Terça-Feira, 27 de Maio de 2008, 14h31
RUMO ÀS URNAS
Loro aposta numa 3ª via e diz que ganha em VG


  O ex-presidente do Departamento de Água e Esgoto (Dae), Benedito Gonçalves de Figueiredo, o Dito Loro (PSDB), disse que mantém a pré-candidatura a prefeito de Várzea Grande. Ele se mostra empolgado com o projeto, na expectativa de se tornar uma terceira via, principalmente depois que o deputado Maksuês Leite (PP) desistiu e virou cabo eleitoral do democrata Júlio Campos, o que vem provocando reviravolta e "mexida" no tabuleiro político. "O PSDB lançou meu nome e estou trabalhando o projeto. Não é uma candidatura com as condições estruturais das outras, mas vamos à luta e ganharemos a eleição", diz Dito Loro, que foi vereador por Várzea Grande no período em que estava no PDT.

   Ele diz que a sua "postura firme" o aponta como um "prefeiturável" diferente dos eventuais concorrentes. Lembra que sempre se posiciona de forma coerente desde a década de 80, quando começou sua militância política e faz questão de nominar os candidatos a prefeito e a governador com os quais esteve nas últimas eleições, desde Renato dos Santos, derrotado a prefeito em 1986, ao tucano Antero de Barros, que perdeu para governador em 2006. Lembra que foi eleitor também de Lino Rossi, em 2000, quando este disputou para prefeito e perdeu para Jaime Campos.

   Na avaliação de Dito Loro, que deixou a gestão Murilo Domingos para tentar a pré-candidatura a prefeito, o que se houve nas ruas é que o eleitor várzea-grandense se sentiu chateado e decepcionado com o acordão entre Maksuês e Júlio. "A população vai ter a consciência e a leitura mais crítica do quadro dentro dos próximos 10 dias. Por enquanto, o pessoal ainda está no emocional. Agora, o meu nome é uma boa opção pelo meu histórico, marcado pela coerência", enfatiza o pré-candidato tucano.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/