Terça-Feira, 22 de Setembro de 2009, 18h13
EMBATE
Deucimar diz que Lutero mente para ganhar tempo


    O presidente da Câmara de Cuiabá, Deucimar Silva (PP), rechaçou as acusações feitas por Lutero Ponce (PMDB) durante a oitiva nesta terça (22). “Nunca falsifiquei nenhum documento. Essas acusações são infundadas. Ele (Lutero) sabe disso”, enfatizou Deucimar. Ele refere-se às acusações feitas pelo peemedebista de que teria falsificado os processos licitatórios de 2007/2008, período em que ficou à frente da Casa, para incriminá-lo. “Quando Lutero foi questionado sobre as contas da Chica (Nunes) disse que só assinava cheques. Agora que está enquadrado como presidente, alega não conhecer os assessores financeiros. Isso tudo é muito estranho”, ironizou.

    O progressista lembra do fato de Lutero ter se “livrado” do processo de improbidade administrativa no caso Chica Nunes, acusada de desviar R$ 6,5 milhões. À época, o peemedebista era o primeiro-secretário e, portanto, ordenador de despesas. A situação agora é outra porque Lutero figura como o presidente do Legislativo no período em que as irregularidades aconteceram. Entretanto, afirma nunca ter percebido a existência dos atos de improbidade e corrupção. Jogou todo o ônus negativo no “colo” do ex-secretário de Finanças Luiz Henrique Silva Camargo.

  Para Deucimar, Lutero quer ganhar tempo ao requisitar mais de 40 mil cópias de documentos 48 horas antes da data de seu depoimento. “Ele sabe muito bem que os processos licitatórios estão com o Ministério Público. Pediu para a Mesa Diretora só para ganhar tempo”, avalia o progressista, numa referência à série de documentos requisitados pelo advogado Paulo Taques. Nesta segunda (21), Taques chegou a requerer a suspensão das oitivas sob alegação de que não teve acesso aos documentos – veja mais aqui. (Patrícia Sanches)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/