Terça-Feira, 04 de Março de 2008, 19h29
LEGISLATIVO
Riva e Daltinho defendem compra de poltronas


Primeiro-secretário diz que não sabia da aquisição das confortáveis cadeiras, mas acha justo para evitar que colegas tenham problema de circulação sanguínea

  A notícia divulgada no RDNews na última sexta (29) sobre aquisição pela Mesa Diretora de 26 poltronas que emitem correntes eletromagnéticas e que já estão disponíveis para os deputados no plenário provocou reação na sessão noturna desta terça (4). Os deputados José Riva (PP), primeiro-secretário (ordenador de despesas), e Adalto de Freitas, o Daltinho (PMDB), subiram à tribuna para defender o "bem-estar" dos parlamentares.

    Riva chegou a dizer que ficou surpreso com a compra das cadeiras mas, por outro lado, criticou a reportagem, contestou os dados e, por fim, disse que é importante investir no parlamentar. Segundo Riva, as cadeiras "não foram pagas só com recursos do Estado". Houve parceria com o Banco do Brasil tanto para a aquisição das poltronas quanto para de notebooks, armários para os gabinetes e a cobertura do estacionamento da Assembléia.

   "Minha sala é uma das que já recebeu os armários e gostaria de saber se os demais também receberam", declarou Riva. Em seguida, disse: "Temos que admitir que poderíamos ter comprado cadeiras mais baratas". Assegura que cada uma custou R$ 3.028,00 e não US$ 6 mil, como divulgado no RDNews - veja aqui. "Autorizo a secretaria de Orçamento e Finanças a disponibilizar a Nota Fiscal à imprensa que queira tirar qualquer dúvida sobre o valor".

   Riva defendeu que as cadeiras confortáveis, inclusive com controle remoto, são necessárias. "Eu, particularmanete, sento em cadeira de pau, por 8 ou 9 horas em audiências no interior. E tem deputado que já teve problemas de circulação sanguínea. Então, não teve problema em pagar R$ 78 mil nessas cadeiras".

  Já Daltinho criticou os comentários que, segundo ele, fazem apologia e "afrontam os princípios que norteiam as ações dos deputados". "Não devemos e nem vamos admitir. O mínimo de conforto é necessário e sem apologia ao gasto com dinheiro público". Para ele, Riva está certo quando defende o bem-estar dos colegas parlamentares. Empresário da região de Barra do Garças, Daltinho afirma que tem diretores em sua empresa que ganham mais que ele (Daltinho) como deputado. Em seguida, argumenta que só ocupa o cargo de deputado porque está com a determinação de se inserir nas decisões que trazem benefícios à população. (Simone Alves e Romilson Dourado)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/