• Carlos Falção | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mais um OPORTUNISTA se apresenta. Só falta se eleger pra algum cargo, aí sim que a vaca vai pro brejo. Eta situação...

  • roberto curvo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Concordo em parte com a colocação desse grande empresario, porém passaram se 24 anos ele inerce, porque que somente agora que ele esta se manifestando!!!!, sei que ele tem duas lojas em Várzea grande.Pergunta -se, se ele como Empresário e cidadão que usufrugie dos previlegio que a Cidade lhe oferece, se já participou pelos nemos uma vez de uma sessão Ordinaria de Camara de VG ou Cuiabá.

  • CIDADÃO DESESPERANÇADO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este senhor Marcio Porto deve ser mais um daqueles que tomou agua de lavagem de cueca dos campos. ´
    Será que ele não vê que a quantidade de politcos que Vaju já teve e tem, e assim mesmo perdeu o titulo de cidade industrial?????.e o duro que esta agua impregna no sangue de quem toma, pergunta para o Joaldo!!!!

  • Danilo Helmanns | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se o modelo empresarial que Altevir Magalhães pretende implantar no setor público for o mesmo do seu grupo Modelo ser[a o da sonegação.

    A sua empresa deve mais de R$ 100 milhões ao fisco estadual, além de existirem denúncias ainda mais escambrosas. Infelizmente, o RDnewd, como os outros órgãos de imprensa, não tem a coragem de dizer a verdade.

    Ao invés de ficar elocubrando, o RDnews deveria ir a fundo e ver que, ao invés de fazer palestra, o seu Altevir deveria estar, digados, vendo o Sol nascer quadrado.

    Se fosse nos Estados Unidos, uma empresa sonegar mais de R$ 100 milhões, todos estavam presos. No Brasil, especialmente em Cuiabá, os colarinhos brancos posam, num tom de zombaria com o povo, de santinho e ainda por cima querem dar lição de moral. É o fim da picada.

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns Sr. Altevir, talvez os políticos:Família Campos, Wilson Santos que certamente já buscaram o seu patrocínio, tomem vergonha na cara, pois de fato são sinônimos de atrasos para Várzea Grande e Cuiabá. Pobre VG, a décadas elegem um membro da família Campos e o que tem em troca. Quem anda nos bairros da periferia de VG e Cuiabá, sabem o que é o atraso provocado por esses "caciques" políticos: são ruas instransitáveis, escolas e creches deterioradas, policlínicas que não funcionam, falta de iluminação pública... E ainda tem coragem de dizer que são "Gestores" públicos. Na verdade não sabem o conceito de gestão ou se sabem estão tentando mudar, porque o que fazem é uma política hipócrita, nefasta, egoísta (pensam sempre no seu futuro e no futuro de seus familiares e nunca no coletivo, no povo).
    Infelizmente, muitos desinformados ainda votarão nesses hipócritas... eles passarão suas vidas mamando no poder... e no final dos tempos morrerão e os desinformados chorarão (de barriga vazia e analfabetos) achando que perderam grandes homens públicos. Tenha paciência, são os homens da botina destruindo a amazônia e a família Campos e Wilson Santos destruindo a zona urbana... onde MT vai parar ???

  • jlio augusto de oliveira soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mais um oportunista que destoa o discurso da realidade de suas ações,suas empresas pratica preços altos,remunera mal,os empregados e ainda da-se ao luxo de sonegar impostos,antes de cobrar deveria cumprir com suas obrigações,somente num país onde a impunidade impera que somos obrigados a conviver com essa falácia fantasiosa.

  • Pedro Paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Grande picareta, fui funcionario desse senhor e realmente o que ele faz bem - explorar - os trabalhadores dele. Comenta-se que ele como o Mauro Mendes da Bimetal seria um dos maiores sonegadores de impostos deste estado.