Quarta-Feira, 30 de Janeiro de 2008, 09h55
INVESTIGAÇÃO
Novo conselheiro já manda arquivar 3 denúncias



Waldir Teis emite primeiros pareceres como conselheiro do TCE e julga improcedentes denúncias contra prefeitos de Sinop, Campinápolis e Glória do Oeste 

 O novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Waldir Teis, que foi secretário de Fazenda do governo Blairo Maggi por cinco anos, mandou arquivar os três primeiros processos dos quais foi relator. Um deles trata de denúncia formulada pelo promotor de Justiça, Miguel Slhessarenko Júnior contra o prefeito de Campinápolis, Altino Vieira de Rezende Filho, a quem acusa de contratação de funcionários fantasmas e de promover fraudes em licitações.

    No mérito, o procurador de Justiça junto ao TCE, Mauro Delfino César, considerou as denúncias improcedentes, sob alegação de perda de objeto, considerando "que os fatos narrados já foram analisados pelo TCE". O conselheiro-relator Teis foi na mesma linha e mandou arquivar o processo contra o prefeito.

   O TCE recebeu uma denúncia sobre suposto provilégio em licitação da Prefeitura de Glória do Oeste. O conselheiro Teis também a considerou improcedente. Alega não ter verificado "nenhum indício de ilegalidade nos fatos narrados". Um cidadão sinopense formulou denúncia junto ao TCE contra o prefeito Nilson Leitão (PSDB), a quem acusa de praticar ilegalidade (não especificou qual). De novo, o conselheiro-relator Waldir Teis mandou-o para o arquivamento.

   Estes foram os primeiros processos que Teis analisou neste primeiro mês na cadeira vitalícia. Ele é um dos sete conselheiros do TCE, que recebem mensalmente R$ 22,1 mil cada, fora uma série de privilégios e regalias, além de status e até prerrogativa de desembargador do Tribunal de Justiça. Além de Teis, compõem o Pleno do TCE os conselheiros José Carlos Novelli, Antonio Joaquim, Alencar Soares, Valter Albano, Ary Leite de Campos e também o recém-empossado Humberto Bosaipo.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/