Quinta-Feira, 01 de Maio de 2008, 21h15
ARTICULAÇÃO
Mendes dá estrutura e cargos e deve atrair o PDT


Pré-candidato do PR diz que só quer mais 2 partidos em sua coligação, o PT e a legenda pedetista

  O PDT, conduzido no Estado pelo deputado e empresário Otaviano Pivetta, sinalizou para apoio à pré-candidatura de Mauro Mendes (PR) à Prefeitura de Cuiabá.  Antes de viajar ao exterior, Mendes teve uma conversa com Pivetta, que até então o resistia como "prefeiturável" e demonstrava simpatia mais para uma coligação com o PSB do pré-candidato Valtenir Pereira.

  Mendes e Pivetta começaram a se reaproximar. No retorno da viagem, o presidente da Federação das Indústrias do Estado, por meio do seu PR, que tem o governador Blairo Maggi como principal "estrela", formalizou convite para uma composição com a legenda pedetista. O acordão está prestes a ser sacramentado.

   Na conversa com a direção do PDT, Mauro Mendes deixou claro que pretende concorrer à sucessão do prefeito Wilson Santos com três partidos no seu palanque: PDT, PT e o próprio PR. Confiante de que suas propostas para administrar Cuiabá serão conviventes junto ao eleitorado, o empresário não está disposto a perder tempo com outros partidos, principalmente junto aqueles considerados nanicos.

   Mendes assegurou também aos pedetistas que estrutura logística não será problema, assim também como abertura de cargos no governo, em caso de eleição. Diante disso, o PDT, que conta com 28 pré-candidatos a vereador inscritos, já sinaliza para apoio ao "prefeiturável" do PR. O obstáculo, porém, está em alguns integrantes da Executiva Municipal, como o próprio presidente Mário Márcio Torres, que é ligado ao prefeito. Ele lidera uma corrente mais simpática ao apoio à reeleição do tucano.

   Em 2004, o PDT foi a primeira sigla, fora o PSDB, a aderir à campanha de Santos, que venceu no segundo turno o petista Alexandre Cesar. Já no Palácio Alencastro, Santos contemplou os pedetistas com alguns cargos, entre eles uma secretaria, a de Defesa e Cidadania. Hoje, o PDT está distanciado do prefeito, em que pese alguns filiados, como Ricardo Siqueira, do Procon, ainda terem ligação com a máquina estatal.

(02/05 às 13h)PDT ainda está indeciso, diz secretário

  O secretário de Organização Partidária do PDT, Valdinei Barbosa, disse que a aliança com o PR será feita somente se a sigla republicana apoiar os pré-candidatos pedetistas dos municípios do interior do Estado. "Queremos receber apoio integral que apoiarmos em Cuiabá. Entendemos que a eleição de Cuiabá reflete na de todos os municípios", avalia. A reunião com Mauro Mendes (PR) deve acontecer na próxima semana. Segundo Valdinei, o PDT ainda está indeciso se apóia o Wilson Santos (PSDB), o deputado Valtenir Pereira (PSB) ou o próprio Mendes.

  Ele reclama que o PDT não está recebendo o espaço que merece dentro do governo, tanto municipal quanto estadual. "Na administração Wilson Santos foi dado ao PDT condições periféricas e não na dimensão que o partido merece. Também ajudamos a eleger o Blairo Maggi, mas só servimos para isso, pois não estamos ajudando a administrar", reclama Valdinei.

  Segundo o dirigente, a sigla pedetista terá candidatura própria em 46 municípios do Estado. Cita como principais a de Sinop, encabeçada pelo empresário Roberto Dorhner. Também cita a prefeita de Alta Floresta Maria Isaura Afonso, que tentará a reeleição.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/