Sábado, 01 de Dezembro de 2007, 22h30
VÁRZEA GRANDE
Murilo decide ir à reeleição e tumultua articulação


  O prefeito várzea-grandense Murilo Domingos (PR) decidiu que vai mesmo tentar um novo mandato, mesmo sob desgaste político sem precedentes e com risco de, novamente, não ter apoio do governador Blairo Maggi, presidente estadual do PR. Hoje, ele não teria a mínima chance de reeleição, conforme revela as pesquisas de intenções de voto. Murilo acredita, porém, que com algumas mudanças no secretariado, campanhas publicitárias mais intensas sobre ações administrativas e os mais de R$ 150 milhões de investimentos em obras oriundas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), será possível reverter a desvantagem.

    Em reunião com seus secretários, ele tem pedido empenho no sentido de "dar uma sacudida" na gestão. Murilo tem consultado alguns marqueteiros sobre estratégias. Esteve reunido, por exemplo, com o publicitário Geraldo Gonçalves, ex-secretário de Estado no início do governo Blairo Maggi. A ele foi apresentado um cenário otimista. Seus assessores, com interesse em continuar no poder, têm incentivado o projeto de reeleição. Defendem que o prefeito saía mais do gabinete, tenha pulso firme, passe a estar mais presente nos bairros e a mostrar ações com vistas a apagar da memória da população o apelido de "Murilo Dormindo".

    O fato de Maggi está mais propenso a apoiar uma eventual candidatura de Júlio Campos, por força de um acordo que prevê a nomeação de Waldir Teis no TCE com a aposentadoria do conselheiro, não tem preocupado Murilo. Em conversa com assessores, ele acha até que sua candidatura poderá até ganhar mais adesões sem a turma da botina no palanque, considerando que no pleito de 2004 já foi ignorado pelo grupo do governador. 

   Reconquistar o Paço Couto Magalhães não será uma tarefa fácil para o prefeito Murilo, mesmo com a máquina público em seu poder. Entre tem como adversários os deputados estaduais Maksuês Leite (PP) e Wallace Guimarães, que conduz sua pré-campanha pelo DEM já prevendo um confronto interno com Júlio Campos. O conselheiro se aposenta no próximo dia 18 para entrar na briga.

    Secretariado

    Após decidir pela exoneração da jornalista Édna Araújo da secretaria de Comunicação, Murilo Domingos pretende agora pedir o cargo ao médico Arilson Arruda (DEM), que comanda a pasta da Saúde. Além de trazer divergências à administração por mais desagregar do que aglutinar, Arilson caminha para a oposição. Ele alimenta a expectativa de também disputar a prefeitura pelo DEM, mesmo os democratas já tendo Wallace e, provavelmente, Júlio, como "prefeituráveis". Outras mudanças estão previstas. Murilo prefere, porém, não antecipá-las.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/