• anderson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É UMA VERGONHA ESSE SECRETARIO JOAO CARLOS QUE JA DEVERIA TER SAIDO... LIBERAR ESSA VERBA PARA DOIS A UM..110MIL SENDO QUE NOS TEMOS MUITAS BANDAS DE RASQUEADO PARA DIVULGAR A NOSSA CULTURA OU A SUA CULTURA É MUSICA LA DO PARANA ACORDA BM... ESTA HAVENDO INFLUENCIAS EU PEÇO QUE O SENHOR BM OLHE COM MAIS CARINHO ESSES PROJETOS. E ESSE CONSELHO DE INTERESSES RESPEITASSEM O DINHEIRO PUBLICO...

  • EDUARDO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    BM. TA UMA MAMATA EM SANTO ANTONIO DO LEVERGER... VAMOS OLHAR DIREITO ESSES PROJETOS... JC TEM QUE APROVAR QUEM REALMENTE DIVULGA A CULTURA NAO SO FICAR ATRAS DE VERBA ...

  • Paulo Antunes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É preciso lembrar que quem aprova os projetos é o Conselho Estadual de Cultura. O secretário João Carlos, que preside o conselho, apenas homologa a decisão da maioria. Antes de criticar, é preciso saber quais os critérios utilizados. A matéria destaca apenas o Dois a Um, mas a lista mostra outros importantes projetos aprovados pelo conselho. Pelo que sei, outros também serão aprovados ainda.

  • Vanessa Lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Conheço tantos projetos de pessoas que imploram para receber uma merrequinha do governo. Subsidiar um dvd de uma dupla mesquinha... Isso é brincar com a inteligência do povo!!!! Secretário...eu e milhares de pessoas queremos ver investimento em artes cenicas, mais dinheiro para os artistas plásticos...não queremos pagar para produzir um dvd que teremos que pagar depois!!!

  • Paulo Reis | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou artista, mas não tenho espaço e nem verba pra trabalhar...está deixando a desejar secretário!!! Artistas abram o olho...quero um palco decente, um teatro decente....não preciso de DVD!!!

  • Mariana | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem decide quais projetos serão aprovados é o Conselho, e com certeza muitos projetos culturais estão sendo votados, valorizando as tradições de nosso povo. Nunca se produziu tanto em cultura como na gestão do Secretário João Carlos, com a ação do governo Maggi. Os patrimônios históricos estavam desmoronando, abandonados pela ação do tempo. Quantas igrejas foram recuperadas? Museus??????? Vamos parar pra pensar antes de acusar as pessoas!!! Veja se vcs lembram do foi feito no governo Bezerra, Jaime, Dante???????? Pensem........reflitam.......

  • Rita dos Anjos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pois é. Alguns projetos todos daki já sabem o destino da verba. O secretário mudou prá cá disposto a ser prefeito...precisa falar mais.

  • Paula Costa Moraes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Em primeiro lugar gostaria de ressaltar que a lista de projetos divulgada está incompleta. Até o momento foram aprovados mais de 150 projetos e a aprovação de projeto ainda não foi concluída pelo Conselho Estadual de Cultura, que é composto por 10 conselheiros. Portanto o secretário João Carlos não é o único responável pela aprovação dos projetos.
    Quanto a dupla Dois a Um, que muito foi questionada neste fórum, acho muito engraçado esses comentários, pq qdo ocorreu a gravação do DVD teve mais de 100 mil pessoas para prestigiar a dupla. Eles arrastam multidão e ainda tiveram a oportunidade de levar o nome do estado para fora, quando se apresentaram em programas de níveis nacionais.
    Também acho que não podemos focar apenas no rasqueado como música regional...pq se for assim MT não pode ter nenhum outro grupo de outros gêneros musicais ??? Se uma banda de rock mato-grossense consegue um destaque nacional ela naum pode ter recebido apoio do governo pq naum é rasqueado??? Acho que temos que dar espaço para todos.
    Também temos que ver o quanto a cultura do nosso estado cresceu com a mudança da lei. Hoje o orçamento do Fundo é o dobro de quando era Lei de Incentivo. Isto ninguém fala. Sem contar que é muito mais fácil para o artista conseguir realizar o evento ou divulgar seu trabalho através do Fundo, do que antes, pq além de ter q ter o seu projeto aprovado pelo conselho...ainda tinha que se dar ao trabalho de captar recursos.
    Sem falar ainda do Programa de Restauração dos Patrimônios, que investiu milhões na recuperação de prédios que estavam desmoronando e fazem parte da nossa história.
    Criticar é muito fácil...mas vamos abrir os olhos e ver os números...que mostram o crescimento da Cultura em nosso Estado.

  • rita dos anjos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ow Paula. Na maior cara de pau - 100 mil pessoas na gravação do dvd! Dexa de puxa saco. Tah defendendo o seu peixe neh. Ou será que vc confundiu em 100 mil pessoas com 100 mil reais...

  • Rita dos Anjos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O secretário fala tanto em transparência então porque não coloca os projetos aprovados no site da secretaria para que todos possam ver. Transparência secretário, transparência...