• maga | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse homi e o novo prato do dia, quiabo com mussum, escorrega duas vezes mais.

  • eduardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gosto da frase do educador Paulo Freire Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, com adolescentes brincando de matar gente, ofendendo a vida, destruindo o sonho, e inviabilizando o amor.
    Se a educação, sozinha, não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda.
    É preciso lembrar que a CONSTITUIÇÃO FEDERAL, de 1988, e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996, definiu com clareza o papel e a importância do município como ente federativo autônomo, na formação e na gestão da política educacional, criando, inclusive, o seu próprio sistema de ensino. Também do ponto de vista legal está definida a colaboração entre União, estados e municípios como sendo o regime adequado para a busca de uma educação de qualidade e não-excludente. Vejo avanços na gestão pública da educação em cuiabá.
    As definições legais têm sido instrumentos necessários para a melhoria do desempenho da educação nos municípios, mas elas só acontecem e têm desdobramentos favoráveis em função do empenho da sociedade organizada e do poder público, não adianta querer culpar o prefeito municipal por problemas históricos dos indices educacionais em cuiabá, isso é um tiro fora de foco, uma visão miope que não retrata a realidade histórica da educação no município.
    É justo constatar que vem crescendo, hoje, em Cuiabá a consciência de que a educação é um direito de todos, as escolas tem buscado melhor infraestrutura e os profissionais da educação recebem os melhores salários do Estado, inclusive comparando aos próprios professores da rede pública estadual, e isso tudo são avanços da gestão wilson santos. A educação para o governo wilson santos a educação é estratégica para o processo de desenvolvimento do município, de um estado e para um país. Ela é um instrumento fundamental para a construção da democracia, para a afirmação da nossa cidadania. Na cidade, através da gestão do secretário Carlão tem-se multiplicado os seminários, os encontros, os prêmios, a divulgação de experiências exitosas, as parcerias, o debate em torno da importância da educação, e concomitantemente os indices de inclusão social estão reagindo, crescendo. A aqueles que fingem em fazer politica social através de casamento comunitário ou investindo com mais repressão policial contra as classes trabalhadoras aí está uma resposta do governo wilson santos em como debelar os indices de violência através da educação. Parabéns Prefeito Wilson Santos pela revolução na área educacional, esta sim a grande arma de transformação social de uma comunidade humana.

    Municipalização, financiamento, regime de colaboração são questões centrais no panorama da educação municipal, além de outras, não menos importantes, como formação de professores, avaliação de desempenho, autonomia das escolas, gestão democrática, projeto político-pedagógico.

  • edson figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    vejo alguns comentários anteriores criticando a gestão do prefeito wilson santos na área da educação. com certeza, deve ser o pessoal da turma da botina que tem como parâmetro de riqueza de uma nação ou de um estado a quantidade de área desmatada ou quantidade de toneladas de soja por hectare. para essa turma parametro social é casamento comunitário ou colocar a policia atrás dos trabalhadores, e construir prisões. parabéns ao prefeito wilson santos por preferir construir escolas, pagar o melhor salário para professores da rede pública deste estado e investir na educação cidadã, formando cidadãos. desenvolvimento é isso, mais educação, que com certeza possibilita mais geração de riqueza com distribuição mais justa dos resultados da produção, e o respeito ao meio ambiente. parabéns ao prefeito wilson santos pela ótica moderna de desenvolvimento através do fortalecimento da educação.

  • jota ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Prof Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não sou Professor da Rede Pública, mais acompanho de perto a Educação (Estadual e Municipal), sem sombra de dúvidas, a do município não está essa maravilha não, mais mesmo assim está bem melhor que a do estado.

  • bete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabens Prefeito pela Educação eu sou educadora do Municipio e vejo o crescimento que a Educação Alavancou c/a sua Gestão ,muito melhoe que a Estadual.Fui fazer um Concurso da pref. na Escola do Estado (Governo do Botinudo)dava p/andar de CANOA na SALA,saimos todos molhados essa é a situação da Educação do Estado e um dia fiz concuso na Escola do Município toda arrumadinha só não vê bobo,não somos otários não.........Quem não vê?

  • Luc. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Imagino se o nosso regime permiticem que as promessas não cumpridas, seria motivo de uma impugnação dos nossos candidatos a seguirem em seus mandatos. Aí sim, a história seria outra, não precisaríamos estar aqui agora desaprovando esta ou qualquer outra administração. Como nos é tão difícel saber que fomos engandos exatamente por aquele que ora nos governa, que quase nada do que foi prometido foi realizado.
    E ainda, virá nos pedir voto com certeza.

  • sergio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Queria que senhor Wilson pinóquio contador de história mostrasse onde melhorou porque meus sobrinhos estudam em escolas municipais e os professores vivem reclamando dele tem um péssimo aprendizado se não é eu que sou professor ajudar meus sobrinhos com 9 e 7 anos não Ler não saberiam, é uma pouca vergonha esse pinóquio ficazr falando isso. Acordaaaaaaaaaaa Wilsonnn Pinóquio contador de história.

  • Joaquim Santos De Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Prefeito Wilson Santos, não seria necessária a formatação e publicação do seu artigo, pois a grande parcela da população beneficiada pelos seus projetos na área educacional tem sentido os bons trabalhos que a prefeitura tem realizado neste setor.
    Conheço vários moradores da cidade e os elogios aos trabalhos pedagógicos e sociais nas creches municipais tem sido constantes.
    conheço também vários professores da rede municipal de Cuiabá que ratificam a satisfação de serem professores da prefeitura desde o seu primeiro mandato.
    Eu mesmo possuo prente que foi beneficiado pelo bolsa universitária e tem a sua motivação e auto-estima em alta.
    Outro projeto seu digno de aplausos é o Cuiabá-Vest, projeto este que segundo informações tem sido modelo para outras cidades brasileiras, dado o alcance de metas que propiciam a inclusão de alunos carentes na universidade pública.
    É um cursinho que causa inveja a qualquer um particular da capital, dada a ótima qualidade de alguns professores do seu corpo docente.
    No entanto Prefeito, quero dizer que este projeto poderia ter um alcance e sucesso bem maiores, caso no seu quadro não tivesse alguns professores que não honram com ética, postura e profissionalismo o cargo que ocupam no cursinho.
    De acordo com informações, alguns não cumprem à risca o horário das aulas e o pouco tempo de que dispõem, o utilizam com piadas alheias ao conteúdo.
    Outros, por mais inacreditável que possa ser, chegam ao extremo de assediar as alunas enviando até mensagens para algumas casadas, o que pode acarretar consequências imprevisíveis.
    Ainda é tempo de orientar estes transmissores de conteúdos que a função de educador tem a sua amplitude bem maior.

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse crescimento medido em moeda corrente é questionável, não merece quaisquer credibilidade. Os órgãos oficiais apontam que em Cuiabá há quase trinta mil crianças fora da pré-escola e isso decorre de falta de gestão.

    Por outro lado a prefeitura investe milhões de reais do dinheiro público em faculdades caríssimas para beneficiar em torno de 500 pessoas.

    Onde está o erro?

    Primeiro deixar de investir naquilo que é papel do município, segundo por injetar dinheiro em faculdades particulares que como todos sabem receberam nota muito abaixo da média nacional. Há cursos inclusive que já deviam ter sido fechados.

    Porque será que o Wilson Santos não trabalhou para fortalecer as universidades públicas deixando que o seu partido as sucateassem? A resposta parece simples, quando se vê onde estão sendo gastos o dinheiro público para essas 500 pessoas.

    É no mínimo lamentável.