Sexta-Feira, 12 de Outubro de 2007, 09h14
SENADO
Senadores traem população e votam pela CPMF


    Contrariando a maioria da população, os senadores mato-grossenses Jaime Campos e Jonas Pinheiro (ambos DEM) e a petista Serys Marly vão votar a favor da prorrogação da Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 2011. Eram os votos que faltavam se confirmar para levar o governo Lula à vitória em mais um embate com a oposição. Agora, o Palácio do Planalto registra 51 votos pró-CPMF, dois a mais que o necessário.

    Para se sujeitarem ao desgaste público votando a favor do chamado imposto do cheque, os democratas exigiram algo em troca. Tiveram do Palácio do Planalto mais do que esperavam. Jonas, com ajuda de Jaime, conseguiu "emplacar", por exemplo, João Bosco de Moraes na superintendência do Incra em Mato Grosso, algo inesperado, já que "derrubou" o petista Leonel Wohlfahrt.

   Quanto à senadora Serys, não foi preciso muito esforço para fazer com que ela defendesse o imposto. A exemplo do que vez quando da votação da taxação dos inativos (só faltou chorar), Serys usou a tribuna nesta quinta para justificar o porquê de votar a favor da prorrogação da CPMF, que garantirá R$ 40 bilhões ao governo. Alegou que 40 milhões de brasileiros pobres não pagam CPMF e destacou que a contribuição é destinada à área da saúde e ao programa Bolsa-Família.

    A senadora criticou e acabou irritando integrantes da oposição que são contra a CPMF. “Essa é uma arrecadação que não permite sonegação. Deve ser esse o motivo do grande combate à CPMF. Mas não podemos deixar de aprovar a prorrogação", disse Serys no plenário.

    A manutenção da CPMF já passou pela Câmara dos Deputados, em sessão na quarta (10). No primeiro turno, a proposta foi aprovada por 333 votos a favor, 113 contra e 2 abstenções. Agora, as discussões tomam conta do Senado, onde também precisa ser votada em dois turnos. Com o licencimento de Renan Calheiros (PMDB) da presidência do Senado, acabou o fôlego da oposição na luta contra a extinção da CPMF. Mais uma vez, vencerá a barganha do governo e a subserviência de nossos representantes políticos. (Simone Alves e Romilson Dourado)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/