Quarta-Feira, 09 de Maio de 2007, 12h15
SEGURANÇA PÚBLICA
Líderes comunitários atacam postura de Rabello


   Líderes comunitários, em reunião nesta terça à noite com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito, não pouparam críticas e ataques ao apresentador de TV e deputado Walter Rabello (PMDB). Acusaram o peemedebista de fazer campanha sistemática contra a gestão Brito, inclusive explorando questões pessoais, como a acusação de envolvimento do filho do secretário em um homícidio, para tirar proveito político. Rabello é pré-candidato a prefeito de Cuiabá e virou crítico ferrenho do secretário Brito. 

    O ato foi realizado no auditório da OAB/MT. Começou às 20h e se prolongou até às 23h. Brito foi o único secretário de Estado presente. Todo o comando da PM participou das discussões. Membros do movimento comunitário, representados pela Ucam, Ucamb e Femab, além de outros segmentos, até cantaram uma música religiosa em solidariedade a Brito.

   Já em discurso, o secretário fez balanço dos cinco meses à frente da Sejusp, não fez qualquer menção ao episídio envolvendo o filho, mas se emocionou ao lembrar das críticas que vem sofrendo, principalmente da imprensa. Citou os programas "Olho Vivo", da TV Cidade (afiliada do SBT), apresentado pelo deputado Rabello, e o Cadeia Neles (Record).

   Questionados por alguns segmentos, o secretário admitiu retomar a Polícia Comunitária, mas com uma outra denominação. A idéia é, em cada nova estrutura, manter 24 pessoas atuando, entre elas policiais militares e civis. No cada de Cuiabá, um destacamento ficará responsável por atender a 16 bairros.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/