• augusto neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    nestas condiçoes ,,ficam esquecidos os atos sem ´´pé nem cabeça´´ que o sr. Paulo Prado ja promoveu,,,mas o episódio da morte da criança pelos pais drogados,,este fato marcou a carreira deste sr. nao terá meu voto.

  • Helio Correa de Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É ilegal,imoral e indescente, um cidadão que comando um orgão de repreensão e fiscalização,como o GAECO e membro do Min.Publico Estadual,querer filiar em um partido politico e ser candidato, sem afastar das suas funções,.Tá na hora de respeitarem a Lei em MT, onde Promotores,Juizes,Desembargadores, Procuradores e outros....se insinuam de candidatos,abusando da CANETA e DO CARGO que tem. Fora....seus sem-vergonhas,descumpridores da Lei, tá na hora dos CNJ e CNMP investigarem este abusos e punir seus responsáveis.