Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2008, 08h25
ARTICULAă├O
Homero acelera projeto que tira MT da Amaz˘nia



 Na comoção com a morte de Jonas, autor do projeto, deputado se junta ao relator Heráclito Fortes, ganha respaldo de toda bancada ruralista e quer aprovação já da polêmica proposta

  Comovido com a morte de Jonas Pinheiro, enterrado nesta quarta no cemitério de Santo Antonio de Leverger, o deputado federal Homero Pereira (PR), da bancada ruralista, resolveu se articular em busca de respaldo para aprovar logo o polêmico projeto do ex-senador que propõe excluir Mato Grosso da Amazônia Legal. Homero disse que vai procurar o senador Heráclito Fortes (DEM-PI), relator do projeto, no sentido de pedir celeridade. Fortes, por sua vez, disse, em entrevista ao RDNews, que o seu parecer será pela aprovação da proposta. O senador mato-grossense Jaime Campos (DEM) também adiantou que aprova a idéia.

    Os dois parlamentares mato-grossenses vão liderar a campanha, agora com maior respaldo do próprio relator e também do substituto de Jonas no Congresso, o empresário rural Gilberto Goellner. Para Homero, a aprovação do projeto seria uma homenagem a Jonas, que também integrava a bancada ruralista. Ambientalistas também devem se mobilizar, mas no sentido de barrar o projeto. Eles argumentam que a retirada de MT da Amazônia Legal resultaria em maior abertura de áreas para o desmate, deixando o Estado mais vulnerável à destruição do meio ambiente em meio à exploração econômica ambiental (in)sustentável. Como integra a Amazônia, todos os 141 municípios mato-grossenses precisam manter área preservada em 80%. Pela proposta do ex-senador Jonas, MT deve ser inserido no bioma cerrado. Nesse caso, a exigência de preservação das áreas de reserva cairia para apenas 35%.

   Homero considera injusto o fato de todo o MT estar na região da Amazônia Legal. Segundo ele, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a maioria desses municípios não fazem parte do bioma Amazônico. Entende que só deveriam continuar na Amazônia Legal alguns municípios que estão localizados no extremo-norte, entre as divisas do Amazonas e do Pará.

   "Mato Grosso não pode abrir mão da vocação de produzir alimentos. Isso não quer dizer que a terra será explorada de forma indiscriminada e que vamos desrespeitar o meio ambiente", alega Homero, presidente licenciado da Federação da Agricultura (Famato). O parlamentar questiona o fato de não haver restrições em outras regiões. "A inclusão de todos os municípios do Estado na Amazônia Legal faz parte de um conceito do passado. A realidade hoje é outra", critica. (Simone Alves e Pollyana Araújo)

   Clique no play e ouça o que diz Heráclito sobre o projeto de Jonas Pinheiro.


Fonte: RDNEWS - Portal de notÝcias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/