Quarta-Feira, 12 de Setembro de 2007, 19h31
INVESTIGAÇÃO
CPI aguarda vistoria para voltar a ser propositiva


    Técnicos da secretaria estadual de Meio Ambiente acompanham a equipe enviada pela CPI da Sema para vistoriar a Fazenda Gislaine I, em Feliz Natal (a 536 km ao Norte de Cuiabá). A conferência só termina na sexta (14). A partir daí, a CPI pretende retomar os depoimentos e encerrar a análise das denúncias do posseiro João Batista, o Maguila, aquele que acusou o deputado Juarez Costa (PMDB) de tráfico de influência junto a Sema e de recebimento de propina e, após pressão, resolveu recuar.

    A equipe é composta por dois peritos e mais policiais que fazem a segurança. O pedido para se comprovar in loco se o manejo florestal de uma área de 900 hectares na fazenda Gilslaine I foi ou não realizado na área correta, partiu de Maguila, durante seu depoimento no último dia 4. 

    Segundo ele, Walmor Brolim fez exploração de madeira numa área que não constava no plano de manejo assinado pelos engenheiros florestais Márcio Cavalcante e Vanderlei Cardoso. Com o resultado da análise das denúncias de João Maguila, a CPI pretende por fim ao processo que começou com acareação e depoimentos de Fábio Galindo (procurador da Fazenda Gislaine I, Antonio Góes (assessor do deputado estaudal Juarez Costa) e do próprio João Batista, que faltou em seu último depoimento. O posseiro alegou que precisava zelar pela área em litígio a qual tomou posse e que, segundo ele, vive ameaçada por exploradores de madeira.

     Fabio Galindo, João Maguila e Antonio Góes serão ouvidos novamente na próxima terça (18). Após essa oitiva, os membros da comissão que investiga supostas irregularidadas na pasta ambiental e também tentam propor ações para agilizar a liberação de Licenças Ambientais Únicas (Laus) diem que vão  voltar ao seu objetivo inicial, que é de propor ações e deixar questões judiciais para a Justiça resolver. (Simone Alves - RDNews)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/