Segunda-Feira, 28 de Janeiro de 2008, 20h50
MEIO AMBIENTE
Inpe admite erro e Maggi pede revisão de dados

O Estado de S. Paulo

  O governador Blairo Maggi está afoito por tentar ao menos amenizar a repercussão negativa causada  pela divulgação de uma pesquisa do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, cujo dados apontaram que Mato Grosso continua a desmatar sem limites. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o diretor do Inpe, Gilberto Câmara, reconheceu que os números divulgados em outubro estavam errados. Segundo o diretor, houve uma dupla contagem de áreas desmatadas que já tinham sido detectadas pelo sistema Prodes e foram novamente computadas pelo sistema Deter, os dois programas de monitoramento por satélite da floresta. “Erramos e corrigimos. Os números (divulgados em outubro) não têm mais validade.”

    Câmara admitiu falha, mas defendeu que a pesquisa, divulgada na última quarta (23), está correta, ou seja, os dados anteriores não alteram os novos resultados negativos para o Estado - leia mais aqui. Mesmo assim, Maggi vai sugerir uma revisão dos números sobre o desmatamento na Amazônia. Ele acredita que, como o Inpe admitiu erro nos números referentes a outubro, pode ter havido uma diferença também em anos anteriores.

   "Será que os números que nós divulgamos até hoje são corretos? Temos mesmo 17% da Amazônia ocupados?", questiona o governador, em entrevista ao Estadão.

  • Clique aqui e veja a reportagem na íntegra.

Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/