)   Silval apontou o empresário Francis Maris Cruz como um dos principais pré-candidatos da legenda pela região de Cáceres, rumo à Câmara dos Deputados. Dono do Grupo Cometa, maior revendedor Honda do país, Francis apoiou o prefeito Túlio Fontes (DEM) na disputa pela Prefeitura de Cáceres em 2008. À época, Francis, Fontes e vice-prefeito do município, Wilson Kishe (PDT), eram os nomes mais cotados do bloco de oposição a encabeçar a chapa para derrotar o ex-prefeito Ricardo Henry (PP), eleito em 2008 mas cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral e irmão do deputado federal Pedro Henry (PP).  Em acordo de bastidores, Túlio encabeçou a chapa da oposição com Kishi de vice, e Francis passou a ser o nome encarregado de “peitar” Henry na corrida à Câmara Federal. “A região de Cáceres está abandonada, precisando urgentemente de novas lideranças. Atuo no ramo empresarial e as pessoas me cobram muito isso mas, para ser candidato a federal, precisamos do apoio de toda a região”, ponderou. Ele disputa a candidatura a deputado federal, pelo PMDB da região de Cáceres, com o Donizete Castrilon, do município de São José dos Quatro Marcos.

   O PMDB é o maior partido do país em número de cargos eletivos. Em Mato Groso, é o terceiro com quatro deputados estaduais, 21 prefeitos, 25 vice-prefeitos e 167 vereadores. "Nossa meta é conquistar no pleito de 2010 o posto de maior partido do Estado, com a eleição do governador, da maior bancada da Assembleia, e de mais de um deputado federal", disse o presidente do diretório estadual, Carlos Bezerra.

Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/