• Paulo araujo | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 13h23
    0
    0

    Maravilhosaaaaa matéria quando a pessos entende do que fala é outro nível né? Parabéns a todos os lojistas de pesca do estado de Mato Grosso por lutar não só pelo direito de trabalho de vcs mais sim pela nossa cultura o peixe é um bem plural é nosso vá vc governador comer peixe de tanque sou cuiabano nato apaixononado por uma cabeça de pacu. Diga não ao cota zero

  • André Maurício Simon | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 13h16
    0
    0

    Parabéns Nilma, sempre operando com conhecimento de causa! Sou radicalmente contra o cota zero! Sabem por que ? Simplesmente por que não resolve nossos problemas, não há políticas públicas para salvar o rio e o consequentemente salvar o peixe! Esse projeto 668/19 chamado de cota zero, tem intuito de beneficiar os amigos do governador, afinal quem são os maiores piscicultores de MT? Resposta: Erai Maggi! Chegou a hora de pagar a campanha de 2018, e como fazer isso? Proibindo o povo de pesca e comer o peixe em casa, assim os grandes piscicultores abarrotam os supermercados de peixe de tanque! Nem é burro ou tão ignorante pra não ver o que está por trás desse projeto cota zero!

  • Nilma Silva | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 13h13
    0
    0

    Senhor Daniel , este governo que senhor apoia ele desconsiderou a Recomendação da ANA , que é autoridade máxima das Águas, vejamos se for instalado 121 Usinas aqui no nosso Cuiabá até o Paraguai, será que terá peixes para o Futuro, se p senhor tivesse lido um laudo seria iria diagnósticar que o Cota Zero é apenas uma cortina de fumaça para encobrir essa catástrofe que era nos nossos recursos Pesqueiros, eu te pergunto pq o governo não fala de fiscalização efetiva, pq aqui ninguém defende pesca predatória, pois é crime ter ser punido no rigor da lei, mais o governo Não vem nem que passa rede aqui na Ponte Sérgio Mota, ele vai está preocupado com o Povo que o Elegeu, então vamos parar tapar o sol com a peneira e pedir atitudes sérias como : tratamento dos esgotos, resíduos sólidos , assoreamentos, agrotóxicos, Dragas , usinas , etc, etc, etc. Gestão se faz com informações.

  • Thessio | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 12h59
    0
    0

    Magnífica matéria parabéns a vice presidente da ALCAPE Nilma Silva pela aula realmente vc conhece muito bem sobre o rio, sobre a pesca , amo comer peixe de rio e esta cultura ninguém tem o direito de tirar da população mato grossense. Gostaria de saber aonde é investido toda essa grana do segmento da pesca? porque o governo não investe em fiscalizaçao? Thessio

  • ANA CAROLINA | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 12h49
    0
    0

    Parabéns Nilma Silva excepcional a aula que vc deu nesta entrevista para a populaçao mato grossense. são pessoas como vc que me faz acreditar que as pessoas boas são a maioria. Ana carolina.

  • Jorge tenuta | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 12h43
    0
    0

    Excelente matéria parabéns aos lojistas de pesca do estado de mato grosso, realmente vcs são um segmento que merecem todo o nosso respeito pois geram muito emprego e impostos para o estado, nunca ouvi falar deste impostos da erradicação da pobreza? Quero perguntar para o governo cadê o dinheiro que os lojistas do ramo da pesca arrecadam? Pra onde está indo este dinheiro? porque o governo não investe em fiscalização???? Cadê o dinheiro governador!!!

  • Francisco machado. | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 12h31
    0
    0

    Àqueles que estão em favor do Cota Zero: a ignorância pela ignorância eu aceito, afinal é ignorância. No caso do governador Mauro Mendes a ignorância está aliada a dois outros fatores, o primeiro é a sua má fé sobre a questão peixe e pesca e a segunda é a visão de somente lucro. Pra ele lucro significa privilégio de classes sociais abastadas; visa somente o turismo aquático de pesca, principalmente para barcos hotéis. Nos rios os peixes são produzidos pela natureza, motivo pelo qual é plural, de todos. É inconstitucional privilegiar somente um segmento da pesca. Economicamente peixe e pesca é uma cadeia complexa quanto sua exploração. Envolve conhecimentos sobre os peixes, como vivem, onde vivem, aquilo que comem, por exemplo; aspectos sociais, com forte influência cultural nas pescarias; e econômica, que envolve feitios de anzóis, encastoamentos, feitio de chumbadas, extração de minhocas, peixes que servem co Iscas, sacos para abrigar as minhocas, sacos plásticos para o transporte das Iscas vivas, dentre outros elementos. Uma lei honesta será aquela que abrigará todos os praticantes da pesca, amadores e profissionais, assim como os para ciência. Simples assim. Dessa perspectiva a Sra. Nilma tem razão e motivo é simples, não são as pescarias normais que acabam com os peixes, apesar de que há as nocivas, como redes, tarrafas, espinhéis. Além de esgotos que caem nos rios há a destruição da vegetação ciliar, que faz com para os rios sejam carreados os venenos do agrotóxico e areia e outros elementos que assoreamento os rios, assim como também grande quantidade de lixo. Vale lembrar que DRAGAS funcionando no período de piracema, sugam milhões de ovos e larvas de peixes migradores para secarem junto com a areia. Ela, Sra. Nilma lê muito sobre problemas semelhantes que ocorreram e ocorrem por adoção de Cota Zero. É injusto desqualificá-la! É justo, entretanto, afirmar que as atitudes do sr. governador (com letras minúsculas mesmo) é má, é perversa e por tudo isso injusta que porá cerca de 100 mil pessoas do segmento peixe e pesca na miséria. Deveria pedir para seus bons assessores que lessem os numerosos trabalhos que existem sobre estoques pesqueiros e outros temas pertinentes para evitar esse descabido PL. Francisco machado

  • Brenner ramos | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 12h27
    0
    0

    Excelente matéria o Brasil já está saturado de desemprego e este governo , quer deixar milhares de familias desempregadas, pois o cota zero vai enriquecer apenas ele e meia dúzia de milionários deixando a população a ver navios na miséria? Leis se faz com informação Mauro Mendes e não com achismo? De pescaria vc realmente não sabe nada procure os riberinhos ou um estudioso para dar uma aula , a população pesqueira está estável o que falta é punição dos infratores começando pelo nosso governo que é dono de uma empresa que constroem as PCHS, onde se constroe uma usina se instingue os peixes sem contar que o rio vai secando, daqui a pouco não teremos água e nem peixe, sem contar os esgotos lançados em nossos rios as dragas as mineradoras( inclusive nosso governador tem algumas esparramadas proximo as nascentes de nossos rios) NADA É PARA BENEFÍCIO FA POPULAÇAO, E SIM PARA O BOLSO DO GOVERNO MAURO MENDES ENGENHEIRO?EMPRESÁRIO OU FALSO GOVERNANTE? BRENNER RAMOS

  • carlos Roberto | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 12h04
    0
    0

    Sou pescador amador apaixonado por peixe de rio me chamo Dr Carlos Roberto, e nas minhas folgas entre uma cirurgia ou outra recorro a beira do rio pra relaxar e poder pegar um peixe para comer com a minha família em casa, achei está matéria excepcional , tenho acompanhado a luta desta guerreira , e quero deixar todo o meu repúdio ao Governo do Estado de Mato Grosso , já repararam que durante a PIRACEMA é a época que tem mais festa de santo e peixada com peixes nobres com valores irrisórios? Eu pergunto cadê a fiscalização. De que adianta proibir se não houver fiscalização? Simples assim populaçao com a pesca esportiva a população realmente não terá como comprovar que os peixes estarão acabando afinal o nosso Governador é dono da empresa que constroem as PCHS, ele quer implantar 120 em nossos rios, não precisaremos de cota zero não teremos mais peixe e muito menos água acorda populaçao mato grossense.

  • Daniel | Terça-Feira, 01 de Outubro de 2019, 08h43
    0
    0

    Sou pescador amador e sou a favor da cota zero. Caso não seja apeivada a lei, daqui a 5 anos, não terá um peixe nesses rios de MT. Sejam conscientes srs. Deputados e aprovam essa lei, não façam politicagem em cima de coisa séria.