• Paulo Mattos | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 13h26
    0
    0

    As chuvas!!! Ah, as chuvas, esse fenômeno atmosférico que descronstrói o trabalhao brilhante de Wilson Santos em nossa cidade. Essas malvindas chuvas, oposicionista pela própria natureza, enfezada com o monumental trabalho de Wilson à frente da Prefeitura aproveita o momento para, ensandecida, destruir o brilhantismo de uma eficiente administração. As chuvas, esse fenômeno agressor da natureza, contribui com eficiência indômita para a paralização das obras do PAC, uma vez constatada irregularidades no processo de escolgha das empreiteiras responsáveis pelos trabalhos. Mesma chuva que, não atendendo ao interesse público e os clamores da população necessitada, resolve impulsionar os médicos a paralisarem seus serviços, deixando à míngua e à morte os carentes necessitados. Chuvinha irresponsável, impatriótica, perseguidora e oposicionista, que impulsiona uma crise sem precedentes na saúde pública, oportunidade em que ficam escancarados o desinteresse da municipalidade, do Estado, e da Nação para com os menos privilegiados e dependentes do tal SUS, que, na visão dos poderosos é uma revolução (para pior) ao atendimento aos realmente carentes, maioria esmagadora. Chuva inclemente, insana, que impede a conclusão das já atrasadas obras do ETA Tijucal. Chuva indecente, indecorosa, insaciável, que contribui por sí só para a proliferação da dengue em nossa cidade. Mesma chuvinha que, irresponsável, acumula o lixo em frente de nossas casas, contribuindo também para a proliferação de doenças, criação de animais peconhentos, levando à morte uma parcela da população. Encerradas as chuvas, indo ela se esconder no mais recôndito do infinito, Wilson Santos retornará à labuta e cumprirá suas promessas, dotando a cidade de toda a infra-estrutura necessárias a uma Capital de Estado. Não se pode dizer que falta capacidade administrativa no Governo (???) Wilson Santos. A culpa das inações e do sofrimento de nossa população é debitada somente à essa maligna força da natureza: a chuva. Cada dia a Thelma fica mais convincente. Ainda que a chuva, maldosa, lhe molhe a língua e seus lindos cabelos.

  • josefina borges de oliveira | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 13h14
    0
    0

    O que a deputado telma fez em brasilia nestes 4 anos? quem souber de algum projeto dela de interesse popular por favor me informe, assim como toda a sociedade cuiabana e matogrossense. Assim como a senadora serys, a deputada telma é totalmente apagada como parlamentar, falta muito as seções e gasta muito as verbas complementares do gabinete. Além de tudo isso, ainda faz pressão junto ao prefeito para que este acolha os seus apaniguados politicos, muitos deles preguiçosos e incompetentes como esse leonardo de oliveira, seu sobrinho. Quem esconder da deputada é só aparecer no seu gabinete em brasilia, ou andar pelos bairros de cuiabá, ninguém acha ela. Devido a essa atuação parlamentar pífia e o abandono de sua (ex) base eleitoral, a baixada cuiabana, com certeza essa deputada vai encerrar sua carreira politica neste ano.