Sábado, 25 de Julho de 2009, 11h07
OAB
Scaravelli critica uso da Ordem como "trampolim político"


   O advogado dissidente do grupo de Francisco Faiad, que comanda a OAB/MT há cerca de 10 anos, advogado João Vicente Scaravelli, da Caixa de Assistência da OAB, corre por fora e já prega o discurso de que luta pela independência e força e que não quer que a Ordem seja utilizada como "trampolim político", numa alusão às atitudes de Faiad, que não esconde o fato de ser partidário, mas que garante deixar essa posição longe do comando da OAB. “A OAB precisa acima de tudo de democracia, de um resgate das origens, do fortalecimento das comissões existentes, de empenho na melhoria das condições que são oferecidas ao advogado para trabalhar. Nós queremos fazer uma administração sem a participação partidária dentro da Ordem. Ela não pode ser utilizada como trampolim político. A Ordem deve defender o advogado e o cumprimento da legislação”, diz. Scaravelli, que conta com o apoio de José Patrocínio, que integra o Conselho Estadual da Ordem, que aproveitou para dar uma "forcinha" ao colega. “Não se faz uma campanha para a OAB sem um projeto. Nós vamos ouvir as expectativas dos advogado e de cada segmento da advocacia. A Ordem não deve ter situação nem oposição. Somos todos advogados e não podemos permitir que aconteçam decisões unilaterais. Temos capacidade e condições reais de vencer esta eleição”, diz Patrocínio.

   A quatro meses das eleições para a escolha do sucessor de Faiad, a briga em torno do posto fica mais quente. Atualmente, cerca de 8,5 mil advogados atuam no Estado.  A eleição para a presidência da OAB/MT está marcada para 19 de novembro. O candidato apoiado por Faiad é Cláudio Stábile, vice-presidente da Escola Superior de Advocacia. O mandato é de três anos e proporciona visibilidade, tanto que a disputa pela presidência é bastante acirrada. A diretoria é composta por cinco membros: presidente, vice, primeiro-secretário, secretário-adjunto e tesoureiro. Existe ainda o Conselho Estadual com 26 titulares e 13 suplentes.

   Estão no páreo os advogados João Vicente Scaravelli, Cláudio Stábile e João Celestino Corrêa da Costa. Já Paulo Taques, que havia anunciado sua candidatura, voltou atrás na semana passada. Ele se posiciona radicalmente contra o grupo de Faiad, para quem não apresenta atuação à altura do que merece a categoria. (Flávia Borges)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/