• Vladimir Bouret | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Posso até estar enganado, mas tem pessoas comentando aqui em favro do Secretário, sem nem ao menos saber onde é o Pantanal. Devem conheçer o Pantanal por fotos, filmes e por uma ou outra visita de feriado e fim de semana.
    Eu já passei e ainda passo boa parte do meu tempo no Pantanal. Sei que foi dito uma enorme bobagem.
    Sabe quando foi que mosquito fez turista falar mal do Pantanal? Nunca!
    Pois se assim fosse, poderíamos fechar as pousadas e hoteis da região. Mosquito pode incomodar em determinado momento, mas não atrapalha nem deixa turista querendo ir embora. Muito pelo contrário, nossas belezas são tantas e tão grandes, que eles superam dificuldades muito, mas muito maior que simples picada de mosquito.
    Quem diz que ele recomendou outra época, falou mais bobagem ainda. O Pantanal tem seu ciclo de cheia, vazante e seca. Cada uma com particuladidades diferentes, tanto na fauna quanto na flora. O que se vê na época das águas, não se vê na seca e vice e versa.
    Volto a repetir. O Secretário perdeu oportunidade de ficar calado.
    Se ele não quiser, não precisa, se acha que estamos fazendo estardalhaço, tudo bem. Sabemos nossos motivos. Mas ele deveria é tratar de se redimir logo e apagar esse fogo que por ignorância ele mesmo acendeu.
    Querendo, estou pronto para debater sobre o que quiser sobre Pantanal, até falo sobre mosquito se ele quiser. Até porque, já passamos da pior época deles (mosquito) mesmo.

  • jorge luis gomes alves | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O estado de Mato Grosso possui um potencial invejavel em recursos turisticos naturais,mas infelizmente isso não interessa aos governantes,e sim ao cargo que a secretaria proporciona a pessoa indicada,não levando em conta sua afinidade com a pasta que irá ocupar.
    Isso cheira mal,pois teremos nos próximos 2,5 anos novamente outro trem da alegriacomitiva viajando para o exterior, jun to com seus familiares e amigos para divulgar as potencialidades Turisticas de nosso Estado

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A ATITUDE DA NOBRE VEREADORA, A MEU VER, NÃO PASSA DE OPORTUNISMO POLITICO, POIS EM CUIABÁ TAMBEM É PRAXE A GENTE VER VEREADORES NÃO FAZEREN OUTRA COISA A NÃO SER CONCEDER TITULOS E HONRARIAS COM O INTUITO UNICO DE BAJULAR AUTORIDADES, ESSE NEGÓCIO DE MOÇÃO DE REPÚDIO É COISA DO PASSADO, TA MUITO MANJADO VEREADORA, PROCURE APRESENTAR ALGUM PROJETO DE LEI QUE VENHA ENCREMENTAR O TURISMO E O EMPREGO EM SEU MUNICIPIO.!!

  • Aline Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vereadora Ornela a única coisa que sabe fazer é arrumar confusão, não tem nenhum projeto significativo para a população, só age em interece próprio.

  • Jorge Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nobre Vereadora, fique sabendo que não foi só a senhora que se indignou com a atitude deste secretário de Turismo do Estado (Secretário c/ s minúsculo).
    Completamente equivocada está idéia do secretário Yuri, que nada mais demonstra do que o seu completo despreparo para gerenciar uma pasta tão importante para a geração de empregos e o desenvolvimento do Estado.
    Quem deveria se preocupar com os musquitos secretário Yuri são os turistas que vão ao Rio de Janeiro, por causa da epidemia de dengue instalada lá e não os turistas que vêm ao nosso maravilhoso Pantanal.
    Simplismente um abismo, a diferença de competencia do Dr. Pedro Nadaf para este atual secretariozinho.
    Que bola fora deu o Governador Blairo quando fez esta nomeação.

  • Rosevelt | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Seguindo o raciocínio deste Secretário de Turismo, daqui a pouco pedirá para os turistas não virem a Cuiabá por causa do calor.
    Simplesmente lamentável!!!

  • Wellington Orleans Cabragllia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Todo mundo já sabia que isso ia acontecer. Será que o Governador continuará nomeando pessoas notoriamente DESPREPARADAS para cargos de importância???
    Por favor! Moacir Pires, Yuri Bastos Jorge, Toco Palma, entre outros... É para acabar com qualquer administração!!
    Governador, o senhor que é mega-empresário, certamente, não contrataria nenhum desses citados para trabalhar em suas empresas.
    Portanto, pare de fazer isso com o estado!!! Não faça para os outros aquilo que não quer que façam para o senhor!!!
    Parece brincadeira, mas é sério...
    Esse Yuri, infelizmente, não tem condições de ser nada em um governo sério.
    Nem o seu próprio pai o aturou, na administração no antigo bar, de venda de frango, que eles tinham na Isaac Póvoas.

    Ele é muito fraco.

  • Vladimir Bouret | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Enganan-se quem diz que a Vereadora esta apenas querendo aparecer na mídia. Ela tem razão em sua reclamação, não só por morar em Poconé, que é berço do Pantanal de MT, sendo que lá, o turismo movimenta muito a cidade.
    As declarações do Secretário foram sim infeliz, imprópia e vai na contra mão de sua função.
    Tem mosquito no Pantanal, sim, isso ninguém nunca disse que não tem. Até nas Capitais tem. Que diga quem mora no RJ!
    Aconselhar não visitar o Pantanal nesta época foi de uma total ignorância (desconhecimento) de causa. Por mais que o Secretário conheça o Pantanal e sei que conheçe, não justifica suas palavras.
    Poconé depende dele para continuar crescendo no cenário turístico, sei de seus conhecimentos de causa e de seu interesse no crescimento regional, mas com essas recomendações, creio ser melhor se calar.
    Portanto meu amigo Secretário (pois assim o considero), reveja seus conceitos antes de dar conselhos, principalmente agora, que a mídia vai estar lhe monitorando.
    Parabéns a Vereadora Ornelas Falcão pela iniciativa! Não se deixe ir pelas críticas sem fundamento, sua função é essa mesmo. Foi para isso que os eleitores poconeanos confiaram seu voto à você.
    Tem mais é que vestir a camisa do Município e lutar pela região, que diga-se, esta meio que esquecida pelos gestores estaduais.