Domingo, 28 de Fevereiro de 2010, 09h35
PRIMAVERA DO LESTE
Presidente Ú acusado de compras irregulares e de esquentar notas


Douglas Aguiar, ex-assessor parlamentar   Compras excessivas de produtos, como água mineral e insufilm para janelas, combustível e contratação de serviços publicitários sem licitação são algumas das irregularidades que o presidente da Câmara Municipal de Primavera do Leste (a 231 km de Cuiabá), Paulo Sobrinho Castanon dos Santos (PMDB), o Paulinho Corretor, teria cometido durante o seu primeiro ano à frente da Mesa Diretora. A denúncia contra o peemedebista foi formalizada junto ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público pelo ex-assessor do vereador de primeiro mandato Messias Di Caprio (PP), Douglas Aguiar Marques, que também colocou na “berlinda” o ex-chefe. Segundo Douglas, Messias o obrigava a dividir seu salário com o também assessor Fábio Wellington da Silva Lima, além de repassar metade de sua gratificação para o vereador do PP – veja aqui.

  Messias foi fundamental na eleição de Paulinho como presidente do Legislativo. Os dois fazem oposição ao prefeito Getúlio Viana (PR). Agora se encontram sob investigação. Mesmo diante do corporativismo entre os parlamentares, Missias e Paulinho podem sofrer processo de cassação. Por outro lado, o TCE analisa a denúncia e o MP já ingressou com uma ação civil pública contra os dois.

Paulinho, presidente da Câmara de Primavera do Leste   O ex-assessor acusa Paulinho, por exemplo, de torrar em apenas um mês R$ 6 mil em compra de água no Skinas Bar. “A água era adquirida na Bebidas Cruzeiro e o Skinas Bar fornecia as notas para esquentar o dinheiro”, diz trecho da denúncia encaminhada ao MP e ao TCE. O mesmo modus operandi seria utilizado na compra de alimentos e material de limpeza, sempre sem licitação. “As compras são feitas sempre com valores abaixo dos que exigem licitação”, conta Douglas.

   Ele aponta também como práticas irregularidades a aquisisão de 3 mil metros de película de insufilm para janelas da Câmara Municipal. “Mesmo com tanto produto, não colocaram o insufilm em todas as janelas. O estranho disso tudo é que em pouco tempo Paulinho comprou duas propriedades rurais”, renuncia o ex-assessor, que reclama de perseguição. Diz que Messias e Paulinho tentam intimidá-lo por causa das denúncias formalizadas. O RDNews tentou entrar em contato com o presidente da Câmara por diversas vezes, mas ele não foi localizado para falar sobre o assunto.


Fonte: RDNEWS - Portal de notÝcias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/