• luiz antonio | Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2013, 16h39
    0
    0

    SIM É VERDADE . TEM UMA SENHORA QUE NIMGUEM TEM O PODER DE MUDAR E SIM É QUEM TEM MAIS CARGO NO ESTADO . ALIAS SEUS IRMÃOS OCUPAM GARGOS IMPORTANTES NAS SECRETARIAS ESTADUAIS . ALIAS ELA MANDA MAIS QUE O GOVERNADOR INDIRETAMENTE . NOME DELA É CELINA FALCÃO É TODOS CONECEM E JA MUDARAM 2 GOVERNADORES E VARIOS SECRETARIOS JA MUDARAM E ESTA SENHORA E ESPOSA DE UM JORNALISTA QUE VIVE FAZENDO ARTICULAÇÕES EM BRASILIA E POSA DE EMPRESARIO E JORNALISTA E HOMEM SERIO . KKKK É MATO GROSSO NOS TEMOS NOSSOS INFRATORES QUE A POLICIA FEDERAL E MPF TEM MEDO DE RESOLVER ABRIR O TAL LIVRO DAS VERDADES . PARABÉNS RD NIWS . ALIAS PODE FALAR DOS NOVOS EMPRESARIOS DO ESTADO NÉ . COMO SILVIO CORRERIA E SEUS LARANJAS E ALGUNS SECRETARIOS DO ESTADO QUE VIVEM DE ESQUEMAS MILHONARIOS . A TAMBÉM TEM ... CADÊ A NOSSA FORÇA TAREFA DE FORA DO ESTADO . POR AQUI TODOS ESTAÕ COMPRADOS OU ENVOLVIDO EM FALCAS TRUAS .

  • Ditao da guarita | Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2013, 15h49
    0
    0

    Ditao da guarita, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Alssandro | Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2013, 12h22
    0
    0

    Pelo que vi em três viagens da AMPA, o Decio esbanja competência e bom relacionamento para resolver aos problemas da entidade representada. Tem mais que seguir firme e forte, essas entidades não necessitam de políticos e sim de técnicos qualificadas.

  • Victor | Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2013, 11h03
    0
    0

    Funcionam porque são entidades riquissimas, e não por competencia, até uma porta, com dinheiro, é competente. Agora, vem aqui, na Prefeitura da minha cidade, ai sim, vamos TESTAR a competencia!!

  • Marcelo Oliveira | Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2013, 10h05
    0
    0

    Os intocáveis???? Acho que esta matéria está equivocada pois, diferentemente do poder público, onde os funcionários têem estabilidade, estes 3 profissionais podem ser desligados da entidade a qualquer momento. Se estão lá há tanto tempo, deve ser por competência própria pois eles são cobrados por resultados apresentados. Por que será que esses setores são os que nos projetam no cenário mundial? Será que um pouco não é por um ótimo trabalho desses 3 profissionais?

  • Leandro Farias | Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2013, 08h47
    0
    0

    São entidades privadas que funcionam porque as tres tem profissionais e técnicos no seu comando ao contrario dos órgãos de governo que so tem indicação política. Graças a Aprosoja, Ampa, Acrimat e aos seus profissionais, mantidos pela iniciativa privada, que o MT é referencia no agronegocio. Recomendo ao Blog pesquisar melhor sobre o assunto.

  • Elizabete Assunção | Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2013, 00h29
    0
    0

    Gustavo está certo....são entidades PRIVADAS, custeadas pelos produtores que fazem deste estado uma potência. Esse é o Mato Grosso que FUNCIONA genteeee! O problema está nas areas que não funcionam....todas ligadas ao setor PUBLICOOOO!

  • gustavo | Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013, 22h34
    0
    0

    A associação não é do poder publico é mantida pela iniciativa privada. Se estão la a muito tempo é por mérito e comptencia.

  • Atila Pereira Lima | Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013, 18h16
    0
    0

    Acredito que competência e bom relacionamento deve ser o fator mais preponderante na manutenção destes citados como executivos nas referidas entidades e associações. O papel do presidente é estar próximos dos associados que compõem as assembléias e uma boa interlocução com governos e demais órgãos correlatos à atividade desenvolvida pelos associados, quanto ao comentário de Zeca Camargo eu gostaria de saber se existe alguma cláusula que obrigue o presidente da Aprosoja a fazer voto de pobreza para tomar posse no cargo, vejo um trabalho muito bom sendo feito pela equipe do Pró-Logística, buscando tecnologias e saídas para o gargalo logístico do estado nos EUA que é a referência mundial em produtividade por hectare com custos logísticos baixíssimos se comparados com a nossa realidade.

  • Carlos Sandoval | Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013, 17h45
    0
    0

    Eles não tem tanto conhecimento teórico nem prático. Em relação a este último, todos apresentam muitos deslizes. Agora, o que os mantém com tanto do poder no cargo é um verdadeiro mistério