Terça-Feira, 22 de Abril de 2008, 10h45
RONDONÓPOLIS
Me critica porque tenho olhos azuis, diz Sachetti


  Prefeito vê racismo nos ataques do antecessor e deputado Muniz

  O prefeito de Rondonópolis, Adilton Sachetti (PR), acusa o deputado Percival Muniz (PPS) de racismo e diz que adotou o estilo Blairo Maggi de fazer política, marcado pelo fim do "tapinha nas costas". "Não levo em consideração as críticas partidas do Percival, pois são críticas pessoais e de cunho racista. Me condena só porque meu olho é azul?", reage Sachetti. Para o prefeito, Muniz se interessa somente com o poder e quem não lhe dá espaço, ele (Muniz) parte para agressão verbal. "Ele (Muniz) sempre patrola quem está na frente".

   Até 2005, um ano após sua eleição, Sachetti era aliado de Muniz, que foi seu antecessor. Hoje, em pré-campanha rumo às urnas de outubro, ambos estão rompidos politicamente. O prefeito busca um novo mandato, com apoio do ex-adversário, deputado Wellington Fagundes, enquanto Muniz apóia o peemedebista Zé do Pátio, líder nas pesquisas de intenção de voto.

Adilton Sachetti, prefeito de Rondonópolis  Em entrevista ao RDNews, Adilton Sachetti, com perfil mais técnico que político, destaca a mudança de cultura da população rondonopolitana, como principal ação que conseguiu fazer no seu mandato. Conta que é contrário ao uso de chavões populistas, ao demonstrar repúdio à forma que seu antecessor Percival Muniz conduzia a prefeitura. "Não adianta fazer discursos populistas e, na hora dos atos, dar tratamento diferenciado a cada cidadão", disse o republicano, ao se referir a privilégios concedidos a determinadas pessoas em detrimento de outras.

  Segundo ele, os típicos governantes querem ser populares, mas ao mesmo tempo não pensam na população de modo geral. "Em Rondonópolis, por exemplo, quem mais produziu casas populares?", enfatiza o prefeito. Conta que, até agora, viabilizou a construção de 5 mil casas populares. "Nosso grupo político tem agido assim, do mesmo modo que o governador Blairo Maggi vem agindo".

   Reeleição

   O prefeito diz que pretende contar com o apoio do PSDB na disputa deste ano. "Quero muito o PSDB com a gente". Adianta que vai conversar com o pré-candidato tucano e ex-governador Rogério Salles. Ignora, porém a dobradinha feita entre o PSDB e o PMDB em Cuiabá e Rondonópolis - leia mais aqui. Segundo ele, não há nexo misturar Cuiabá com Rondonópolis. Lembra que dois tucanos já fizeram parte da sua administração, sendo eles Gastão de Matos, que deixou a secretaria de Administração para disputar uma vaga de vereador, e o atual secretário de Agricultura e Pecuária, Adão Hipólito Garay, também tucano. (Pollyana Araújo)


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/