Quarta-Feira, 20 de Fevereiro de 2008, 09h13
PESAR
Velório de Jonas mobiliza centenas de pessoas



Celcita e Giorgio Pinheiro não se distanciam do caixão; esposa fez questão de colocar um Terço nas mãos do ex-senador

Simone Alves
De Santo Antonio de Leverger  
 

  A morte do ex-senador Jonas Pinheiro, na noite desta terça, mobilizou centenas de pessoas. Pelo menos 400 já passaram pelo velório, que começou às 6h, na residência do ex-parlamentar, em Santo Antonio de Leverger. Autoridades e populares se deslocam de diversos municípios e até mesmo de outros Estados para se despedirem. Todos prestam solidariedade à família. A esposa de Jonas, ex-deputada federal Celcita Pinheiro, não se afasta do caixão, assim como o filho Giorgio. Segundo Celcita, Jonas está sendo velado em seu berço, numa referência a Santo Antonio de Leverger, onde nasceu.

    A decoração e estilo da casa confirma o carinho de Jonas pelo local. "Cada canto da casa tem uma lembrança", disse uma moradora. "Ele estava em Leverger com frequência e conversava com todo mundo, mas basicamente ficava no quintal com a família", afirma o vizinho José Antonio.

(Às 11h30) - Lula destaca comitiva para velório

  O presidente petista Luiz Inácio Lula da  Silva destacou uma comitiva para representá-lo no velório e enterro do corpo do senador Jonas Pinheiro. O grupo será liderado pelo secretário nacional do Ministério das Cidades, Rodrigo Figueiredo, que também já foi morador de Santo Antonio de Leverger. A comitiva deve chegar às 14h. 

   Outras autoridades políticas da região já vieram. Thelma de Oliveira, por exemplo, representou o PSDB, assim como a vereadora por Cuiabá, Lueci Ramos. Lueci destacou que Jonas era um homem muito forte e que respeitava com afinco o seu partido, o ex-PFL e atual DEM. "Em 2005 perguntei a ele, por que iria se candidatar ao Senado usando muleta, ou seja, debilitado. Ele me disse que até estava pensando em deixar a política, mas que iria atender a mais uma solicitação de seu partido. Na pré-campanha ao segundo mandato como senador, Jonas ainda se recuperava de uma cirurgia de érnea de disco, por isso usava a muleta.

(Às 11h49) - Sessão no Congresso é cancelada 

   Por causa da morte de Jonas, a sessão do Congresso Nacional marcada para esta quarta e que iria analisar vetos presidenciais foi cancelada. As reuniões nas comissões também tiveram de ser remarcadas. Está mantida para esta quinta (21), no entanto, a sessão na qual o presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho, fará a leitura do requerimento de criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos.

(Às 11h54)Suplente tem 90 dias para assumir

  Com o falecimento do senador Jonas, o primeiro suplente, Gilberto Goellner, o Gilberto Girassol, agricultor, tem até 90 dias para assumir a vaga deixada. Com isso, o Senado passará a ter 14 senadores que assumiram o cargo por terem sido suplentes, o que corresponde a 17% do total.

(Às 12h) - Jonas ajudou a fundar bloco de Carnaval

Na vida profissional, o senador mato-grossense já foi técnico agrícola, médico veterinário e político. Por outro lado, demonstrou sua afinidade com os momentos de lazer. Gostava muito de tomar cerveja com os amigos e é considerado um dos fundadores do bloco de Carnaval "Seu ... Que Brilha", um dos mais antigos de Santo Antonio de Leverger. Emocionado, o amigo, vizinho de porta e compadre, Aquiles Belmiro da Silva Filho, relembra com nostalgia: "Tem 60 anos que moro aqui e tenho certeza que nunca conhecerei alguém como o Jonas. Somos vizinhos há 27 anos. Somos fundadores do "Seu ... Que Brilha". disse.

   Aquiles conta ainda que a paixão de Jonas pelo Carnaval e pela alegria era tanta que disponibilizava o enorme quintal de sua casa para o ensaio e concentração do bloco. "A casa era lotada. No Carnaval, então, nem dá para contar", destaca Aquiles. "Nós também tínhamos a mania de sentar aqui, debaixo do pé de manga, para ficar contando histórias, bebendo cerveja e tocando violão. Eu é quem tocava. Meu compadre gostava de ouvir", completa.


Moradores de Leverger comparecem ao velório do ex-senador

(Às 14h38) - Parlamentares acompanham enterro

   O presidente do Senado, Garibaldi Alves, mais 16 senadores, deputados e a ex-senadora, Heloísa Helena, chegaram por volta das 14h30, no aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. Estão a caminho de Santo Antonio de Leverger, onde é velado o corpo do ex-senador. O enterro está marcado para às 17h, no Cemitério Municipal.

    Parlamentares: Kátia Abreu (DEM - TO); Marina Serrano (PSDB - MS); Neuto de Conto (PMDB - SC); José Agripino (DEM - RN); Serys Marli (PT); Demóstenes Torres (DEM - GO); Marco Maciel (DEM - PE); Romeu Tuma (PTB - SP); Delcídio Amaral (PT - MS); Lúcia Vânia (PSDB - GO); Augusto Botelho (PT - PR); Cícero Lucena (PSDB - PB); Mão Santa (PMDB - PI); Heráclito Fortes (DEM- PI); Sergio Guerra (PSDB - PE) e Arthur Virgílio (PSDB - AM).  

   No mesmo avião da Força Aérea Brasileira (FAB) também vieram o deputado Federal Eliene de Lima (PP) e Carlos Abicalil (PT), além dos deputados Ronaldo Caiado (DEM-GO), Rodrigo Maia (DEM-RJ), Marcos Montes (DEM-MG), Paulo Pial (DEM-MG), Valdir Collato (DEM-MG), Betinho Rosado (PMDB-SC) e Waldemir Moka (PMDB-MS). O deputado federal mato-grossense Valtenir Pereira (PSB) já esteve na residência da família Pinheiro.

  Também estão a caminho o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Silas Brasileiro, e o secretário de Desenvolvimento do Centro-Oeste do Ministério da Integração Nacional, Totó Parente.

Às 14h55) - Missa e enterro devem causar  comoção

   A missa católica está programada para ser realizada às 15h, uma hora antes do enterro do corpo de Jonas. O final da tarde desta quarta promete causar grande comoção em Santo Antonio de Leverger, muitas homenagens devem ser prestadas. No enterro, por exemplo, está programada uma Honra Militar com hasteamento das Bandeiras do Brasil e de Mato Grosso. Uma amiga de Jonas também deve ler uma poesia que conta a vida do ex-parlamentar.

(Às 15h10)Dom Milton ministra celebração

   A missa teve início nesse instante. Está sendo ministrada pelo arcebispo de Cuiabá, Dom Milton dos Santos. A celebração católica deve durar 1h30. Antes mesmo da chegada dos políticos de Brasília, cerca de 1,2 mil pessoas estão presentes no velório do senador. O local está repleto de coroas de flores.

Às 15h40) - Câmara Federal suspende sessão

    Não haverá votações no Plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta, em virtude da morte de Jonas Pinheiro. A sessão chegará a ser aberta, mas após discursos sobre o senador, será encerrada. As votações serão retomadas nesta quinta (21).

Às 15h50)  - Maggi e secretários prestam homenagens

   O governador Blairo Maggi e secretários estaduais estão vindo para Santo Antonio de Leverger para prestar condolências à família de Jonas Pinheiro. Eles devem participar do final do culto religioso e do enterro. Na residência da família Pinheiro já tem aproximadamente 1,5 mil pessoas.

(Às 15h56) - Autoridades participam da missa

   Várias autoridades participam da missa em memória do senador Jonas, dentre elas, o presidente  do Tribunal de Justiça, desembargador Paulo Lessa, o procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, o presidente regional do DEM, Oscar Ribeiro e o deputado Dilceu Dal Bosco. Também está acompanhando a missa, o prefeito da Capital, Wilson Santos (PSDB), que levou junto consigo alguns dos seus secretários, como o de Finanças,  Zé do Nordeste.

(Às 16h02) - 130 coroas de flores enfeitam o local

    O velório do senador Jonas está "florido". Até agora há 130 coroas de flores no local, sendo que uma delas foi encaminhada pelo presidente Lula.

(Às 16h07) - Maggi e Terezinha chegam ao local

    O governador Blairo Maggi (PR) acabou de chegar ao velório acompanhado da primeira-dama, Terezinha Maggi, e do secretário de Administração Geraldo de Vitto.

(Às 17h) - Parlamentares destacam atuação de Jonas

   O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), presente ao velório, disse que o país perdeu um grande senador. "Ele (Jonas) era um senador voltado para os problemas do nosso país, sobretudo aqueles na área do agronegócio. Ele tinha destacada atuação nessa área".

Confira outros depoimentos acerca da morte de Jonas

Senador Gilvam Borges (PMDB-AP)
"Jonas Pinheiro não era um parlamentar de tribuna, afeito a grandes discussões em plenário, mas era um trator para defender suas convicções sobre o que era melhor para a agricultura e a pecuária brasileiras. Ele fazia política de resultados e fará muita falta ao Congresso e ao Brasil."

Senador Cristovam Buarque (PDT-DF)
"O senador Jonas era um profissional agrônomo que, por seu trabalho, construiu uma carreira política que deixa o seu estado orgulhoso."

Senador Efraim Morais (DEM-PB)
"O país e o Congresso Nacional perderam um homem digno e um defensor do cidadão e dos empreendedores do setor agrícola."

Senador José Agripino (DEM-RN)
"Temos outros grande nomes como Kátia Abreu, Ronaldo Caiado, mas Jonas Pinheiro era o primeiro que se ouvia quando se tratava das coisas do campo no partido"

Senador Demóstenes Torres (DEM-GO)
"Jonas sempre teve um trabalho parlamentar muito direcionado em favor dos produtores rurais e, consequentemente, do Brasil. Se sobressaiu por atuar com conseqüência e conhecimento."

Senador Romero Jucá (PMDB-RR)
"O senador Jonas Pinheiro foi um amigo de longa data da política brasileira e muito contribuiu para o fortalecimento da agricultura e do agronegócio. Sempre será lembrado como uma voz de referência do setor, ouvido por todos os partidos políticos."

Senador Valdir Raupp (PMDB-RO)
"Era um homem notável nos debates sobre os grandes temas do setor agrícola ao qual ele dedicava sua vida"

Senador Renato Casagrande (PSB-ES)
"O senador Jonas pautou na discrição a sua trajetória de homem público. Nem por isso suas ações foram menos eficientes e produtivas, do ponto de vista legislativo e de ganhos para a sociedade. Aquele que decidir recorrer aos arquivos do Senado terá acesso a uma produção legislativa considerável, voltada para a agricultura e o meio ambiente"

Senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN)
"Mato Grosso e o Brasil sentirão muita falta desse pantaneiro que tanto lutou pela agricultura brasileira"

Senador Heráclito Fortes (DEM-PI)
"Jonas vai deixar uma lacuna difícil de ser preenchida; o setor fica órfão sem esse seu grande representante"

Senador Adelmir Santana (DEM-DF)
"O Senado perde uma figura extremamente respeitada, ética e honrada. O agronegócio perde um de seus maiores representantes, extremamente focado na defesa desse setor. O Brasil perde um político exemplar, preocupado com os interesses maiores do país e com o bem-estar social"

Senador Delcídio Amaral (PT-MS)
"Ele foi um grande homem. A morte de Jonas Pinheiro foi uma grande perda para o agronegócio brasileiro."

Presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB - RN)
"Não houve ninguém mais valente na defesa dos agropecuaristas e pecuaristas". "Jonas ficava enfurecido quando ouvia dizer que os agropecuaristas eram caloteiros".

Primeiro suplente do DEM, Gilberto Goellner
"Jonas não terá um substituto, mas alguém que dê continuidade ao seu trabalho".


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/