Sexta-Feira, 28 de Março de 2008, 19h05
INVESTIGAÇÃO
Gadelha denuncia Rabello por propaganda ilegal


  O promotor de Justiça, João Augusto Gadelha, representou na Justiça contra o deputado estadual e apresentador de TV, Walter Rabello (PP), acusado de abuso de poder e propaganda ilegal. No início deste mês, Rabello juntamente com o presidente da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo (PR), que também é apresentador de TV, já tinham sido notificados por abuso de poder e veiculação de propaganda eleitoral ilegal (extemporânea). Segundo o promotor, Rabello, ao ignorar a orientação, deixou claro que não pretende se adequar às regras eleitorais.

   A representação pede que o parlamentar cesse a promoção de sua pré-candidatura em seu programa Olho Vivo na Cidade, da TV Cidade (afiliada do SBT), através de ações que “induzem ou conquistam os leitores”. Também deve deixar de veicular matérias que possuam cunho político-eleitoral que possam comprometer a igualdade nas eleições.

  “O apresentador abusa da credulidade de pessoas com baixa renda e pouca escolaridade”. (...) o representado, em seu programa televisivo, aflora com  força total sempre com o propósito dissimulado de seduzir milhares de  eleitores, passando-se por  altruísta, como forma pessoal para sua  autopromoção, revelando aos olhos dos incautos como portador de  soluções para os problemas e dificuldades que despontam na gestão da Capital”, revela trecho da representação.

   Gadelha anexou à ação 19 DVDs como exemplos de abusos de Rabello. Um deles, mostra o apresentador e pré-candidato fazendo críticas e desafios ao Ministério Público. A maioria das críticas que aparecem são contra a gestão Wilson Santos (PSDB), que figura como adversário de Rabello rumo às urnas de 5 de outubro.

   Se o Tribunal de Justiça acatar a liminar e Rabello não cumprir a determinação de cessar os abusos, estará sujeito a multas e suspensão do programa por ao menos 24 horas. (Simone Alves)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/