• evanildo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    e o trabalhador , estou dizendo quem trabalha conforme regras da previdencia inss so 35 anos como fica essa situaçao, enquanto alguns ficaram 15/45 dias no cargo e esta APOSENTADO ! E O PAIS DA CORDA-BAMBA.

  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Os ex-governadores ESTÃO CERTOS EM RECEBEREM as aposentadorias.
    O que está ERRADA É A LEI que instituiu tais aposentadorias.

  • José Piamonte | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O problema Romilson, não é nem o fato de receber aposentadoria - pois não é aposentadoria já que a maioria está trabalhando e ganhando gordos salários e o que é mais imoral: recebem duplo benefício do mesmo dinheiro público (nosso).
    Pedro Pedrossian recebe como ex-governador de Mato Grosso (uno) e como ex-governador de Mato Grosso do Sul, além de receber como ex-deputado, ex-senador. Frederico Campos hoje trabalha como diretor da Sanecap, Carlos Bezerra continua na ativa como deputado, Júlio Campos até dias desses era conselheiro do tribunal de contas; Jaime Campos é senador, Osvaldo Sobrinho secretário de governo de Cuiabá, Rogério Salles empresário. Ou seja, ninguém está aposentado. Isso não acontece só em Mato Grosso mas no Brasil inteiro.
    É legal?, é! Mas também é imoral!

  • Orlandir CAvalcante | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eita só a morte para nos livrar deste tipo de anomalias.....

  • Joventino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que beleza, nós outros brasileiros do outro lado estamos sofrendo para aposentar, o tratamento é dos melhores do mundo, Deus está vendo.
    Agora basta ficar no poder que já está aposentado ganhando fortuna.
    Que moleza.

  • edesio do carmo adorno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se o Brasil fosse um país sério, este assalto aos cofres públicos jamais ocorreria. Como nosso país, segundo o jornalista José Arbex Junior, em sua obra Narcotrafico, jogo de poder nas américas, vive essencialmente do crime, então o que podemos fazer diante a esta vergonha ou falta dela? Indignação é pouco. Isso é caso de revolução, revolta popular. Pior, essa patifaria é legal porque amparada por leis imorais e ardilosamente fabricada pelos próprios beneficiários. Sem maiores comentários. Aliás, algumas desta figuras ilustres ainda pretendem disputar novos cargos eletivos. A ambição é desmedida e a ganancia sem controle. Cruz, credo!

  • Magalhães | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.