• Darli (Oficial de Justiça-Nova Monte Ver | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    No final de semana passado aqui na nossa Comarca, há mais de mil quilômetros da capital (onde tudo é maravilha), morreram afogados, dois valorosos policiais civis em serviço, quando atravessavam um rio em u pequeno barco de madeira, a noite, e diga-se de passagem sem sequer um colete salva-vidas. Eram pessoas trabalhadoras, bondosas, e principalmente cumpridoras de suas obrigações. Que saudades de vocês, Aluízio e Rodiney. Quantas vezes trabalhamos no meio da floresta amazônica juntos, sono, chuva, animais perigosos, etc... E quantas vezes vi a dificuldade de vocês, tinham que comprar suas próprias munições, tirando o dinheiro de um mísero salário, só por amor à profissão. Vão deixar saudades para sempre, e para sempre estarão em nossos corações ! Te amamos... Estejam com Deus ! Nós, oficiais de Justiça de Nova Monte Verde. Darli e Adriano.

  • marize pereira barreto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    meus ilustres companheiros da policia civil, a situação em muitos órgãos públicos não é muito diferente em termos salariais, mas, só vocês tiveram coragem de fazer essa mobilização que está engasgado na garganta de todos nós. Por isso, cumprimento especial ao cledson e categoria, e saibam que os funcionários da sema estão contigo nesta luta e pretendemos também aderir em breve a este movimento.

  • ernani freitas vicentin | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    APLAUSOS COM LOUVOR AOS POLICIAIS CIVIS, E DIGO MAIS, OS DEMAIS SERVIDORES ESTADUAIS DEVERIAM FAZER O MESMO. O QUE TEMOS VISTO NESTE SEGUNDO GOVERNO DO MAGGI É UM TOTAL DESCOMPROMISSO COM OS SERVIDORES, COM A QUESTÃO AMBIENTAL E COM A SEGURANÇA PÚBLICA. A SOCIEDADE PRECISA SE MOBILIZAR, SENÃO ESSA GAUCHADA PENSAM QUE PODEM TUDO, INCLUSIVE PAGAR UM SALÁRIO MISERO AOS POLICIAIS E AOS ANALISTAS AMBIENTAIS DA SEMA, QUE TAMBÉM JÁ ESTÃO PASSANDO FOME.

  • renato mattos braga | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns aos policiais civis por esse movimento, só quem ama ser policial luta pelos seus direitos. serve de exemplo para demais categorias que são enganadas pelo canto de sereia do senhor arrogante de VITO, e de repente, começem a ter coragem a deflagrar outros movimentos para desmascarar esse governo totalmente descomprometido com os servidores públicos, que mais parecem escravos. O governo gosta é de contratar interinos, e existem órgãos onde mais de 60% dos funcionários é contratado, muitas vezes por indicação politica. Esse governo Maggi é um engodo!

  • aurea benedita da cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não é segredo para ninguém que essa bomba iria estourar a qualquer momento. O governo maggi deve pagar muito bem somente os funcionários de suas empresas, mas, os salários dos funcionários públicos é uma vergonha. Para vocês terem uma idéia, vou citar o caso de uma amiga em uma certa secretaria, com 13 anos de casa, possui mestrado, e seu salário é de pouco mais de 3 mil reais. Coitada, vive emprestando dinheiro para tentar estancar suas dívidas. Acho isso uma falta de respeito de um governo que se diz respeitar os direitos humanos. Parabéns a policia civil, e sua luta serve de exemplo para outras categorias. O governo maggi é só discurso.

  • JOSUEL MEGANHA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Bando de baderneiros inconsequentes. Se querem reajuste salarial tem que pelo menos fingir que trabalham. Usar equipamentos/armamento do Estado pra suas reivindicações é inadimissível. Deveriam serem todos postos no olho da RUA.

  • Ademar Adams | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Soa a favor do direito de greve de todo e qualquer trabalhador.
    No entanto, a greve deve ser feita com gastos pagos pelo sindicato e pelo fundo de greve.
    Essa greve, usando veículo combustível e armas do Estado, é um absurdo.
    Que ver a coragem do Secretário de Segurança e do Governador para punir esses delapidadores do erário!