• RICARDO BERZONNI DA SILVA BRAGA | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 20h41
    0
    0

    'VOU GANHAR AS ELEIÇOES E GOVERNAR COM QUEM AJUDOU A GANHAR E NÃO COM MEIA DUZIA DE AMIGOS DE INFANCIA COMO FAZ DANTE DE OLIVEIRA" PALAVRAS DE BLAIRO MAGGI A MILITANTES DO PPS PARTIDO POPULAR SOCIALISTA NA CAMPANHA DE 2002. "VOU REDUZIR A TAXA DE ICMS E ACABAR COM O FETHAB" OUTRA AFIRMAÇÃO DO ENTÃO CANDIDATO BLAIRO MAGGI TAMBEM EM 2002. AGORA PARECE QUE SE ESQUECEU DE TUDO. O PT QUE ERA INIMIGO PASSOU A ALIADO. "O SAPATO NOVO QUE PRECISA DE UMA CAIXA NOVA" TAMBEM VIROU POEIRA NO TEMPO. SÃO FRASES DO ENTAO CANDIDATO A GOVERNADOR DE MATO GROSSO AOS MILITANTES DO PARTIDO POPULAR SOCIALISTA QUE CREREM CEGAMENTE NESTE ARTISTA QUE FICOU MAIS RICO E TORNOU OS SEUS FRETES MAIS BARATO COM ASFALTO PARA AS REGIOES ONDE ESTAO SUAS FAZENDAS. NADA CONTRA O ASFALTO, MAS CONTRA A ENGANAÇÃO AOS POVO HUMILDE QUE ACREDITOU NAS PALAVRAS ENGANOSAS DESTE COLONIZADOR "MOTOSERRA DE OURO". O TEMPO PASSOU, MAS AS PALAVARAS PRONUNCIADAS NAÕ FICARAM AO VENTO. ESTAO GRAVADAS NO GRANDE INFINITO DE DEUS E DAQUELES QUE ACREDITAM NUMA MELHOR DISTRIBUIÇÃO DE RENDA, NUMA EDUCAÇAO AO NIVEL DE PRIMEIRO MUNDO, NUMA SOCIEDADE ONDE TODOS POSSAM ACREDITAR E TER OPORTUNIDADE, ONDE AS CORES DA PELE SAO APENAS UMA QUESTAO DE REFLEXO DA LUZ E NAO DE QUALIDADE DE RAÇAS E ASSIM SUCESSIVAMENTE. PRECISAMOS DE TER GOVERNO QUE TENHA PRIORIDADE SIM, MAS SEM MATAR OUTROS SETORES PARA REINAR SOIZINHO. QUEREMOS A FERROVIA PASSANDO POR CUIABA E SEGUINDO AS BR'S DO ESTADO, QUEREMOS AS INDUSTRIAS IMPLANTADAS NAS CIDADES ONDE TEM MAO DE OBRA DISPONIVEL, QUEREMOS VALORIZAÇÃO DO CAPITAL HUMANO COMO FONTE DE TODA RIQUEZA GERADA NA ECONOMIA E ESTA SENDO VALORIZDA, E MUITAS OURTRAS POLITICAS PÚBLICAS NA AGENDA DE GOVERNO. ASSIM PODEMOS TER DESENVOLVIMENTO EQUUITATIVO E SUSTENTAVEL EM MATO GROSSO E AMAZONIA. A HORA É ESTA.

  • SEBASTIAO EDUARDO MOTTA | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 19h45
    0
    0

    EM EU ESTAVA NUMA COMITIVA A 7 ANOS ATRAS LA TERRA NOVA DO NORTE ELES PROMETRAM PARA O POVO DE QUE IRIAM DAR ESCRITURAR DAS QUATRO RESERVAS SO FOI LOROTAS ATÉ AGORA O POVO DE LÁ NAO ESQUE SERAM DISSO CIDADÃO

  • marina | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 19h33
    0
    0

    Tenho acompanhado as questões politicas de MT..o que me preocupa é saber quem vai pagar a conta do asfalto mal feito nas regiões de Sapezal e Juina..já tem buracos..( mas já teve show pra inaugurar, sem contar na vergonha do pedagio pra etnia Pareci..)será que alguém ve isso..e o asfalto da Serra Tapirapuã..recaparam e novembro/dezembro..venham ver que vergonha.... Os prédios das escolas cheios de defeitos, planejados de forma errada..alguém pode explicar?!!! Então ..quero um gestor estadual que tenha acima de tudo a hombridade de responder estas situações.. ROlison..faça uma matéria sobre a qualidade do asfalto feito..das escolas..seria de grande valia pra sociedade de nosso estado.

  • luiz Fernando | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 18h45
    0
    0

    Com certeza tem muita gente (cupula) tendo privilégio dos Incentivos Fiscais. Com a palavra o Mauro Mendes e se possivel o Ministério Público do nosso Estado.

  • Lopes Jr. | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 17h46
    0
    0

    Incentivos mesmo quem está dando é o Prefeito Pinóquio na Secretaria de Educação do Município. Seria bom o Ministerio Público, através do Tribunal de Contas do Estado, verificar a folha de Pagamento da Secretaria que está sendo inchada com contratação de Cabos Eleitorais... Essa é a dita revolução na Educação tão propalada pelo Pinóquio Santos. Acredito que diáriamente estão sendo contratados pelo menos uns 100 Cabos Eleitorais. Fonte: Funcionários revoltados da própria Secretaria. Com a Palavra o MP. Chega de Maracutaia.

  • Móises Figueiredo | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 17h12
    0
    0

    S.O.S.... Futuros candidatos a governador do Mato Grosso, alerto vocês que o Ex-Motorista do prefeito Wilson Santos o popular JANGADA é um líder nato. Foi motorista oficial por 08 anos do governador Dante de Oliveira, conhece o estado todo, foi motorista do melhor secretário de saúde do estado (Dr.Julio Muller) Motorista de Telma de Oliveira - Rógério Salles, hoje foi excluido pelo PSDB e pelo prefeito WS. Eu se fosse candidato já tinha buscado o Jangada para o meu grupo. Alerta: O Jangada deve salário cortado e foi exonerado pelo Wilson Santos. O homem entende de politica como ninguém. Não é a toa que ele é neto do Sargento Santiago de Oliveira. Quem não quer ele do lado?... Eu juro que queria, só para mostrar para o PSDB que companheiro agente não deixa no caminho.

  • nilson | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 16h59
    0
    0

    nilson, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Karla Narcisa Silva | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 16h46
    0
    0

    Alegando uma perda de 500 consultas mensais, que custam R$ 14.970 (quatorze mil novecentos e setenta reais), irregularidades e má qualidade dos serviços, a prefeitura de Cáceres pediu ontem o descredenciamento do Consorcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Mato Grosso (CISOMT). A decisão foi avalizada por médicos e pelo Conselho Municipal de Saúde. Segundo o secretário de Saúde, Luiz Landim, Cáceres responde por 48% dos recursos que mantém o Consórcio, porém vem sendo lesada e desrespeitada. O secretario ressaltou que isso ocorre mesmo o município estando em dia com a contribuição mensal de R$ 43 mil. Landim também criticou o Consórcio por manter aplicado um fundo de R$ 1,8 milhões. Ele disse que enquanto o dinheiro está parado, pessoas estão morrendo por falta de exames e outros procedimentos simples. O secretário classificou de incompetente a decisão da atual diretoria do Consórcio de comprar R$ 100 mil reais em serviços, por mês, tendo quase R$ 2 milhões em caixa. “Isso é uma falta de respeito com a população e não vamos mais compactuar com isso”. disparou. Landim citou como exemplo de prejuízo que Cáceres vem sofrendo, o fato do município ter direito a 140 consultas mensais de neurologia e estar recebendo apenas 40. Com relação às irregularidades e a má qualidade dos serviços, o secretário citou o exemplo de exames marcados para o próximo dia 27. Ele apresentou uma planilha em que o Consorcio marcou 77 ultra-sons para serem realizados entre 7 e 11 da manhã. Além disso, Landim mostrou uma programação onde varias consultas foram marcadas para sábado e domingo. “Isso é caso de policia”, protestou. Segundo o secretário, Cáceres não terá prejuízo em sair do Consorcio. Ele disse que a prefeitura vai poder dobrar os recursos para consultas e exames. “Hoje o Consorcio nos repassa 40 consultas neurológicas das 600 que necessitamos mensalmente. Com gestão do próprio município vamos oferecer de imediato 300 consultas”, explicou. Landim fez questão de afirmar que a saída do Consorcio é uma decisão técnica baseada em números. “Quero dizer que esta administração não brinca com a vida alheia. Estamos tomando essa medida porque a população de Cáceres está sendo penalizada”, argumentou. Ontem à noite, o secretário esteve na Câmara (foto) para comunicar a decisão aos vereadores e expor os motivos. A medida, alias, foi apoiada por sete dos nove vereadores presentes, entre eles, Usias Pereira (PSDC), que integra o grupo de oposição. O vereador Alvasir Alencar (PP) não se manifestou, mas o presidente da Câmara Leomar Mota (PP), apesar duvidar a muito tempo dos benefícios do Consorcio para Cáceres, propôs uma Audiência Pública para a próxima segunda-feira, 22, para ouvir representantes do CISOMT, do Hospital Regional e do Pólo Regional de Saúde. Ele pediu que a prefeitura aguardasse Audiência para formalizar o descredenciamento. A médica neurologista Olga Soares da Silva Alvares, ocupou a tribuna e confirmou o desviou de finalidade do Consorcio ao dizer que a saída de Cáceres pode paralisar o sistema de saúde da região. Ela disse que muitos médicos só atendem no Regional porque recebem um compremento pago pelo Consorcio. A médica chegou a afirmar que os médicos podem deflagrar uma operação tartaruga casa ocorra o descredenciamento. O promotor de justiça, Andre Luis de Almeida, que acompanhou a sessão, ocupou a tribuna e afirmou que o pedido de descredenciamento é legitimo, sobretudo porque tem o aval do Conselho Municipal de Saúde, que na sua visão, é soberano porque representa a população. Atendendo ao apelo da maioria dos vereadores, Almeida, disse que vai abrir uma investigação para apurar as denuncias feitas pela prefeitura de Cáceres, especialmente sobre os prejuízos, irregularidades na marcação de consultas e exames, e o desvio de finalidade do Consorcio que teria adquirido um carro, uma moto e estaria bancando médicos e outras despesas do Regional. Com relação a uma suposta operação tartaruga de médicos, Andre Luis foi taxativo e disse que o povo não pode ser refém de uma minoria. Ele aproveitou para dizer que praticamente concluiu uma investigação que comprova que a maior parte dos médicos do Regional não cumpre a jornada de trabalho. O promotor chocou a platéia ao afirmar que inclusive tem depoimentos e elementos que comprovam maus tratos e apontam para a ocorrência de homicídio culposo, já que pessoas teriam morrido por supostas negligencias médica. O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Neuzo Antônio de Oliveira disse que a decisão do Conselho foi baseada em dois pontos principais. Em relação aos prejuízos e a má qualidade dos serviços. “Fazer 77 exames em quatro horas é um desrespeito ao cidadão”, comentou. Dezenas de médicos e profissionais de saúde acompanham a discussão na Câmara. Entre eles, os médicos Heber Balestri e Claudia Aparecida Marques, respectivamente diretores clínicos do Regional e do Hospital São Luiz. Ambos apóiam a decisão da prefeitura e confirmam que o município vem sendo prejudicado pelo Consórcio. Os vereadores Lucia Gonçalves (PT), Élson Pires (PR), Alonso Batista (PT), Celso Fanaia (PSDB) e Usias Pereira (PSDC), ocuparam a tribuna para avalizar a decisão da prefeitura. Eles chamaram a atenção para possíveis irregularidades no Consorcio. Alonso propôs inclusive a criação de uma comissão especial para analisar o caso. O vereador considerou corajosa a decisão da prefeitura e especialmente do Conselho Municipal de Saúde. Já Lucia, afirmou que a decisão demonstra que o Consorcio precisa ser revisto. O mesmo posicionamento foi colocado pelo vereador Usias Pereira, autor de uma indicação recente que pede informações para apurar denuncias de supostas irregularidades praticadas pelo Consorcio contra Cáceres. O vereador Élson Pires classificou as denuncias feitas pela prefeitura como gravíssimas e sugeriu inclusive a abertura de uma CPI para investigar o Consorcio. Já o líder do governo, Celso Fanaia, além de concordar com os colegas, afirmou que o Tribunal de Contas precisa fiscalizar o Consorcio. Ele sugeriu que a Câmara e a prefeitura acionem imediatamente o TCE. O CISOMT O Consorcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Mato Grosso (CISOMT) foi criado há dez anos para otimizar a oferta de consultas e exames a população de 12 cidades da região sudoeste. Ele recebe recursos do governo federal e estadual e dos municípios participantes. Integram o CISOMT as cidades de Araputanga, Cáceres, Curvelândia, Glória D’Oeste, Indiavaí, Lambari D’Oeste, Mirassol D’Oeste, Porto Esperidião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, São José dos Quatro Marcos e Salto do Céu. A presidência do Consorcio e feita em sistema de rodízio. O atual presidente é o prefeito de Glória do D’Oeste, Nilton Borgato. A sede do CISOMT é na Rua Tapagem em Cáceres. O secretário executivo do Consorcio é Renancildo França, que ocupa o cargo por indicação do deputado federal Pedro Henry (PP).

  • marcos-analista | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 16h45
    0
    0

    Isso mesmo Wilson,tem que comecar a desconstruir esse governo que discrimina e privilegia os amigos,terao que explicar muita coisa que vem acontecendo.45 neles

  • JUCA | Terça-Feira, 16 de Março de 2010, 16h24
    0
    0

    PIOR É O PINOQUIO QUE SÓ FAVORECE ALGUNS AMIGUINHOS DE INFANCIA E AQUELES QUE ESTÃO AO SEU REDOR. E EM NADA CONTRIBUEM PARA O BEM DO ESTADO DE MATO GROSSO. GOVERNADOR BLAIRO MAGI NÃO DEVERIA NEM PERDER TEMPO EM DEBATER COM WS. WS ESTA FORA E O ELEITOR VAI DEMONSTRAR ISSO NAS URNAS. DESTA VEZ A POPULAÇÃO NÃO VAI CAIR NA LABIA DESTE SUJEITO, QUE SÓ FEZ PROMESSAS E CUIABA HOJE ESTA DO JEITO QUE ESTA POR CAUSA DE SUA ADMINISTRAÇÃO.