Terça-Feira, 28 de Dezembro de 2010, 19h49
RIO BRANCO
Vereador assume prefeitura e se articula ao pleito suplementar


   O vereador Neilson Custódio (PSDB) conseguiu emplacar seu nome na presidência da Câmara de Rio Branco e, de quebra, vai ser empossado prefeito em 1º de janeiro, já que o eleito em 2008, Antônio Milanezi (PT) teve o mandato cassado por compra de votos. Apesar da Justiça Eleitoral não ter definido se haverá ou não uma nova eleição na cidade e Milanezi ainda poder recorrer da decisão que o tirou do cargo, os parlamentares já se articulam para formar as chapas que possivelmente disputarão o pleito suplementar.

   O mais curioso é que, mesmo se dizendo da base aliada ao prefeito cassado, alguns vereadores já pensam até mesmo em realizar uma pesquisa de intenção de votos para definir os candidatos que disputarão a nova eleição. De acordo com Custódio, pelo menos seis nomes já estariam sendo cogitados para concorrer pelos partidos da situação. Já pela oposição, o candidato mais provável seria Antônio Xavier, o Totonho (PPS), que disputou sem sucesso a prefeitura nos dois últimos pleitos.

   Ainda segundo o tucano, a nova disputa teria sido agendada para o dia 20 de fevereiro e os interessados no cargo teriam até o dia 11 do próximo mês para registrar suas candidaturas. O TRE, no entanto, informou que a eleição ainda não está confirmada. Este ano o Tribunal chegou a anunciar que a partir de dezembro não seriam mais realizados pleitos suplementares no Estado. Mas como ainda é grande a quantidade de prefeituras que estão sob a gestão de vereadores, outros pleitos ainda podem ocorrer em Mato Grosso em 2011.

   Apesar da "empolgação" com a possibilidade de assumir a prefeitura, Custódio defende Milanezi e diz acreditar na inocência do ex-prefeito. "O que aconteceu foi uma armação", ressalta, ao contar que o petista foi cassado porque a Justiça entendeu que ele teria negociado um tratamento dentário em troca de votos. O vereador também minimizou o fato das contas do petista terem sido julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas. "Eu acredito que ele teve uma boa gestão. Particularmente sou um admirador dele", afirma.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/