Segunda-Feira, 14 de Maio de 2007, 15h28
CHAPADA DOS GUIMARĂES
Gilberto ataca pesquisa e chama Elias Santos de aventureiro


    O prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (PR), coloca em xeque os números da pesquisa Mark, em que aparece em desvantagem na corrida sucessória, e ataca Elias Santos (PDT), um de seus virtuais concorrentes. Chama o pedetista de "aventureiro" e de "paraquedista".

    "Faço medição constante para acompanhar o desempenho da administração e esses dados da pesquisa não têm cabimento. Sei que o meu governo não está uma mil maravilha, mas daí aparecer tão ruim assim não tem lógica", reagiu o prefeito, ao tomar conhecimento do resultado da amostragem, divulgado nesta segunda (14) aqui no RDNews.

   Gilberto de Mello disse que implementou uma série de ações sociais e lançamento e inauguração de várias obras. Observa que ajustou a máquina, com equilíbrio de receitas e despesas. "Estamos resolvendo problemas históricos no município, como a questão do saneamento. Vou asfaltar 100% de Chapada. Será que essas ações não representam nada?", comentou o prefeito republicano, indignado com o resultado das amostragens da Mark, segundo as quais não ele conseguiria vencer hoje nenhum dos virtuais concorrentes à prefeitura.

    Reação 

   Sobre as críticas de Elias Santos, que considera sua administração pífia, inchada e marcada pela falta de transparência, o prefeito Gilberto de Mello dispara: "O Elias nem mora aqui na Chapada. Não tem residência fixa. É um aventureiro, um paraquedista. Agora que diz que está mudando pra cá. O povo chapadense não é bobo e sabe do passado dele".

    Segundo Gilberto, Elias, irmão do prefeito cuiabano Wilson Santos, "já deu demonstração de incapacidade administrativa quando foi secretário de Turismo de Chapada". "Foi uma inércia", cutuca o prefeito para, em seguida, lembrar que, à época, o então secretário de Estado de Desenvolvimento do Turismo, Ricardo Henry, divulgou documento fazendo críticas à gestão de Elias.

   Gilberto de Mello vai mais longe. Assegura que, contra Elias, existe processo aberto por supostos atos de improbidade administrativa por este não prestar contas de convênios com o governo federal. Em tom provocativo, o prefeito do PR disse que Elias ficou conhecido na época em que foi secretário como "senhor notebook" por passar a maior parte do tempo conectado à internet.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/