Quarta-Feira, 04 de Junho de 2008, 17h58
LEGISLATIVO
Pivetta se licencia; Kishi estréia como deputado


  O deputado e empresário Otaviano Pivetta, presidente regional do PDT, está decidido a pedir uma nova licença da Assembléia, desta vez para prestigiar o segundo suplente, vereador por cinco mandatos por Cáceres, Wilson Kishi, que saiu das eleições de 2006 com 8.760 votos. Em tese, quem teria direito à vaga é Carlos Brito, ex-secretário de Justiça e Segurança Pública e que não conseguiu se reelger deputado, em 2006, apesar dos 30.899 votos conquistados nas urnas. 

Wilson Kishi, da região de Cáceres   O pedido de licença já teria sido assinado por Pivetta. A expectativa é que ele se afaste por 121 dias a partir da próxima semana. Para virar deputado, Kishi terá de renunciar ao mandato de vereador. Ele é pré-candidato do PDT a prefeito, mas sinaliza nos bastidores que não deve encarar a disputa nem majoritário e nem proporcional. Ele será o 10º suplente a assumir cadeira na Assembléia em menos de 2 anos da atual legislatura. Somente esta semana conquistaram espaço Roberto França (sem partido), com afastamento de Wallace Guimarães, Pedro Satélite (PPS), com a licença de Wagner Ramos, e Wilma Moreira (PSB), com o novo pedido de Chico Galindo.

   No ano passado, Pivetta, diretor-presidente do Grupo Vanguarda, um dos gigantes do agronegócio em Mato Grosso, esteve afastado por 4 meses. Sua cadeira ficou sob o cartorário Erival Capistrano, de Diamantino (a 198 km de Cuiabá). Agora, o deputado-empresário pretende usar como argumento o fato de estar atuando como voluntário do governo do Estado no desenvolvimento de projetos ambientais e nos consórcios rodoviários.


Fonte: RDNEWS - Portal de notícias de MT
Visite o website: https://www.rdnews.com.br/